Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Resumo "A necessidade da arte" de Ernst Fischer

Por:   •  7/4/2018  •  862 Palavras (4 Páginas)  •  550 Visualizações

Página 1 de 4

...

que difere o ser humano dos outros animais, existe a necessidade por parte deste de se comunicar para e pelo trabalho. A relação da linguagem com a arte é atribuída à comunicação, que através de seus conceitos e regras transmitem uma mensagem, e a expressão, que em suas nuances traz a magia para a arte.

• Semelhança

Ao tornar semelhante um objeto a outro, um instrumento igual, ser humano exerce poder sobre o objeto, domina a natureza. Ao observar e reproduzir a semelhança, o homem passa desenvolver suas capacidades intelectuais, permitindo abstrações e, auxiliado por semelhanças na linguagem, foi capaz de produzir canções que ajudam no aperfeiçoamento do trabalho. Ao apropriar-se da semelhança para trabalhar, o homem caracteriza enquanto mágico e, sendo mágico, cria a arte a partir do trabalho.

• O Poder da Magia

Ao perceber que a imaginação lhe permitia produção e reprodução de instrumentos e a transformação da natureza, o homem primitivo carregou ideia de transformar sem que ocorresse o processo de trabalho, como se possuísse um tipo de poder mágico. Desta forma, a arte se tornou um instrumento mágico de poder, onde o homem era capaz de idealizar e realizar determinados objetivos. A arte é na verdade é uma produção coletiva que substitui a mágica, uma vez que toma seu lugar para realizar os objetivos idealizados, e, mesmo nas sociedades de classes como a que vivemos, a arte continua sendo coletiva, mesmo que produzida individualmente.

• A arte e a sociedade de classes

A medida que o homem se separa da natureza, faz a transição das sociedades tribais para as sociedades de classes, e a arte, ao substituir a magia, aparece neste cenário como um princípio de alienação. Enquanto entidade coletiva, a arte é requisitada nas sociedades de classes para propósitos particulares de determinada classe, servindo, em determinados momentos, aos interesses da classe dominante. A arte deve traduzir um dado fragmento da realidade, independente se esta realidade é decadente. Neste caso a arte deve revelar esta decadência, mas evidenciando a possibilidade de e uma saída para mudança desta realidade decadente, sendo assim fiel à sua função social.

...

Baixar como  txt (5.4 Kb)   pdf (42.6 Kb)   docx (12.3 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no Essays.club