Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A Historia da Arte

Por:   •  11/3/2018  •  1.621 Palavras (7 Páginas)  •  119 Visualizações

Página 1 de 7

...

Na pintura ainda há indícios dos rostos de perfil e da figura dos pais rigidamente em perfil, mas a representação do pé esquerdo com o detalhamento dos dedos, mesmo sendo pequenos detalhes, isso significou que a velha arte estava morta e enterrada. Mas mesmo comparando essas duas pinturas citadas, vimos que a arte egípcia não havia sido descartada, os gregos ainda gostavam de contornos firmes e bem definidos, pois o tipo de forma humana que se desenvolvera em todos esses séculos, continua sendo o ponto de partida deles.

A grande revolução da arte grega, a descoberta de formas naturais e do escorço, ocorreu na época que é, de todo em todo, o mais assombroso período da história humana. É a época em que o povo das cidades gregas começou a contestar as antigas tradições e lendas sobre os deuses, e a investigar sem preconceitos a natureza das coisas. É o período em que a ciência e filosofia desperta pela primeira vez entre o homem, quando o teatro se desenvolveu a partir de cerimônias. Porem, os artistas desse tempo não estavam entre a classe dos intelectuais da cidade. Os ricos que administravam os negócios na cidades, os filósofos e poetas os consideravam inferiores, já que trabalhavam para viver e passavam a maior sujos, coberto de fuligem em seus canteiros ou pedreiras e por isso não eram considerados membros da sociedade polida.

Foi no período em que a democracia ateniense atingira seu nível mais elevado que a arte grega chegou ao ponto mais alto de seu desenvolvimento. Depois de Atenas derrotar a invasão persa, o povo, sob a liderança de Péricles, começou a reconstruir o que os persas haviam destruído. Em 480 a.C. os templos situados no rochedo sagrado de Atenas, a Acrópole, tinham sido incendiados e roubados pelos persas. Sendo agoras construídos em mármore com um esplendor e nobreza jamais visto. Os responsáveis pela restauração foi o arquiteto Ictino, e o escultor responsável pela modelação dos deuses foi Fídias

As esculturas gregas possuíam uma áurea reconhecida e descrita com frieza e um olhar vazio, mas um alerta pelo fato de que a maioria das estatuas que chegaram até nos são replicas das originais, feita em mármore pelos romanos. Por meio delas há a possibilidade de imaginar como era a arte grega, que no caso era repleta de cor com contrastes fortes. Um exemplo é a estatua de Athena Parthenos que originalmente foi feita em madeira e pedras preciosas, mas o que chegou até nos foi uma mera estátua de mármore.

As duas grandes obras de Fídias, a Atena e a famosa estátua de Zeus em Olímpia, perderam-se completamente, mas o templo em que estão colocadas ainda existem e com eles algumas decorações da época de Fídias. O templo em Olímpia é o mais antigo de todos, data provavelmente em torno de 470 a 457 a.C. Nos intervalos quadrados entre as arquitraves estavam representadas as façanhas de Hercules. Na escultura de Hercules carregando os céus, ainda é possível ver uma grande característica da arte egípcia, mas é notável que a calma e a grandeza pertencem a arte grega. A antiga ideia de que era importante mostrar a estrutura do corpo foi mantida e impulsionando a formar uma imagem convincente da figura humana, no qual parece visível através das roupagens.

No templo de Olímpia os artistas eram frequentemente solicitados para fazerem estatuas de atletas vitoriosos dedicados aos deuses, já que possuíam a habilidade da retratação da anatomia humana. Nas reuniões esportivas só participavam membros das principias famílias da Grécia, e o vencedor nesse jogo era olhando com reverencia, como se os deuses tivesse concebido a ele o dom da invencibilidade. A maioria eram feitas em bronze, sido fundidas na idade média. A única estatua de bronze encontrada evidencia que eles já possuíam um conhecimento avançado da representação da fisionomia de um rosto humano.

A estátua com a postura de um homem que esta prestes a jogar um disco de peso, influenciou na atualidade, jogares a aprenderem com ela como era a forma exata de lançar um disco. Essa estátua possui uma técnica que logrou um extraordinário efeito de movimentos através de uma nova adaptação de métodos artísticos. De todos os originais gregos que chegaram até nós, as esculturas do Parthenon refletem essa nova liberdade talvez da maneira mais digna de admiração. Mostrando com que liberdade elas se movimentavam e com que clareza se destacavam os músculos de seus corpos. O artista reteve ainda algo da sabedoria da disposição que a arte grega derivou dos egípcios e do treinamento em padrões geométricos que precedera o Grande Despertar.

A arte grega em si foi o período da introdução da representação em escorço e de ações mais realistas, capazes de representar o corpo humano em qualquer posição ou movimento, ou desprender com as suas expressivas sensação de calma, mostrando que tudo se combina ,enfim, para produzir aquela harmonia simples que só veio ao mundo através da arte grega.

...

Baixar como  txt (9.9 Kb)   pdf (47.8 Kb)   docx (14.8 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no Essays.club