Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Desempenho agronômico de milho

Por:   •  28/8/2017  •  2.900 Palavras (12 Páginas)  •  300 Visualizações

Página 1 de 12

...

Para Baldo (2007), o milho é um dos cereais mais importantes cultivados no mundo, devido ao seu alto potencial de produção, a sua composição química e valor nutricional. Segundo Demétrio (2008), o milho fornece diversos produtos utilizados para alimentação humana e animal, matérias-primas para a agroindústria, principalmente devido a quantidade de reservas acumuladas nos grãos e produção de etanol.

De acordo com Burin et. al. (2010), a produção de grãos de milho tem crescido anualmente no Brasil, e por ser um dos cereais de maior importância econômica no mundo, o milho é uma das espécies vegetais mais estudadas.

Com os múltiplos usos do milho, e sua grande importância para o mercado pecuário, sendo ele um dos principais componentes das rações utilizadas na produção de carnes, ovos e leite, a crescente demanda mundial por estes produtos, consequentemente aumenta a demanda por milho, para ser utilizado na fabricação de rações.

Segundo Cota et. al. (2008) uma das gramíneas de maior importância econômica do mundo é o milho, pois este é cultivado em diversos países, desde países com clima tropical e subtropical, até países de clima temperado que possuam verões quentes. No Brasil, o milho é produzido em todas as suas regiões, sendo que para este cereal, o produtor não possui tamanho, pois o mesmo é cultivado para o uso de subsistência na agricultura familiar, até o grande produtor, sendo o milho considerado um grão intersetorial, integrado com as indústrias químicas, as de processamento e as de pesquisa, sendo que nenhum outro grão possui tamanha versatilidade (ALBETON, 2009). Com supracitado, conclui-se que o milho é um cereal de suma importância para os seus países produtores.

- OBJETIVOS

2.1. Objetivo Principal:

- Avaliar o desempenho produtivo de cinco exemplares de milho, três crioulos e dois híbridos comercias.

2.2. Objetivos Específicos:

- Avaliar o ciclo de diferentes exemplares de milho;

- Estimar os parâmetros agronômicos relacionados a produtividade dos exemplares de milho;

- Verificar a influência do ambiente no desenvolvimento e na produção dos diferentes exemplares de milho;

- Validar bases teóricas e práticas para o fomento do uso da irrigação na cultura do milho na região.

---------------------------------------------------------------

- JUSTIFICATIVA

O milho é um dos principais cereais cultivados me todo o mundo, fornecendo diversos produtos utilizados para a alimentação humana e animal, matérias-primas para a agroindústria, principalmente devido a quantidade de reservas acumuladas nos seus grãos, e para a produção de etanol (DEMÉTRIO, 2008). Segundo Garcia et. al. (2006) o milho pode ser utilizado na alimentação humana, quando se encontra no estado de grão leitoso ou “verde”, ou quando seco, processado pela indústria, na forma de fubá, farinha de milho, de quirera, farelos, óleo, farinha integral desengordurada e em amido de milho.

Na alimentação animal, segundo Machado & Costa (2010), o Brasil já ultrapassou a marca de 60 milhões de toneladas de rações produzidas anualmente, sendo que mais de 60% deste volume é composto por milho, cereal essencial para fornecimento de energia a baixo custo. Este autor contempla também que o milho consiste na forma mais barata de fornecimento de energia aos animais não ruminantes, os quais são responsáveis por mais de 80% das rações produzidas.

Outro grande uso do milho é na alimentação animal, sendo, ao lado da soja, é o principal componente das rações utilizadas nos sistemas de criação de aves, suínos e bovinos. Com o crescente aumento da população mundial e com a necessidade de produzir alimento para a mesma, há necessidade de aumentar cada vez mais a produção de carne, fonte de proteína, com isto necessita-se também aumentar a produção de milho. Segundo Garcia et. al. (2006) para suprir a crescente demanda de milho para o segmento de ração animal, seria necessário, em 2015, uma produção de milho de aproximadamente 55 milhões de toneladas. Em comparação com a safa 2005/06, a produção de brasileira de milho deveria aumentar em aproximadamente 31,95% em nove anos, para poder suprir a demanda, tendo em vista que a safra 2005/06 foi de 41,682 milhões de toneladas. Graças aos avanços nas pesquisas e no uso da tecnificação no setor produtivo do milho, com o uso de fertilizantes, sementes de alto potencial produtivo, e manejo adequado, a meta necessária de crescimento foi facilmente superada, tendo em vista que a previsão de produção para a safra 2014/15 é de 74 milhões de toneladas (USDA, 2014).

Dentre os fatores que colaboraram para o aumento na produção de milho brasileira, está o uso de variedades melhoradas, híbridos, e materiais geneticamente modificados, os transgênicos. Mas apesar de existirem grandes produtores que investem em alta tecnologia para obter grandes produções e altos índices de produtividade, o senário nacional da produção de milho ainda é de baixas produtividades, devido ao grande número de produtores que ainda não aplicam níveis de tecnologias satisfatórios para grandes rendimentos.

Um desses fatores não aplicados é o uso de variedades ou híbridos adaptados as condições locais de cultivo, pois segundo Baldo (2007), apesar do elevado potencial produtivo, o milho apresenta acentuada sensibilidade a estresses de natureza abiótica, que aliada a sua baixa plasticidade foliar, acentuada interação ambiental, reduzida prolificidade e baixa capacidade de compensação efetiva, exige que o seu cultivo necessite ser rigorosamente planejado e criteriosamente manejado, objetivando a obtenção de produtividades satisfatórias e lucrativas.

Segundo Cardoso et. al. (2003), em condições de diversificação de ecossistemas, que resulta em condições ambientais adversas, e onde o milho é cultivado nos mais variados sistemas de produção, isso faz com que nessas condições, a presença da interação variedade x ambiente assuma papel fundamental no processo de recomendação de novos genótipos, e para que se proceda uma recomendação mais eficiente, torna-se necessário minimizar o efeito dessa interação por meio de seleção de cultivares com melhor estabilidade fenotípica. Carvalho et. al. (2014), comenta que o milho é cultivado em regiões com condições ambientais

...

Baixar como  txt (20.7 Kb)   pdf (132.2 Kb)   docx (22.5 Kb)  
Continuar por mais 11 páginas »
Disponível apenas no Essays.club