Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

O Porto Pederneiras

Por:   •  24/12/2018  •  2.212 Palavras (9 Páginas)  •  43 Visualizações

Página 1 de 9

...

O desenvolvimento da obra deverá atender também às determinações desta norma e demais pertinentes.

O sistema de esgoto sanitário será projetado conforme as normas da ABNT, levando-se também em consideração as condições peculiares da edificação e do seu uso, mormente no que diz respeito à segurança e às facilidades operacionais e de manutenção.

Os tubos de queda e ventilação, ramais de descarga, ramais de esgoto e ramais de ventilação serão dimensionados a partir da atribuição, aos diversos aparelhos, de “Unidades Hunter de Contribuição” (UHC).

Todas as tubulações de esgoto sanitário, conexões, prumadas, louças e metais sanitários serão novos.

13 - SISTEMA DE DRENAGEM

Porto de carga e turismo:

A drenagem de águas pluviais foi desenvolvido atendendo às determinações da Norma ABNT NBR 10844 levando também em consideração a arquitetura das edificações e no leiaute geral.

O desenvolvimento da obra deverá atender também às determinações desta norma e demais pertinentes.

A definição do traçado da rede de coleta de águas pluviais seguiu o critério de procurar os menores percursos desde os pontos de coleta até o descarte final.

As tubulações e acessórios, partes integrantes do escopo desse serviço, serão novos.

O sistema de drenagem de águas pluviais possui controle operacional por intermédio de bombas de recalque. Todas as tubulações e canaletas estão direcionadas para o reservatório de reuso. Toda a tubulação que tem seu deságue no reservatório de reuso deverá ter em suas extremidades tela de aço galvanizado à fim de reter qualquer sujeira, folha, enfim, qualquer material volumoso que possa vir a prejudicar o funcionamento do sistema. O sistema dota de 02 (duas) bombas, sendo uma principal e uma reserva, com potência de 3CV, cujo acionamento pode ser feito manualmente ou por intermédio de duas bombas, uma dando o início ao funcionamento e outra finalizando a operação.

O sistema ainda contempla 01 (uma) bomba de recalque de 1CV, cuja serve para o reuso de água. O acionamento desta bomba é apenas manual, por intermédio de botoeira junta ao quadro de bombas, de modo que para utilizar qualquer uma das torneiras de reuso ao entorno do prédio, primeiramente deverá ser aberta a torneira para posteriormente acionar a bomba.

As águas pluviais serão coletadas nas calhas metálicas e conduzidas por condutores verticais que serão derivados para as caixas de areias até o deságue no reservatório de reuso.

Serão construídas caixas em alvenaria próximas ao prédio, para coleta das águas das prumadas e superficiais.

As calhas metálicas terão caimentos definidos em direção aos condutores verticais de águas pluviais – ver projeto de instalações hidráulicas e os drenos de fancoil serão executadas em PVC rígido branco e serão lançado na rede de águas pluviais.

Todas as prumadas de águas pluviais serão aparentes e executados em ferro fundido (ver especificações dos materiais).

Serão construídas caixas de inspeção nas áreas externas para captação das águas pluviais superficiais e o descarte será na boca de lobo existente ou na rede existente de captação de águas pluviais, ou diretamente em via pública.

14 – ÁGUA POTÁVEL

Porto de carga e turismo:

A rede de distribuição será constituída por tubos de PVC, dimensionada de forma a atender ao suprimento nas condições de vazão de pico, com pressões iguais ou superiores às mínimas requeridas pala Norma NBR 7656 da ABNT.

O dimensionamento hidráulico foi feito pela fórmula de Hazen – Williams:

J = 10, 643 x Q1, 85xC-1,85x D-4, 87, onde:

J - Perda de carga em m/m

Q - Vazão em m3/s

C - Coeficiente de Hazen-Williams, sendo:

140 para tubos de PVC;

110 para tubos de aço galvanizado (tubulação de recalque).

D - Diâmetro em m

As tubulações de água fria deverão ser submetidas, por trechos, a uma pressão hidrostática igual ao dobro da pressão de trabalho ou 40 mca, sem que apresentem qualquer vazamento durante pelo menos 5 (cinco) horas.

Os tubos e conexões de PVC rígido marrom para condução de água potável sob pressão deverão ser do tipo junta soldável, classe 15, e deverão obedecer à norma NBR-5648 da ABNT.

Os tubos são tipo ponta e bolsa e as conexões tipo bolsa e bolsa, junta soldável.

Antes de ser executada qualquer junta soldada, as extremidades dos tubos deverão ser cortados em seção reta (esquadro). Também deverão ser lixadas com lixa n°100 até tirar o brilho original, com o objetivo de aumentar a área de ataque do adesivo, e receber um banho de solução limpadora adequada, para eliminar as impurezas e gorduras que poderiam impedir a ação do adesivo.

O adesivo não deverá ser aplicado em excesso e as partes a serem soldadas deverão apresentar encaixe justo.

Nos tubos de PVC rígido de juntas soldáveis é absolutamente proibido abrir roscas, já que a espessura da parede é menor que nos tubos roscáveis, o que comprometeria a estanqueidade da pressão interna das juntas.

A tubulação não poderá ser curvada ou dobrada à força ou com auxílio de maçarico.

Todas as mudanças de direção, deflexões, ângulos e derivações necessárias aos arranjos de tubulações somente poderão ser feitas por meio de conexões apropriadas para cada caso, e ainda, de acordo com as angulações prevista em projeto executivo.

15 - SISTEMA DE EXTINTORES

Porto de carga e turismo:

Deverão ser instalados extintores manuais nas áreas a fim de combate ao fogo em seu início.

Os extintores serão instalados em pontos estratégicos sendo que sua área de proteção fique restrita ao nível em que se

...

Baixar como  txt (15 Kb)   pdf (63.4 Kb)   docx (19.5 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no Essays.club