Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

EDUCAÇÃO ESPECIAL E PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL

Por:   •  16/6/2018  •  2.348 Palavras (10 Páginas)  •  122 Visualizações

Página 1 de 10

...

A construção de inclusão do indivíduo no processo educacional deixou de ser encarada como deficiência do indivíduo em si, mas em seu meio, por não proporcionar condições necessárias ao seu desenvolvimento na aprendizagem. A metodologia visa a partir de um conjunto de métodos, técnicas e estratégias que busque um conjunto de ações através de recursos educacionais colocados à disposição dos alunos com deficiência, proporcionando-lhes diferentes alternativas de atendimento, de acordo com as necessidades de cada um, pela consequente segregação do ensino regular. Em busca de estudos e métodos mais eficazes na metodologia de ensino aos deficientes buscou-se um modelo que ganhou força na história da educação especial no país nos anos 80 que este, aliado a uma evolução histórica mundial centrada a seguintes fatos e desigualdades que ocorreram durante anos, com mudanças na sociedade, na política e na ciência que institui filosofia de Normatização e Integração nas ações de inclusão do indivíduo. As práticas de segregação passaram a ser questionadas e levantadas por estudiosos da área que buscou-se em criar soluções a partir de práticas pedagógicas na inserção deste aluno em escola e classes especiais na inclusão deste aluno na escola em classes regulares.

A evolução do pensamento se deu a partir de transformação num processo de redemocratização em criação de políticas públicas mostrando os objetivos e a qualidade dessa educação. Nesta vertente a filosofia da integração, o construtivismo de Piaget e Emília Ferrero, e o sócio- interacionismo de Vygotsky que fundamenta-se e constrói o conhecimento a partir de interação social. A outra vertente estuda os aspectos psicossociais, buscando entender a partir de investigações relações de interação social, marginalização, socialização entendendo como ocorrem os processos de segregação. No texto as autoras defendem maneiras de planejamento e estratégias que busque a produção do conhecimento na pratica de propostas e pesquisas educacionais que visem a pesquisas referentes ao tema, com isso o processo de inclusão no cotidiano escolar a partir de pesquisas, experiências e práticas comprovadas na eficiência da gestão escolar e vem sendo implementada a partir de políticas públicas, e estudiosos buscam investir em soluções na proposta de aprendizagem como explica a citação:

...conhecer as políticas educacionais, bem como sua estrutura e sistemas requer de nós educadores, compreenderem a história da educação brasileira e o contexto político social e econômico em que essas foram escritas, pois é à partir desse processo reflexivo que se pode analisar os avanços e retrocessos dentro da educação contemporânea.” (Araújo, Burque e Kfouri 2011).

Mas para isso é necessário evidenciar um paradigma a respeito da educação inclusiva em analises que buscam compreender a História da Educação Especial Brasileira. O modelo de inclusão se divide em duas fases dentro do processo de evolução histórica na inclusão do deficiente na educação especial como Modelo Médico em terapia em amenizar o problema das deficiências e com isso existia pouco investimento e recurso na atividade acadêmica na solução de propostas e estratégias na inclusão deste deficiente no processo de aprendizagem escolar, até então nos anos 70 se dá o modelo de paradigma educacional a partir de políticas educacionais que busca ver o indivíduo não pelas suas deficiências mais na criação de políticas públicas educacionais que busquem a partir de um planejamento criar condições ao desenvolvimento que busquem facilitar a partir de métodos que facilitem a aprendizagem escolar tendo como objetivo colocar a questão do deficiente na educação especial que busca defender e estabelecer diretrizes para a melhoria do processo educacional a partir do governo em projetos de melhorias na gestão da sala de aula e a formação de educadores a partir de políticas públicas educacionais procurando entender o comportamento e de aspectos psicossociais a propor a transformação da educação por objetivos e metas bem definidos que estabeleça parâmetros da qualidade dessa educação.

Ao longo do tempo foi definida as Diretrizes para Educação Especial na Educação Básica de 2001 a partir daí explica a citação do processo de evolução educacional:

A educação inclusiva é uma proposta de aplicação prática ao campo da educação de um movimento mundial denominado de inclusão social, o qual é proposto como um novo paradigma e implica a construção de um processo bilateral no qual as pessoas excluídas da sociedade buscam em parceria, efetivar e equiparação de oportunidades para todos. Mendes (2002, p. 61):

A função social da escola é promover a educação de qualidade como meio, um instrumento de promoção pessoal e social. São fatores centrais a serem desenvolvidos como a família, a economia, a ecologia, a saúde, a paz, etc,. Devido sua importância se dá em concentrar escola e comunidade com um objetivo proposto de aperfeiçoar o processo ensino- aprendizagem com o dever de melhorar a qualidade da educação. A família, tem o papel de como comunidade escolar de participar nas decisões da escola com o objetivo de proporcionar um melhor desenvolvimento e aprendizado de nossos alunos no objetivo de participar das decisões da escola a partir de seu projeto político pedagógico definindo suas diretrizes de gestão escolar de maneira emblemática, e dos representantes políticos, preservar a escola de modo que o desafio da aprendizagem seja o objetivo maior e possa ocorrer em todas as fases da escola e de seu desenvolvimento com isso deve a escola obter articulação de modo que prevaleça uma parceria com o governo no objetivo de criar diretrizes de gestão escolar e definir propostas para a educação afim que favoreça o seu desenvolvimento obtendo resultado este se dá, por meio de infraestrutura e recursos provenientes a educação, e pessoas capacitadas para que possa colocar isso em pratica.

São formas de melhoria da qualidade de nossa educação a criação de projetos que favoreçam a valorização do professor como : Criação de bolsas de estudo para os programas de formação de professores do ensino básico da rede pública; Criação do Programa de Educação Tutorial (PET), que visa fomentar iniciação científica de estudantes de graduação, por meio de bolsas concedidas a alunos e professores-tutores; Criação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb); etc. A escola deve favorecer um constante olhar voltado a sociedade, que liga o saber com a pratica cotidiana do aluno, preparando para o exercício profissional a partir da experiência em vivenciar situações

...

Baixar como  txt (16 Kb)   pdf (62 Kb)   docx (18 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no Essays.club