Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Fundamentos e Metodologia de Ciências Naturais nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Educação Infantil II

Por:   •  9/1/2018  •  2.707 Palavras (11 Páginas)  •  381 Visualizações

Página 1 de 11

...

Também conhecida por blenorragia, a gonorreia é uma infecção da uretra e pode comprometer algumas vias genitais. É causada por uma bactéria conhecida por gonococo (neisseria gonorrheae), transmitida pelo contato sexual. Como ela é causada por bactéria, o doente pode ser tratado com antibióticos.

A bactéria cresce em áreas quentes e úmidas do corpo, incluindo o canal que leva a urina para fora do corpo (uretra). Em mulheres, a bactéria pode ser encontrada no sistema reprodutor (que inclui as trompas de falópio, o útero e o colo do útero). A bactéria pode se desenvolver até mesmo nos olhos.

Os sintomas da gonorreia geralmente aparecem de 2 a 5 dias após a infecção. No entanto, em homens, os sintomas podem levar até 1 mês para aparecerem. Alguns indivíduos não apresentam sintomas. Eles podem não fazer ideia de que contraíram a infecção e, por isso, não procuram tratamento. Esse fator aumenta o risco de complicações e as chances de transmitir a infecção a outras pessoas.

Os sintomas de gonorréia em homens incluem:

•Ardência e dor ao urinar;

•Aumento na frequência ou urgência urinária;

•Corrimento do pênis (de cor branca, amarela ou verde);

•Vermelhidão ou inchaço na abertura do pênis (uretra);

•Testículos doloridos ou inchados;

•Dor de garganta (faringite gonocócica).

Os sintomas da gonorréia em mulheres podem ser bastante moderados ou não específicos e podem ser confundidos com outro tipo de infecção. São eles:

•Corrimento vaginal;

•Ardência e dor ao urinar;

•Aumento na frequência urinária;

•Dor de garganta;

•Dor durante o ato sexual;

•Dor aguda na parte inferior do abdomên (se a infecção se espalhar para as trompas de falópio e a região abdominal);

•Febre (se a infecção se espalhar para as trompas de falópio e a região abdominal).

Se a infecção se espalhar para a corrente sanguínea, poderão ocorrer sintomas como febre, erupções e artrite.

Cancro mole

O cancro mole é uma ulceração dolorida e mole da genitália externa, causado por bactéria (Hemophilus ducreyi). O cancro mole é uma doença sexualmente transmissível que consiste em feridas contagiosas irregulares, avermelhadas, com base mole e fundo purulento. Geralmente são múltiplas, devido à capacidade de autoinoculação. Podem ocorrer principalmente nos órgãos sexuais, mas lábios, boca, língua e garganta também podem ser afetados.

Esta doença surge como pequenas feridas com pus. Estas se tornam úmidas, maiores, mais profundas e dolorosas com o passar do tempo. Podem aparecer outras ao redor e em aproximadamente duas semanas após a manifestação, íngua na região da virilha, conferindo dor e desconforto. Com período de incubação de aproximadamente 5 dias, pode ser completamente curada, caso seja feito tratamento adequado.

O uso de antibióticos prescritos e utilizados da forma correta é essencial na maioria dos casos. Recomenda-se ainda, como forma terapêutica, o acompanhamento médico até a involução total dos ferimentos e abstinência sexual total e tratamento dos parceiros sexuais, mesmo que estes não apresentem os sintomas, visto que há casos de portadores assintomáticos, principalmente em indivíduos de sexo feminino.

Como no caso da maioria das DST’s, o uso de camisinha e a higienização genital antes e após o relacionamento sexual são importantes para preveni-la.

Linfogranuloma Venéreo

O linfogranuloma venéreo, também conhecido pela sigla LGV, é uma doença sexualmente transmissível pouco comum, causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Trata-se assim de uma infeção crónica do sistema linfático, causada por contato sexual, quer este seja por sexo oral, anal ou vaginal, caracterizando- se pela formação de pequenas vesículas nos órgãos externos e que frequentemente evoluem para pequenas úlceras.

A doença costuma causar inflamação na região inguinal (virilha), principalmente nos homens.

Sua evolução clínica apresenta 3 fases:

•Primária - No local de penetração do agente etiológico: há aparecimento de pápulas, vesícula, pústula ou erosão fugaz e indolor.

No homem - No sulco balonoprepucial, no prepúcio ou meato uretral; na mulher, acomete fúrcula cervical, clitóris, pequenos e grandes lábios.

•Secundária - Caracteriza-se por adenite inguinal, geralmente unilateral, firme e pouco dolorosa (bubão), que pode ser acompanhada de febre e mal-estar.

•Terciária - Quando há drenagem de material purulento por vários orifícios no bubão, com ou sem sangue, que, ao involuir, deixa cicatrizes retraídas ou quelóides.

Condiloma acuminado

O Condiloma acuminado é denominado vulgarmente como crista- de- galo. É provocado pelo papilonavírus humano (HPV), que desencadeia o aparecimento de lesões verrugosas na região genital e anal, semelhantes a uma crista de galo ou a uma couve- flor. Esse vírus pode permanecer latente na pessoa por muito tempo, sem se manifestar. Existem vários tipos de HPV, e alguns deles têm sido relacionados ao aparecimento de câncer genital, em especial o do colo de útero.

Pediculose Pubiana

Essa doença é provocada pelo inseto Phthirius púbis, vulgarmente chamada de piolho- chato. São piolhos muito pequenos, que se instalam nos pelos pubianos provocando coceira e pequenos pontos de sangue, mas pode ainda ser encontrado nas coxas, baixo tórax, axilas e até na barba e no couro cabeludo.

Assim como o piolho do cabelo, o chato aloja-se na base dos pelos, onde deposita seus ovos. Após a infestação, os sintomas aparecem entre uma e duas semanas. A transmissão é feita através do contato íntimo, ou de roupas de uso pessoal, roupas de cama e de toalhas.

Os sintomas dessa doença sexualmente

...

Baixar como  txt (18.2 Kb)   pdf (65.6 Kb)   docx (20.9 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no Essays.club