Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO DE UMA NOVA GESTÃO EDUCACIONAL

Por:   •  25/12/2018  •  2.077 Palavras (9 Páginas)  •  76 Visualizações

Página 1 de 9

...

o educando que necessita ser atendido em suas necessidades básicas educacionais, para assim, melhor compreender o significado e a real importância da construção do conhecimento, observando que a aprendizagem é um processo constante de transformação, de surgimento de hipóteses e da descoberta de novas potencialidades. Dentro dessa nova ordem pedagógica, onde a escola, juntamente com toda a comunidade busca promover transformações, é fundamental estabelecer princípios norteadores para a construção e estruturação do Projeto Político-Pedagógico (PPP).

No dizer de Nogaro, a ausência de um P.P.P. impossibilita o desenvolvimento educacional de toda e qualquer escola. É claro que a escola sem ele caminha, mas para aonde? Na verdade, o político juntamente com o pedagógico é visto como um processo contínuo de reflexão e discussão dos problemas da escola, tentando assim encontrar meios favoráveis á efetivação de sua intencionalidade constitutiva, levando assim, todos os membros da comunidade escolar o exercício da cidadania. Ora, uma das coisas que precisamos saber, é que não se pode entender a questão política-pedagógica como mecanismos dissociados e/ou avulsos, quando ambos andam juntos.

Obrigatoriamente aescola deveeducar e, por falar em educação, sabemos que ela é um dos fatores responsáveis pela transformação e evolução da sociedade. Portanto, precisa dar a sua contribuição. Ela ajuda os educandos a perceberem e defenderem seus direitos perante a sociedade, proporcionando-lhes uma maior visão acerca do que compete a eles desenvolver na sociedade em que estão inseridos. Gadotti enfatiza o seguinte: “Todos não terão acesso à educação enquanto todos – trabalhadores e não trabalhadores em educação, estado e sociedade civil – não se interessarem por ela. A educação para todos supõe todos pela educação” (2001, p.40).

É sabido que o P.P.P. está relacionado com a organização do trabalho pedagógico em pelo menos dois momentos decisivos, o qual, com base em Ilma citará a seguir: “como organização da escola como um todo e como organização da sala de aula, incluindo sua relação com o contexto social imitado, procurando observar a visão da totalidade” (1995, p.14).

A organização P.P.P. é de suma importância a ação de todos os que fazem parte do funcionamento da escola, inclusive os pais dos alunos que freqüentam a mesma. Com isso, fica claro que é preciso agir em conjunto, só assim, é possível haver um bom funcionamento no dia-a-dia da vida escolar. Segundo Ilma, para que a construção do P.P.P. seja efetivada não necessariamente se deve induzir os professores, a equipe escolar e os funcionários a trabalhar mais, mas oferecer oportunidades que lhes possibilitem aprender a pensar e a moldar o projeto pedagógico da melhor maneira possível (1995, p.15).

A escola dessa forma, ou seja, seguindo as ordens da elite, passa a ser vista como inserida na sociedade capitalista, a qual,reflete no seu bojo as determinações e contradições da sociedade menos favorecida. Sobre isso Gadotti diz: “Existem muitos caminhos, inclusive para a aquisição do saber elaborado, e o caminho que pode ser válido numa determinada conjuntura, num determinado local ou contexto, pode não ser em outra conjuntura ou contexto” (2001, p.40).

Em vista disso, podemos concluir que é extremamente necessário que haja uma cisão entre a imposição da classe dominadora e a organização escolar, e essa ao nosso ver é uma coisa que já deveria ter sucedido há muito tempo, a escola necessita acordar para isso e lutar por sua própria autonomia. A esse respeito, Gadotti afirma o seguinte:

Todo projeto supõe rupturas com o presente e promessas para o futuro. Projetar significa tentar quebrar um estado confortável para arriscar-se, atravessar um período de instabilidade e buscar uma nova estabilidade em função da promessa que cada projeto contém de estado melhor do que o presente.(2001, p. 37).

Portanto deve haver uma digna igualdade entre as classes sociais no âmbito de acesso e permanência na escola. Isso significa que não se podem favorecer alguns como normalmente acontece e desmerecer os demais. No olhar de Saviani só será possível considerar o processo educativo em seu conjunto sob a condição de se distinguir a democracia como possibilidade no ponto de partida e democracia no ponto de chegada. Caso contrário caisse sempre no mesmo abismo.

Nessa perspectiva, a construção do p.p.p torna-se um verdadeiro instrumento de peleja, ou melhor, é um meio de se opor à fragmentação do trabalho pedagógico e sua constante rotina, à dependência e aos efeitos negativos do poder autoritário e centralizador dos órgãos da administração central. Não é difícil entender que a gestação democrática, no interior da escola, é um princípio nada fácil de ser consolidado, devido tratar de uma participação relativamente crítica na elaboração do P.P.P. e na sua gestão.

É plausível termos bem claro que um dos pontos centrais do P.P.P. é sem dúvida a preocupado com a forma que se processa o ensino na sala de aula, na intenção de formar cidadãos capacitados e que possam sem maiores problemas interagir na vida socioeconômica, política e cultural do país. Para que isso de fato ocorra, é necessário que os profissionais ligados à educação estejam continuamente inovando seu modo de ensinar e continuem sempre aprimorando seus conhecimentos.

Esperamos que os princípios analisados juntamente com a reflexão da organização acerca do trabalho pedagógico, tragam algumas contribuições voltadas principalmente às classes consideradas mais baixas de nossa sociedade.

Na concepção de Ilma, a escola de forma global, dispõe de pelo menos dois tipos básicos de estruturas: administrativas e pedagógicas. Sendo que, as primeiras garantem praticamente, a locação e a gestão de recursos físicos e financeiros. Além disso, é preciso levar-se em conta todos os elementos materiais como, a arquitetura do edifício escolar e a maneira como ele se apresenta no ponto de vista de sua imagem, incluindo também equipamentos e materiais didáticos, mobiliário, distribuição das dependências escolares e espaços livres, levando-se em conta, limpeza, saneamento básico. Ao passo que, as pedagógicas têm além de outras a funções a de teoricamente, organizar as funções educativas para que a escola atinja de forma eficiente e eficaz as suas finalidades.

A fim de modificar a qualidade do trabalho pedagógico, se faz necessário que a escola reformule seu tempo já estabelecido, proporcionando momentos de estudo e reflexão envolvendo os educadores, na tentativa de assegurar que a escola é possuidora de uma instância de educação continuada. No entanto, se faz

...

Baixar como  txt (13.9 Kb)   pdf (56.7 Kb)   docx (15.9 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no Essays.club