Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A Pessoa e a Cultura

Por:   •  9/3/2018  •  2.947 Palavras (12 Páginas)  •  59 Visualizações

Página 1 de 12

...

O Superego: representa o aspecto moral dos seres humanos; desenvolve-se através da transmissão de normas e valores, pelos pais ou outros adultos. É a última parte da personalidade que se desenvolve através do Ego. Entro outras funções, actua como juiz, especificando e julgando as atitudes corretas e incorrectas tidas pelo ego.

INFLUENCIAS BIOLÓGICAS/HEREDITÁRIAS

A sociedade desafia constantemente a evolução biológica e hereditária do ser humano, partindo da compreensão da vida e da variedade de seres vivos existentes na atualidade. Assim, torna-se fundamental saber quantas espécies, existentes desde os primórdios, resultam em mudanças, alterando os organismos e gerando novas vidas no mundo. Ainda assim, não podemos afirmar que a modificação que ocorre no organismo apenas se refere a um indivíduo, sem transmitir propriedades do antigo ao novo.

Nos séculos XVII e XVIII, vários filósofos revelaram teorias evolucionistas em relação a este tema; Aristóteles e Platão tentaram explicitar a evolução biológica de acordo com as influências filosóficas do século XVI.

O FIXISMO

A Teoria Fixista determina o ser vivo como um agente fixo e imutável, pelo que a evolução biológica nunca se verificou; segundo estes teóricos, os seres vivos actuais sempre existiram na terra, desde os seus primórdios.

Várias hipóteses foram utilizadas para a explicação desta teoria, destacando-se a da geração espontânea e o do criacionismo. A hipótese de geração espontânea foi proposta pelo filósofo grego Aristóteles sob influência de Platão.

O CRIACIONISMO

O criacionismo baseia-se, principalmente, em escritos bíblicos interpretados segundo a ética de que Deus criou todas as espécies através de um único acto, destacando-se, assim, a possibilidade de modificações evolutivas. Nos últimos anos, o criacionismo tem renascido. Todavia, movimentos religiosos e críticas ao evolucionismo têm empolgado a opinião pública, despertando não só discussões, mas também estímulos para que este seja ensinado nas escolas de alguns, país.

COMPARAÇÕES ENTRE PROTEÍNAS

As proteínas são macromoléculas compostas por longas cadeias de aminoácidos. Embora existam na natureza apenas vinte aminoácidos diferentes, é fabulosa a variedade de proteínas encontrada nos seres vivos. Tal facto explica-se pela produção de proteínas em cada organismo que é coordenada pelo material genético (DNA) e ordena os aminoácidos, formando as grandes moléculas proteicas.

O CONCEITO DE ADAPTAÇÃO

Nenhum ser habita num determinado lugar por acaso. Para sobreviver, este ser deve possuir características que permitam a sua adaptação ao meio em que vive; estas são herdadas dos seus ancestrais e serão transmitidas aos seus descendentes por eles

A adaptação consiste na aquisição de características que tornam um indivíduo mais equipado para sobreviver e reproduzir-se num determinado ambiente

INFLUÊNCIAS DO MEIO E DA CULTURA

Quando utilizamos a expressão cultura política referimo-nos ao conjunto de atitudes, normas, crenças, e valores políticos partilhados pela grande maioria dos membros de uma determinada sociedade ou nação

Como se pode verificar, a cultura política de uma determinada nação representa um vasto e complexo campo na pesquisa social. Vasto porque apresenta multiplicidade de fatores que integram a cultura política, entre eles:

- O comportamento de apatia (alienação dos cidadãos);

- Os graus de confiança e de tolerância;

- A adesão ou recusa a determinadas formas de ação políticas e instituições em detrimento de outras;

- As identidades partidárias;

A PESSOA E O MUNDO

A EXPERIENCIA CULTURAL E A CONSTRUÇÃO DA PESSOA

A construção da identidade reparte-se entre a ordem social como um projeto e, também, a vida de cada elemento como um projeto. Assim os esforços coletivos tornam-se extremamente necessários, no sentido de assegurar um cenário de confiança estável e duradouro, que possibilite a previsão dos atos e das escolhas individuais.

A história demonstra-nos que a unificação dos lugares ocorre sob processos de conquista violenta, forçando a supressão da diferença. Considerando que as nações são constituídas por diferentes classes socias e diferentes grupos ético-sociais, Hall acredita que deveríamos pensar a cultura racional como representação da diferença como identidade, pois a ideia de classificação torna-se, paulatinamente, mais complicada.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Actualmente, na nossa sociedade, predomina o individualismo e, nas sociedades contemporâneas mais complexas, a indiferença e a busca da felicidade pessoal bem como a valorização da pessoa e dos grupos como identidades culturais são factores dominantes.

A relação entre a cultura e a pessoa resulta na formação e construção da identidade Nacional, refletindo-se na história dos povos e permitindo que as próximas gerações se situem de acordo com os seus grupos étnico-sociais. Desta forma, todos se sentirão orgulhosos da sua cultura e identidade na diversidade nacional.

A RELAÇÃO DA PESSOA CONSIGO PRÓPRIO E COM OS OUTROS

O termo relação aplica-se em vários domínios da matéria, da vida e do mundo. A relação entre os seres humanos bem como a ligação entre estes e o Mundo é naturalmente, importante mas exigente.

Como ser social, o homem necessita de manter relações significativas, verdadeiras e profundas para viver. O ser para si e o ser para os outros é uma das verdades mais importantes da existência humana:

A amizade estabelecida entre os seres humanos é um campo frutífero de ajuda mútua, onde cada um de nós promove a mudança e o crescimento individual.

AS DIFERENÇAS INTERPESSOAIS E INTERCULTURAIS

Homens e mulheres, na sua incompletude e na sua relação com o mundo e com outros seres, buscando dar respostas aos desafios, às questões de seu contexto, constroem conhecimentos. Para Paulo Freire, o conhecimento é resultado desse processo, dessa construção coletiva. Homens e mulheres:

...

Baixar como  txt (20.1 Kb)   pdf (67.4 Kb)   docx (23.9 Kb)  
Continuar por mais 11 páginas »
Disponível apenas no Essays.club