Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

“COMO ALGUMAS EMPRESAS VÊM DRIBLANDO A CRISE ECONÔMICA”

Por:   •  3/1/2018  •  1.953 Palavras (8 Páginas)  •  90 Visualizações

Página 1 de 8

...

A propaganda pode ser caracterizada como uma forma de comunicação paga. Através da propaganda a empresa pode realizar uma apresentação não pessoal de mercadorias, produtos, serviços.

Para o marketing de uma marca ou empresa ser bem – sucedido, ou seja, suprir as necessidades e despertar desejos por parte de seu público alvo é necessário que ele seja planejado e executado a partir de observações feitas sobre todas as pessoas, organizações e todo o meio no qual a empresa está iserida, assim como fez o vice presidente de marketing da BRASIL KIRIN, que deixou de fazer apenas anúncios nacionais para lançar anúncios exclusivos para mercados regionais.

O mercado atual impõem as empresas, em novas atitudes, muitas lutam por share( fatia de mercado) em mercados já esgotados, trazendo como consequência custos mais altos para a atração de novos clientes.

A concorrência é acirrada em qualquer campo de negócio, e está cada vez mais difícil ganhar dinheiro. É importante escolher a estratégia correta.

Assim como afirmou João Carlos Brega, dizendo que a única verba que não se mexe é a destinada a surpreender os , numa economia altamente competitiva, onde no mercado sobrevivem aquelas empresas que conseguem lidar com a grande concorrência, o maior patrimônio de todas essas empresas são seus clientes. Eles são responsáveis pela sobrevivência da empresa, assim ele se porta de maneira ímpar a frente da empresa, tendo uma visão ampla e futurista do ramo de sua atividade.

Em época de crise as empresas tem várias formas de tentar driblar a situação, na minha opinião a forma que tráz com melhor eficácia os clientes, com certeza é a promoção, pois ela é a forma mais eficaz de aproximação entre vendedores e consumidores.

Promoção consiste em promover a idéia, o produto ou o serviço, estabelecer um processo de comunicação com o cliente para que ele esteja sempre informado sobre os aspectos relacionado a empresa, seus produtos e serviços.

Segundo Kotler (2005), o marketing tem a função de identificar e atender as necessidades humanas e sociais de maneira lucrativa para a empresa e fazer o gereciamento da demanda de mercado.

Em tempos de crise como o atual que estamos vivendo, o consumidor tende a ficar mais retraído em relação a compras, o básico não tem saída, como alimento e vestuário entre outros, mais sim em relação a produtos de desejo ou prazer. Torna-se fundamental para os praticantes de marketing buscar compreender o comportamento do consumidor, tanto na sua teoria quanto nos aspectos práticos de compra.

As ações empresariais que podem ser alteradas para satisfazer melhor as necessidades do consumidor assumem um papel fundamental nas decisões de escolha em diversos estágios.

O reconhecimento das necessidades do consumidor pode estar relacionado a estímulos internos (básicos, como fome, sede, desejo sexual) ou originado de fontes externas (como o apelo de uma propaganda). Esses estímulos fazem com que o consumidor busque alternativas para satisfazer suas necessidades.

As empresas com certeza tem que estar atenta ao cliente para fidelizá-ló, fazendo pesquisas para saber a satisfação do atendimento, buscando no seu próprio banco de dados com que frequência esse cliente compra, o que ele compra dando vantagens para o mesmo, pois se ele já está acostumado com a loja e com as vantagens que ele tem nela com certeza em tempos de crise que ele não vai trocá-lá mesmo.

A empresa tem que estar sempre voltada para o cliente pois ele é quem a mantém, então não custa oferecer uma promoção, uma forma de pagamento diferenciada, pois assim, mesmo em tempo de crise o cliente vai ver que naquela empresa ele consegue realizar seus desejos e prazeres de poder comprar o que lhe satisfaça, mesmo com o mercado em baixa.

DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL

É de suma importância a empresa ter um diagnóstico organizacional, pois é uma ferramenta para a gestão da mesma, é o meio de identificar a atual situação, e elaborar ações para inibirem possivéis crises.

Através de técnicas administrativas, com o objetivo de identificar falhas ou ponto de atenção dentro da organização, bem como seus pontos positivos.

Com o diagnóstico organizacional, o empresário tomará conhecimento das dimensões essenciais mínimas de investimento, mercado, recursos humanos e materiais

Assim como fez o vice presidente de marketing Douglas Costa da empresa BRASIL KIRIN. “ Realocamos investimentos onde precisavamos retomar o crescimento”.

O diagnóstico organizacional tem por objetivo avaliar esse conjunto de fatores e suas características, a fim de identificar a distância entre o ponto de partida e aonde se pretende chegar, fornecendo subsídios para que a organização possa sair de uma crise.

Para realização de um diagnóstico, primeiramente deve haver o total apoio da alta administração, eleger uma equipe responsável, levando-se em conta sua disponibilidade apoiado em um líder com capacidade de entregar toda a equipe em busca dos objetivos do que se deseja realizar.

A alta administração espera que o resultado indique um caminho para melhorar o desempenho dos processos críticos ao negócio empresarial.

Apesar de o foco do diagnóstico ser avaliar processo, na maioria dos casos, o problema pode estar nas pessoas e não nos processos. Então é preciso que a liderança esteja pronta para agir de forma assertiva, pois dependendo da ação pode até piorar a situação e o problema se tornar maior.

A avaliação do desempenho organizacional é que irá determinar, de forma precisa, quais as falhas relevantes da organização, seja em processos ou pessoas.

Após um diagnóstico João Campos, vice presidente da unilever, juntamente com os demais funcionários, decidiram que mesmo sendo de um custo de um novo produto a marca chantibon já era forte e optaram por ela, que também seria a opção menos arriscada.

O conhecimento mais importante no diagnóstico organizacional está na cabeça das pessoas e o que elas dizem, seja formal ou informal, deve ser considerado pelo consultor. Para apresentar um diagnóstico confiável a alta administração, o consultor deve definir uma realidade que reflita, de forma segura, os objetivos e a metas que orientam a empresa em sua caminhada empresarial.

Para promover a mudança e o desenvolvimento empresarial é o diagnóstico organizacional e para tanto, deve-se contar com a cumplicidade das pessoas para que estas informem

...

Baixar como  txt (13.7 Kb)   pdf (59.6 Kb)   docx (17.9 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no Essays.club