Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A IMPORTÂNCIA DA INSERÇÃO DO FOOD TRUCK PARA ACOMPANHAR AS EXIGÊNCIAS DOS CONSUMIDORES: UM ESTUDO DE CASO COM ACADEMICOS NA CIDADE DE PORTO VELHO- RO

Por:   •  26/10/2017  •  2.582 Palavras (11 Páginas)  •  402 Visualizações

Página 1 de 11

...

o tempo, por serem muito atarefados e por não possuir tempo para produzir sua alimentação.

2. REFERENCIAL TEÓRICO

Com o crescimento populacional diariamente no mundo, gera uma procura por serviços rápidos e economia de tempo. E o Food Truck hoje é uma representação desse quadro atual, além de possuir uma boa característica de fest food atraentes para oferecer ao consumidor

De acordo com a Serviço Brasileiro de Apoioàs Micro e Pequenas Empresas– SEBRAE, a atividade é fonte de renda de muitas famílias. Os trabalhadores deste ramo já representam 2% da população, São Paulo foi pioneira tanto na inserção como na regulamentação do mercado de food trucks. Em março deste ano, seguindo a tendência do mundo dos negócios, Curitiba aprovou a lei com vigor em junho/2012que define os padrões de infraestrutura, higiene e comercialização dos alimentos.

O food truck é uma modalidade que estreita a relação com o público, tem baixo custo, é livre dos encargos destinados a pontos comerciais, estimula o empreendedorismo e impacta um número muito maior de consumidores por sua capacidade de locomoção.

Nas sessões seguintes serão postos as teorias e conceitos utilizados para a fundamentação da presente dissertação. Trata-se de revisões de literatura acerca de alimentação fora do lar tendo por opção os fast-food “comida rápida” e de conceitos derivados de pesquisa sobre a decisão do consumidor.

2.1Contexto histórico dos Food Truck

Segundo o SEBRAE (2015) se define o Food Truck como cozinha móvel, de dimensões pequenas, sobre rodas que transporta e vende alimentos, de forma itinerante.

As atividades do Food Truck se desenvolveram em meados do século XIX nos EUA, esse período era conhecido como a “corrida do ouro” meados de 40 mil garimpeiros migraram para o Oeste do país, no curto intervalo de 24 meses. O primeiro Food Truck foi elaborado por Charles Goodnigth, um criador de gado, que observou a grande necessidade de alimentar trabalhadores que conduziam rebanhos para região em crescimento, adaptou uma carroça muito antiga do exército, transformando-a em cozinha itinerante, que podia deslocar-se junto aos homens e animais nas longas jornadas.

Atualmente é muito comum encontrar nas ruas profissões populares, conforme Bianca Chaer no livro “ Comida de Rua, o melhor da baixa gastronômica paulistana. Hoje 2% da população já acrescentam nesse ramo, no Brasil com o grande crescimento, muitos observaram a possibilidade de abrir um primeiro restaurante sobre rodas, modelo esse não muito comum com contato direito com os clientes, de baixo custo e sem necessidade de adquirir ponto comercial ou outras incumbências. Dito isso depois dessa importantíssima descoberta virou moda no país e incentivou o empreendedorismo e a cidade de São Paulo é o pioneiro neste setor no Brasil. Tendo como base os modelos de sucesso como os de Nova Iorque ou outras cidades americanas.

Hoje o Food Truck o empreendimento de sucesso já é bastante encontrado nas ruas como na Bahia, Brasília, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, entre outros. Para a circulação desse tipo de preparação e comercialização tem que estar de acordo com ás exigências da Anvisa, Denatran, Inmetro e ainda ter a concessão da vigilância sanitária que irão analisar as condições do carro e autorizar a rodagem do mesmo.

O conceito de Food Truck é oferecer comida de qualidade e rápida para uma população que cada vez come mais na rua, tem menos tempo e possui mais anseios e preferências. “Assim a comidade rua é um meio de alimentação fora de casa para diversas pessoas”, afirma Pedro Frade, dono doPetit Gastro.

2.2 Comportamento do Consumidor

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o consumidor é qualquer pessoa, seja ela física ou jurídica que compra um produto ou serviço, sendo ela, a última pessoa a utilizar o produto ouserviço, ou seja, o destinatário final.

“Consumidores são pessoas que compram bens e serviços para si mesmas ou

para outros, e não para revendê-los ou usá-los como insumos” (CHURCHILL,2005, p.146)

Peter e Olson (2009), explicam que o comportamento do consumidor passa por interações queenvolvem os pensamentos, sentimentos, ações das pessoas e o ambiente em que estão inseridos,fatores estes, que influenciam na hora da compra. O pensamento do consumidor sofre diversasinfluências e o processo de decisão do consumidor pode ser afetado pelas mesmas, provenientes defatores culturais, sociais, pessoais e psicológicos, conforme afirma Kotler (2006).

2.3 Consumo de Alimentos Fast-Food

Para haver um processo de compra, tem que haver necessidade, as necessidades podem acarretar de diversas formas, formas essas de sensações internas, que evidenciam por desejos como o apetite “fome”. O fast-food é uma mistura de vários elementos, mais as diferenças sociais e cultuais são inclusas. É notório a preocupação no ramo alimentício em agradar as pessoas, que de certa forma as pessoas se contrapõe aos costumes locais ou mundiais: é o comércio dos imigrantes. Para atender esse público, tem ocorrido a formação sistemática de fast-food de vários países, com opções da região e pouco mundializadas; e ainda continua o espirito americano do fast- food.

Nesse contexto a seleção do caso dos Food Truck que trabalha diariamente com fast-food foi proposital, para ficar claro as mudanças mais significativas na compra alimentar em nosso país, é notório que há um novo cotidiano, as exigências voltadas ao tempo produtivista na sociedade atual são cobradas, o horário que os consumidores têm para dedicar-se ás refeições é mínima e o fast-food traz essa nova tendência e entra nessa conjuntura de um novo tempo. A existência do mesmo se tornou o produto, condição, e sustentação a esse cotidiano novo.

Os equipamentos para atender as refeições elaboradas fast-food são sob medida, para agilizar esse tipo de serviço, o cardápio é pequeno e limitado, as técnicas usadas na produção são refinadas, divididas em processos minucioso, tudo isso para poupar tempo e á principal característica do fast-food é: velocidade. Esse movimento agrega perfeitamente com a sociedade atual e com as necessidades que são exigidas pelo modo de produção.

A cozinha se transforma de uma simples

...

Baixar como  txt (17.1 Kb)   pdf (112.1 Kb)   docx (16.9 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no Essays.club