Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

TCC - JARDIM COMESTÍVEL

Por:   •  2/12/2018  •  1.827 Palavras (8 Páginas)  •  49 Visualizações

Página 1 de 8

...

The focus of this was the reduction of pests and diseases in plants by introducing between beds of flowers to attract the pests so that these do not interfere in the development of vegetables.

Its implementation started in July and now we can prove that there was a significant reduction of pests and plant diseases.

We conclude that the use of flowers along with vegetables achieved satisfactory results in terms of quality and development.

Keywords: edible garden, kitchen garden, pests, flowers.

---------------------------------------------------------------

- INTRODUÇÃO

O cultivo da terra para suprir as necessidades alimentícias das pessoas é o método mais eficaz desde o início da humanidade.

Verduras, legumes, frutas, entre outras, são comercializadas em quaisquer países e classes sociais do mundo, sendo cada tipo exportado pelo seu país de origem.

(Spehar, Carlos R., 2007)

Quanto mais diversificado for o sistema, mais equilibrado ele vai ser, e maior será o número de espécies que ajudam a controlar as pragas que costumam atacar hortas.

As flores possuem o néctar, que por sua vez atraem insetos e pássaros, evitando que esses possam vir a prejudicar o desenvolvimento das hortaliças. Além disso, as flores trazem um aspecto paisagístico.

Muitas flores são comestíveis, porém poucas são conhecidas e usadas em nossa alimentação.

Desta forma é possível associar o paisagismo a produção de temperos, chás, verduras e legumes.

(Stumpf, M.)

Segundo informações do site cultivando.com, para que se tenha um aproveitamento do espaço é preciso conhecer as características de cada planta e, assim, encaixá-las de maneira adequada as suas necessidades de luz, água, temperatura e nutrientes, ou seja, colocá-las em condições ideais para seu crescimento e produção. Também se deve analisar sua produção e adaptação e assim poupar dinheiro e tempo de cultivo. As plantas nativas são sempre melhor adaptadas e dão menos trabalho.

O plantio de flores como: ganzânia, petúnia e verbena é muito interessante por suas cores fortes, pois atraem mais os insetos; o plantio de legumes e frutas também é interessante, pois estes nos fornecem nutrientes e ajudam na composição e manutenção do jardim, seja no controle natural de pragas, ou reciclagem de nutrientes.[pic 5]

(Equipe do site Pense Verde, 2009).

O site planetaorganico.com explica que um jardim comestível é composto de verduras, legumes e flores ornamentais. O importante é ter alta diversidade de espécies, para que essas atraiam as pragas evitando as doenças.

A diversidade de plantas no jardim gera equilíbrio e, assim, ocorre menor infestação de pragas e doenças.

(Rosa, 2009).

---------------------------------------------------------------

- DESENVOLVIMENTO

- Objetivo do Projeto

- Planejamento e construção de um jardim comestível;

- Observação do controle de pragas.

- Materiais

Para cultivar um jardim comestível são necessárias algumas ferramentas, como:

- Tela de arame para cercar a horta;

- Enxada e enxadão para cavar e incorporar composto;

- Facão para fazer o plantio e poda;

- Pá de jardim;

- Carriola para transportar os compostos;

- Regador;

- Rastelo e rastelinho para fazer a limpeza da horta.

Utilizamos mudas para plantio, como:

- Alface: suas mudas gostam muito de sol, porém é necessário muito cuidado para que suas folhas não queimem. Além de sol diário PE necessário a rega diária;

- Alfavaca: necessita de muito sol e de solos com bastante adubo;

- Almeirão: deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. É uma planta que tolera o frio e o calor;[pic 6]

- Beterraba: se desenvolve melhor em temperaturas mais baixas devido à sua origem européia. Possui preferência por solos com ph básico. As regas devem ocorrer diariamente;

- Cebolinha: deve ser cultivada sob sol pleno em solo fértil, bem preparado, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. A cebolinha vegeta em uma ampla faixa climática, adaptando-se ao frio e ao calor, mas prefere o clima ameno;

- Cenoura: a raiz prefere a variação entre dez e 15 graus para o alongamento e definição da cor alaranjada intensa, o que indica riqueza de caroteno. São necessárias regas diárias;

- Couve: prefere climas mais amenos. Produz melhor em solos pesados e também nos argilosos, desde que sejam ricos em matéria orgânica.

- Salsinha: o cultivo da salsa é indicado para temperaturas medianas (até 22ºC). É pouco exigente em fertilidade, prefere solos ricos em matéria orgânica e as regas deverão ser feitas a cada dois dias.

- Rúcula: adapta-se em clima fresco, nem quente e nem frio. É uma planta exigente em água e em fertilidade do solo. A rúcula necessita de temperaturas amenas (15 a 18ºC) para bom desenvolvimento e qualidade. Temperaturas elevadas induzem ao florescimento precoce, prejudicando a produção; as folhas ficam menores e rijas, pungentes e amargas. Quanto aos solos, prefere os de textura média.

- Hortelã: hortelã é de fácil cultivo, e têm preferência por solos férteis, bem drenados (porém não secos), ricos em matéria orgânica.

E mudas de flores como:

- Verbena: aprecia lugares ensolarados porém tolera bem o frio. Os canteiros necessitam de adubo e bastante água.

- Ganzânia: são plantas bem resistentes até mesmo à falta de água, sendo

...

Baixar como  txt (14.4 Kb)   pdf (68.7 Kb)   docx (23.9 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no Essays.club