Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Breve Histórico Sobre o Behaviorismo

Por:   •  21/2/2018  •  2.701 Palavras (11 Páginas)  •  138 Visualizações

Página 1 de 11

...

Ivan Pavlov faleceu no dia 27 de fevereiro de 1936 em Leningrado, vítima de uma pneumonia. (Op. cit.)

John Broadus Watson

Segundo Collin (2012), John B. Watson nasceu em 1878 na Carolina do Sul, sua mãe Emma Watson era mulher extremamente religiosa e seu pai Pickens Butler um homem alcoólatra e mulherengo, Watson teve uma infância um pouco conturbada em decorrência de sua relação com seu pai.

Aos dezesseis anos ingressou na Universidade Furman, em Greenville, decidido a ser ministro religioso, em 1900 recebeu o grau de mestre, nesse ano, porém, sua mãe faleceu, liberando-o do voto de tomar-se ministro. Em vez do seminário teológico, Watson foi para a Universidade de Chicago onde obteve seu doutorado em filosofia. Interessou-se pela psicologia graças à obra de James Rowland Angeil, e estudou neurologia, com Jacques Loeb, que lhe deu a conhecer o conceito de mecanismo. (SCHULTZ, 2009)

Após concluir o doutorado em Chicago, Watson foi convidado para se tornar professor na universidade de Johns Hopkins, localizada em Baltimore, onde ministrou a palestra de 1913 que ficou conhecida como manifesto behaviorista, onde apresentou os fundamentos de sua teoria. Após 13 anos trabalhando na universidade de Johns Hopkins, Watson foi obrigado a abandonar seu cargo, devido a um fato ocorrido na mesma. Ingressou em uma carreira publicitária, e em paralelo dedicava-se a publicação de suas teorias. (COLLIN et al., 2012)

Edward Thorndike

Edward Thorndike, nasceu em 1874, Massachusetts, Estados Unidos. Estudou psicologia em Harvard. Em 1897, foi realizar seu doutorado na Universidade de Columbia. Seu interesse por psicologia educacional levou-o a assumir o cargo na College for Women of Cases Western Reserve, em Ohio. Voltou para Columbia e lecionou até se aposentar em 1899. Thorndike continuou a escrever e pesquisar até sua morte, aos 74 anos, em Nova York. (COLLIN et al., 2012)

O pai dele era ministro da Igreja Metodista e a cada 2 anos eles mudavam de cidade, isso tornava Thorndike sempre o aluno novato da turma, deixando-o tímido, mas totalmente independente. Foi a sua mãe que exigiu do filho total dedicação aos estudos e isso foi um dos motivos que fez com ele entrasse nas melhores universidades do país. O desejo por estudar a aprendizagem não se sabe ao certo de onde. Mas ele tinha um grande interesse por estudar psicologia comparada, comparando homens e animais, uma das mais famosas pesquisas dele é um estudo feito com gatos em gaiolas, que foi um estudo experimental dos processos associativos em animais. (GOODWIN, 2005)

B. F. Skinner

Burrhus Frederic Skinner nasceu em 1904, na cidade de Susquehanna, Pensilvânia. Interessado em tornar-se escritor na juventude, Skinner estudou inglês na Hamilton College, em Nova York, mas ao perceber a sua apatia pela área, descartou essa experiência e entrou na faculdade de Psicologia da Harward, onde também pôde atuar por cinco anos no departamento de Medicina, realizando pesquisas no sistema nervoso dos animais. Em 1936, foi contratado para ensinar Psicologia Experimental e Introdução à Psicologia na Universidade de Minnesota, onde ajudou a formar um grande número de behavioristas importantes. (FADIMAN, 1976)

De 1946 a 1947, Skinner chefiou o departamento de Psicologia da Universidade de Indiana. Em 1948, voltou a Harward e lecionou pelo resto de sua vida, prosseguindo com o desenvolvimento de suas pesquisas laboratoriais sobre o comportamento dos organismos vivos e sua teoria da aprendizagem, iniciadas desde 1938. (COLLIN et al., 2012)

Suas maiores contribuições sobre o behaviorismo foram os conceitos principais emergidos com o que ele denominou de behaviorismo radical, como: condicionamento respondente e operante, o reforçamento e sua perspectiva sobre o homem como um ser ativo no governo do seu próprio comportamento. (FADIMAN, 1976)

Conhecida a biografia dos principais teóricos do Behaviorismo, faz-se igualmente necessário conhecer o condicionamento clássico, que será apresentado no próximo item.

CONDICIONAMENTO CLÁSSICO

O condicionamento clássico foi proposto pelo fisiologista Ivan Pavlov (1849-1936) entre 1903 e 1908 numa experiência com cães. A ideia era que depois de um certo número de ensaios, o cão aprendesse um novo comportamento. (PINTO, 2011)

Durante um estudo das secreções digestivas dos cães, foi observado por Pavlov que os reflexos de salivar poderiam ser provocados por outros estímulos que antes eram neutros. Os cães analisados salivavam não só com o sabor da comida, como também com o fato de vê-la ou até mesmo ao sentir a presença do seu alimentador. (DAVIDOFF, 1983)

Desenvolvendo esses estudos, Pavlov conseguiu alcançar novos conceitos, como por exemplo, o estímulo incondicionado (EI), que sempre resulta em uma resposta incondicionada (RI), como o ato de colocar a comida na boca (EI) gerar sempre uma salivação (RI), ou seja, um comportamento que não é aprendido e sim reflexo. (COLLIN et al., 2012)

Posteriormente, ele descobriu que um estímulo que era inicialmente neutro, caso associado repetidas vezes à um estímulo incondicionado (comida), passaria a ser um estímulo condicionado (EC). A salivação provocada por esse estímulo seria uma resposta condicional (RC). (Op. cit.)

Uma vez em que uma resposta condicionada tenha sido adquirida, pode-se prever a sua persistência enquanto o estímulo condicionado estiver associado, pelo menos parte do tempo, ao estímulo incondicionado. (DAVIDOFF, 1983)

Conhecido o condicionamento clássico proposto pelo fisiologista Ivan Pavlov, faz-se necessário conhecer o outro tipo de comportamento estudado sequencialmente, o condicionamento operante, que será apresentado em seguida.

CONDICIONAMENTO OPERANTE

Aspectos Gerais

O condicionamento operante é um comportamento que trata dos processos das atuações do homem e dos animais em suas interações com o meio ambiente. Seu princípio fundamental é conhecido como reforçamento, procedimento pelo qual a frequência de uma ação operante é aumentada. (FESTER, 1997)

Isto significa que o comportamento poderá ser alterado por suas consequências, pelo o que o acompanha, ou seja, uma mudança nas consequências de uma resposta afetará a taxa na qual a resposta ocorre. (SCHULTZ, 2015).

Diferentemente do comportamento respondente, no comportamento operante, tal comportamento será emitido

...

Baixar como  txt (18.1 Kb)   pdf (67.3 Kb)   docx (20.4 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no Essays.club