Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A vida e as Teorias de Jean Piaget

Por:   •  24/2/2018  •  1.584 Palavras (7 Páginas)  •  269 Visualizações

Página 1 de 7

...

Ainda que sobre este tema ele tenha escrito apenas uma obra, reforçou a certeza de que o desenvolvimento moral acompanhado os estágios biológicos que a criança não e jamais “lousa vazia em que tudo se pretende formar ali se escreve”.

Piaget em seus estudos comprova a existência desse quatro estágios de desenvolvimento cognitivo muito importante para o aprendizado da criança,cada segmento deste,deve ser conhecido e respeitado pelo professor,como também estimulado,sabendo que cada etapa a criança tem a oportunidade de crescimento intelectual e amadurecimento de suas emoções.

Cunha (2008) mostra-nos a importância de conhecermos os estágios do desenvolvimento cognitivo da criança, pois à medida que esta verdade torna se presente, certamente influenciaremos nossas praticas pedagógica e também respeitaremos cada etapa deste seguimento.

É importante que o professor conheça os estágios do desenvolvimento

cognitivo do seu aluno ,para utilizar os mecanismos educativos apropriados

que promovam práticas pedagógicas estimulativas adequadas ao seu período

de amadurecimento de cada idade(Cunha 2008,pg57).

Os estágios do desenvolvimento humano segundo Piaget:

Sensório Motor (do 0 aos 2 anos)

Nesta estagio a capacidade cognitiva da criança baseia-se na experiência imediata proporcionada pelos sentidos. Neste sentido será importante organizar um contexto rico em estimulação sensorial.

Pré Operatório (dos 2 aos 7 anos)

Durante este período o pensamento da criança sofre transformações qualitativas. A criança que antes se encontrava limitada á estimulação sensorial, pode agora interagir com o meio a sua volta. A memória da criança aumenta consideravelmente aumentando sua capacidade de armazenamento de imagens, o vocabulário sofre avanços muito acelerado.Outro aspecto fundamental deste estagio e o simbólico, este permite que termos cognitivos e situações mentalmente,sem a presença dos mesmos.A importância do jogo simbólico centra-se na importância de estimular esta faculdade, que é na realidade um raciocínio complexo.

Operações Concretas (dos 7aos 11 anos)

Este período a criança desenvolve noções de tempo, espaço velocidade, ordem.

Já sendo capaz de relacionar diferentes aspectos e abstrair dados da realidade, não se limita a uma representação imediata mais ainda depende do mundo concreto pra chegar à abstração. Desenvolve a capacidade de representar uma ação no sentindo o inverso de uma anterior, anulando a transformação observada. No plano afetivo, isso significa que ela também será capaz de cooperar com os outros, de trabalhar em grupos e, ao mesmo tempo, de ter autonomia pessoal.

Período das Operações Formais (11 anos e m diante)

Neste período ocorre a passagem do pensamento concreto para o pensamento formal, isto é o adolescente realiza as operações no plano de idéia, sem necessitar de manipulação ou referencias concretas, como no período anterior. É capaz de lidar com conceitos como liberdade, justiça etc.

O livre exercício da reflexão permite ao adolescente inicialmente “submeter” o mundo real aos sistemas e teorias que seu pensamento é capaz de criar.

Isso vai se acentuado de forma crescente, por meio da reconciliação dos pensamentos com a realidade, até ficar claro que a função da reflexão não é contradizer, mas se adiantar e interpretar a experiência. No aspecto afetivo, o adolescente vive em constantes conflitos cm o mundo e com si próprio, deseja se libertar do adulto mais ainda depende dele.

De acordo com Piaget, a aprendizagem se configura quando há acomodação: (A teoria do desenvolvimento humano cognitivo de Piaget, organizada pelo professor Marco Antonio Moreira, publicada em 1990, SP, editora Pedagógica e Universitária).

“A mente, sendo uma estrutura (cognitiva) tende a funcionar em equilíbrio, o que aumenta seu grau de organização interna e de adaptação, entretanto,quando este equilíbrio é rompido por experiências não assimiláveis,o organismo (mente) se reestrutura (acomodação),a fim de construir novos esquemas de assimilação e atingir novo equilíbrio.Pra Piaget este processo reequilibrador ,que ele chama de desenvolvimento mental,na aprendizagem (aumento do conhecimento) da criança”.

Assimilação

É o processo cognitivo de colocar novos eventos em esquemas existentes, é a incorporação de elementos do meio externo a um esquema ou estrutura do sujeito.

Por outras palavras, é o processo pelo qual o individuo cognitivamente capta o ambiente e o organiza possibilitando, assim a ampliação dos seus esquemas. Na assimilação o sujeito usa as estruturas que já possui.

Acomodação

É a modificação de um esquema ou de uma estrutura em função das particularidades do objeto a ser assimilado.

A acomodação pode ser de duas formas, visto que pode ter duas alternativas:

●Criar um novo esquema no qual se possa encaixar o estimulo no esquema e ai ocorre a assimilação.

●Modificar um já existente de modo a que o estimulo possa ser incluído nele.

Após ter havido a acomodação, a criança tenta novamente encaixar o estimulo no esquema e ai ocorre a assimilação. Por isso, a acomodação não é determinada pelo objeto e sim pela atividade do sujeito sobre este, para tentar assimila-lo.

O balanço entre assimilação e acomodação e chamado de adaptação.

3 CONSIDERAÇOES FINAIS

Durante todo este trabalho observamos a importância que Piaget se tornou pra educação, fazendo com que o desenvolvimento cognitivo seja uma ferramenta facilitadora no processo de aprendizagem e entendermos

...

Baixar como  txt (11 Kb)   pdf (55.3 Kb)   docx (16.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no Essays.club