Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Crescimento e Desenvolvimento Humano e Introdução a Educação Física

Por:   •  19/12/2018  •  3.908 Palavras (16 Páginas)  •  135 Visualizações

Página 1 de 16

...

Denomina a fase motora fundamental como sendo a fase dos movimentos fundamentais.

Podemos dividir a infância nas seguintes faixa etária 2 a 6 anos de idade e de 6 a 10 anos de idade, por volta dos 4 anos de idade seu crescimento entre altura e peso é um pouco mais lento, esse ritmo ocorre até a puberdade, período importante para o aperfeiçoamento das habilidades esportivas e motoras. A uma pequena diferença entre os sexos onde os meninos possuem mais massa muscular e massa óssea que as meninas, portanto são mais pesados, 25% do peso total do corpo representa a massa muscular, com a passagem do período inicial da infância, as características corporais ficam parecidas com as dos mais velhos com o crescimento do sistema esquelético, se ocorre algo de errado com a alimentação esse crescimento pode ser retardado em até 3 anos. Após o amadurecimento do sistema nervoso, é possível notar um grande crescimento nas habilidades motoras, seu desenvolvimento total acontece por volta dos 12 anos de idade, 90% desse amadurecimento ocorre aos 6 anos de idade, fase mais importante para a aprendizagem.

Desenvolvimento no inicio da infância. Na infância o desenvolvimento motor, cognitivo e também o afetivo é realizado através de brincadeiras, e é assim que a criança começa a ter o conhecimento do seu corpo, brincar para uma criança não é só uma diversão, e sim um aprendizado, essa ação é essencial pra o desenvolvimento motor, na idade da Educação Infantil seu raciocínio não possui justificativa, assim possibilitando-as a entender como chegarão a tal conclusão, em ambos os sexos as brincadeiras nessa fase serve como via de desenvolvimento cognitivo.

O lado afetivo é marcado pela independência, assim havendo o confronto do "sim ou não", observamos que nessa fase explorar algo é muito intrigante as crianças, subir em algo, pular, correr, isso as mostra que são capazes, e essa autonomia quando não realizada os levam ao sentimento de fracasso, desenvolver as habilidades citadas acima surti efeito nas suas funções cognitivas e psicomotoras. É através das brincadeiras que grandes habilidades locomotoras são aprendidas, crianças de 2 a 3 anos são mais cautelosos, quando 4 a 5 anos são autoconfiantes e audaciosos, nessa faixas as crianças testam seus limites, assim precisamos compreender suas limitações e deixar que se desenvolvam auxiliando com estímulos para que isso ocorra de uma forma mais rápida, pois uma crianças não estimulada pode retarda o seu desenvolvimento afetando a vida adulta.

O desenvolvimento motor é capaz de ser desenvolvido em qualquer local, a partir de quando as crianças começam a se desenvolver elas utilizam diversos locais diferentes, como a própria casa, a escola, igrejas, ruas, campos, todos os locais já imaginados.

1.2 Características dos Desenvolvimentos.

Físico e Motor: Não há diferencia estrutural entre meninos e meninas, apenas uma pequena variação de tamanho e peso, rápido desenvolvimento nas habilidades perceptivas e motoras, controle das necessidades fisiológicas, conhecimento da bilateralidade, são ativas nas realizam pequenos descanso, desenvolve capacidade como comer e vestir-se sozinhas, rápido desenvolvimento motor rudimentar.

Cognitivo: Habilidade de expressão verbal, grande imaginação sem logica, novas descobertas, essas ações são aprendidas por meio de brincadeiras, período onde a criança passa da autossatisfação para comportamentos socializados.

Afetivo: Sentimento de egocentrismo, medo e timidez são bem fortes nessa fase, definição do certo ou errado, elogios após um ato realizado é muito importante nessa fase para encorajar os pequenos e informa-los de que aquilo está correto. Implicações para o programa motor desenvolvimentista.

Para facilitar o desenvolvimento da criança, seja ele em qual for a fase, estímulos devem ser oferecidos.

1.3 Temas ou conceitos a serem relacionados com a prática

A Natação é uma atividade habitualmente estruturada em um desporto que objetiva principalmente, registros de tempos cada vez mais inferiores através de um treinamento metódico individualizado e específico com o domínio das técnicas, conhecimento de ritmo além de boa preparação física (SANTOS, 1996). Porém, no ensino da Natação, não é mais admissível reduzir seu objetivo a um conceito puramente mecanicista que busque exclusivamente, desempenhos imediatos. Para Damasceno (1992) a metodologia da natação, hoje, deve proporcionar a relação entre o prazer, o desenvolvimento e a técnica, oferecendo meios para que seus praticantes possam trabalhar questões motoras, sociais e cognitivas, principalmente, se o trabalho for realizado com crianças. A criança tem uma maneira bem particular de encarar o esporte, suas estruturas motoras, físicas e mentais ainda não estão preparadas para aceitar as atividades demasiadamente sistemáticas, regras rigorosas ou imposições duras de treinadores. Nesta fase, as atividades devem estar voltadas principalmente para a utilização do próprio corpo, suas capacidades e possibilidades, com regras simples, sem caráter competitivo, visando o seu desenvolvimento (CHAVES, 1985). Se ensinarmos exercícios que são precoces, poderemos gerar no aluno, a frustração e consequentemente, sua desistência no desenvolvimento de atividades físicas. O desenvolvimento harmonioso da criança depende também da quantidade e da qualidade dos estímulos proporcionados pelo meio ao qual está inserido. Para um desenvolvimento completo, a criança deve estar envolvida constantemente em atividades que propiciem o maior número de movimentos possíveis, em ambientes diversos (GALLAHUE; OZMUN, 2003). O meio líquido, tem a possibilidade de oferecer diversas formas de movimento, colaborando para que a criança possa estar em contato com uma diversidade de habilidades. Nas experiências aquáticas surgirão, por exemplo, relações sociais, através de jogos e brincadeiras, estímulos visuais, sonoros, táteis e sinestésicos, através das cores, do ambiente, dos materiais utilizados, das vozes e do suporte do professor. Combinando movimentos fundamentais com estímulos na água, há um maior e melhor desenvolvimento motor das crianças. Estudos sobre o ensino da Natação e o desenvolvimento humano, apontam grandes relações entre a técnica dos nados e a evolução de capacidades coordenativas, gestos e formação de esquemas corporais, maturação emocional e social e, com o desenvolvimento de toda personalidade, principalmente a infantil (JUNIOR; DUNDER, 2002; KLEMEN, 1982). A Natação age como um pré-estimulo motor,

...

Baixar como  txt (27.4 Kb)   pdf (78.1 Kb)   docx (24.2 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no Essays.club