Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A importância da gestão de estoque dentro das empresas

Por:   •  22/12/2017  •  4.997 Palavras (20 Páginas)  •  199 Visualizações

Página 1 de 20

...

INTRODUÇÃO

Em um cenário mercadológico cada vez mais competitivo em melhor satisfazer as necessidades de sua clientela, tornou-se necessário o auxilio de ferramentas capazes de agilizar processo, não manter dinheiro ‘’estocado’’, por fim saber corretamente como girar o estoque. No Brasil esta preocupação se caracterizou na última década, ou seja, esta preocupação por parte das empresas no que tange a administração de materiais e, em um contexto mais amplo, no gerenciamento da cadeia logística como um todo surgiu a pouco.

As novas tecnologias aplicadas nas Empresas estão bastante disseminadas. Qualquer inovação desencadeia um espantoso leque de outras inovações que são amplamente testadas, até que possam ser aplicadas com confiabilidade pelos administradores das empresas. Em relação ao planejamento ao controle de estoques e a sua maneira correta de aplicação, já foram desenvolvidas inúmeras técnicas de administração para o desenvolvimento e crescimento das empresas.

Acredita-se, portanto, que o planejamento e o controle de estoques passam a desempenhar um papel-chave em diversas áreas da gestão nas organizações. A área financeira, por exemplo, planeja a necessidade de recursos, analisando o planejamento à longo prazo; o mesmo planejamento também serve às áreas de recursos humanos ao marketing, nos programas de modificações ao nível da força de trabalho e no agendamento de promoções de vendas. No entanto, mais do que em qualquer outra área de uma organização, o planejamento e o controle de estoques são essenciais na operacionalização de diversos aspectos de gerenciamento da produção.

O bom controle dos estoques de uma empresa é uma atividade essencial para sua competitividade. A falta de material em estoque pode fazer com que o nível de serviço seja comprometido e clientes deixem de ser atendidos. Por outro lado, excesso de material em estoque traz problemas de fluxo de caixa, espaço e perdas por obsolescência.

Um sistema de controle de estoque registra todas as movimentações de entrada e saída de materiais, assim como acompanha o saldo deste para que seja feita a decisão de pedir ou não mais material. Caso exista algum tipo de erro neste controle, os pedidos podem ser feitos sem necessidade ou então não serem feitos pedidos quando estes são necessários. Algumas das causas dos erros no registro e movimentação de estoques são:

- Erros de contagem ou de digitação;

- Deixar de registrar uma movimentação de entrada ou saída;

- Roubo de material;

- Mais de um controle para o mesmo material;

- Perda ou extravio de material.

Algumas empresas nos dias de hoje não trabalha com nenhum tipo de sistema integrado, porém tem totais condições de estabelecer controle para movimentação de estoque, como um exemplo utilizado a ficha de controle de estoque (kardex) e paralelo com uma planilha de Excel.

O controle através da Ficha Controle de Estoque facilita em muito a vida da gerência em termos de auditoria interna. Periodicamente, semanal ou quinzenalmente, a gerência poderá realizar auditorias e verificar se as quantidades estão batendo com os registros contábeis. O Controle Permanente possibilita, também, de a empresa fazer a contagem de todo o estoque em períodos pré-determinados (mensal, bimensal, trimestral, semestral, anual) confrontado os registros contábeis com as quantidades contadas no estoque. Este procedimento periódico facilita para a gerência no acompanhamento de perdas no estoque, inclusive podendo determinar metas de redução de perdas a serem atingidas pela empresa com o monitoramento e a redução a ser atingida. Em suma, o Controle Permanente possibilita saber as quantidades existentes no estoque a qualquer momento, desde que provido o sistema de informações. Existem três processos utilizados para este tipo de controle que são o PEPS (Primeira mercadoria que Entrou, Primeira a Sair), UEPS (Última mercadoria que Entrou, Primeira a Sair) e o PMP (Preço Médio Ponderado). O mais utilizado pelas empresas é o PMP que é um meio termo entre os outros dois processos em relação ao Estoque Final, Custo da Mercadoria Vendida e o Lucro Bruto. O UEPS, que é restringido pela Receita Federal, proporcionará um Lucro Bruto menor entre os três processos, pois considerará um CMV (Custo da Mercadoria Vendida) maior em relação aos outros. O PEPS proporcionará um Lucro Bruto maior entre os três processos, pois considerará um CMV menor em relação aos outros processos.

Já as empresas que possuem um sistema integrado (ERP) facilitam muito os tramite de movimentação de materiais, pois tudo é feito através do sistema, podendo determinar estoque mínimos e ponto de pedido de compras. Em alguns casos as empresa já implantam o MRP (Manufacturing Resource Planning), onde o próprio sistema dispara a necessidade de compra para o responsável pelo planejamento.

OBJETIVO DO ESTOQUE DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES

Estoque é a composição de materiais-materiais em processamento, materiais semi-acabados, materiais acabados-que não é utilizada em determinado momento na empresa, mas que precisa existir em função de futuras necessidades. Assim , o estoque constitui todo o sortimento de materiais que a empresa possui e utiliza no processo de produção de seus produtos/ serviços.

Os estoques podem ser entendidos ainda, de forma generalizada, como certa quantidade de itens mantidos em disponibilidade constante e renovados, permanentemente, para produzir lucros e serviços. São lucros provenientes das vendas e serviços, por permitirem a continuidade do processo produtivo das organizações. Representam uma necessidade real em qualquer tipo de organização e, ao mesmo tempo, fonte permanente de problemas, cuja magnitude é função do porte, da complexidade e da natureza das operações da produção, das vendas e dos serviços.

FUNÇÕES DO ESTOQUE

As principais funções do estoque são:

- Garantir o abastecimento de matérias á empresa, neutralizando os efeitos de:

- Demora ou atraso no fornecimento de materiais;

- Sazonalidade no suprimento;

- Riscos de dificuldade no fornecimento.

- Proporcionar economias de escala:

-

...

Baixar como  txt (34 Kb)   pdf (86.5 Kb)   docx (28.9 Kb)  
Continuar por mais 19 páginas »
Disponível apenas no Essays.club