Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Uma Pesquisa de Desevolvimento no Banco do Brasil

Por:   •  7/5/2018  •  5.442 Palavras (22 Páginas)  •  121 Visualizações

Página 1 de 22

...

O Conselho Monetário Nacional (CMN) é o órgão máximo do Sistema Financeiro Nacional. Não desempenha funções executivas, e sua missão normativa básica é a de definir as diretrizes de funcionamento do sistema financeiro e formular toda a política de moeda e crédito da economia, visando atender a seus interesses econômicos e sociais. (NETO, 2012, p. 72).

De acordo com o Banco Central do Brasil o sistema financeiro nacional (SFN) possui duas funções, uma normativa e outra operacional. A função normativa visa regular e fiscalizar o mercado financeiro e é representada, principalmente, pelos seguintes órgãos: Banco Central do Brasil, Comissão de Valores Monetários e Conselho Monetário Nacional. A função operacional é realizada por meio de várias instituições financeiras, assim denominadas: monetárias ou captadoras de depósitos à vista; de crédito; de capitais; de câmbio; de seguro e previdência.

Os bancos são as maiores instituições financeiras, que hoje vem expandindo cada vez mais os seus serviços à correntista e não correntistas, através de um sistema automatizado, oferecendo serviços como cobrança, seguros, transferências de fundos, investimentos, empréstimos, serviços de câmbio, entre outros. Ocupam um lugar de destaque no âmbito do sistema de pagamentos, os bancos comerciais, os bancos múltiplos com carteira comercial, as caixas econômicas e, em plano inferior, as cooperativas de crédito. Essas instituições captam depósitos à vista e, em contrapartida, oferecem a seus clientes, pessoas físicas e jurídicas, contas de depósito que são utilizadas para movimentação de recursos e para pagamentos.

Segundo Gitman (2010, p. 18), “instituições financeiras agem como intermediárias, canalizando as poupanças de pessoas físicas, empresas e órgãos governamentais para empréstimos e investimentos”, isto é, os principais ofertantes e demandantes de fundos são as pessoas físicas, empresas e os órgãos governamentais. Segundo o autor, a poupança que seus clientes depositam nas instituições financeiras é de grande valia para os recursos de que dispõem. Pois é través desses recursos que seus clientes solicitam empréstimos. As empresas também depositam, sobretudo em conta-corrente e investimentos, contudo variados e em diversas instituições financeiras.

“Os órgãos governamentais mantêm em bancos comerciais depósitos de fundos temporariamente ociosos, alguns tipos de pagamento de impostos e pagamentos à Seguridade Social” (GITMAN, 2010, p. 19). Muitas das vezes tomam empréstimos de instituições financeiras, mais de forma indireta, como por exemplo, a vender títulos de divida a instituição.

Além dessas instituições, existem os intermédios financeiros, do qual é importante citar, pois atuam em nome do banco, são eles correspondentes bancários, casas lotéricas, farmácias, supermercados e outros estabelecimentos varejistas, os mesmos oferecem alguns serviços bancários e de pagamentos inclusive em locais não atendidos pela rede bancária convencional.

2.2 Liderança nas Gestões Empresariais

Um bom líder tem como papel inspirar os demais membros da equipe para buscar atingir os objetivos em comum. A liderança é necessária para todo o tipo de organização, pode ser considerara uma das principais premissas para o sucesso. Oliveira (2010, p. 143) diz:

É um processo em que uma pessoa é capaz, por suas características individuais, de aprender as necessidades dos profissionais da organização, bem como de exprimi-las de forma válida e eficiente, obtendo o engajamento e a participação de todos no desenvolvimento e na implantação dos trabalhos necessários ao alcance das metas e objetivos da organização.

Chiavenato (2011, p. 117) define liderança como “um fenômeno de influência interpessoal”, isto é, a influência interpessoal exercida em uma situação e dirigida por meio do processo da comunicação humana um ou mais objetivos específicos.

A liderança pode ser vista como um conjunto de traços de personalidade, um conjunto de comportamentos, ou até mesmo algo que depende na situação ali apresentada. Existem inúmeros tipos de líder, não se da pra conceituar com precisão o significado de “líder” ou “ser um líder”, pois existem lideres que são mais humanos, outros mais tiranos, ou até mesmo meio termo e assim sucessivamente.

Podemos nós perguntar, todo líder já nasce pronto? Bom, ninguém nasce preparado nessa vida e nem para seus desafios, tão pouco para o mercado de trabalho. Entretanto, Oliveira (2009) afirma que existem sim lideres natos, porém se caso não nascer com esta aptidão pode se desenvolver lá, todavia precisaremos de paciência, disciplina, comprometimento e responsabilidade, pois a organização é um ser vivo dotado de pessoas das mais diferentes personalidades da qual deveremos ir com humildade e respeito.

O processo de liderar deve tornasse uma atitude natural e habitual. Perceber um líder natural é fácil, difícil é formamos um líder.

Lopes (2009 apud Oliveira 2009, p. 66) define liderança como “habilidade de motivar e influenciar os liderados para que contribuísse, voluntariamente, da melhor forma com as metas e objetivos serem concretizados”, ou seja, o líder deve motivar as pessoas. Partindo de afirmativa pode se reafirma que existi sim lideres nato, porém podemos também desenvolver essa aptidão. Pois perceber um líder não é fácil, difícil é formamos um líder.

Como já citado na Teoria das Relações Humanas, o líder situacional é o que assume diferentes padrões de liderança, que variam de acordo com as contingências, assim nem sempre o líder assumi posição de liderança, em algumas situações o liderado pode se posicionar como líder (OLIVEIRA, 2010).

Acontece em alguns casos, o liderado assumir a posição do líder, pois pode acontecer que o colaborador deseje ser líder, ou a situação exija dele naquele momento uma postura de líder. Um bom líder deve ter um autoconhecimento, saber seus pontos fortes e fracos, suas fraquezas e oportunidades, para dessa forma fazer uma análise que possibilite ele prever ameaças e assim levantar contrapartidas para neutralizá-las.

Pois um determinando cargo pode exige uma responsabilidade grande, o que é sucinto que requeira aprendizado constante e um entendimento maior das técnicas de relacionamento de equipe.

A capacidade de influenciar as pessoas é uma das principais tarefas de um líder, entretanto, quase sempre não é rara às vezes que nos encontramos com situações onde pessoas que não

...

Baixar como  txt (37.3 Kb)   pdf (90.5 Kb)   docx (31.1 Kb)  
Continuar por mais 21 páginas »
Disponível apenas no Essays.club