Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

O Período pós-revolução industrial trouxe-nos um legado de modificações sociais, culturais e naturais

Por:   •  26/12/2018  •  1.341 Palavras (6 Páginas)  •  23 Visualizações

Página 1 de 6

...

O prazo total compreendia em vinte meses para entrega total do projeto, sendo que as etapas inciais deveriam ser entregue em sessenta dias contado a assinatura do contrato.

Bratke visitou outras empreendimentos deste porte, principalmente na cidade da Venezuela, onde Bratke afirmou: “Ninguém fazia cidade. Abriam uma rua central e lá se instalavam negócios que vendiam coisas para os coitados...” (BRATKE apud SEGAWA, 1995). Tais visitas pouco serviram na busca de modelos mais o auxiliaram no que não fazer no Amapá.

Pragmático, Bratke considerou todos os aspectos possíveis para o empreendimento, desde o número populacional da vila até a quantidade de pães que deveriam ser produzidos por mês e quantos padeiros seriam necessário para tal ação. No hospital, considerou os principais atendimentos que poderiam ser realizados e quais equipamentos necessários para tal.

Na dificuldade encontrada pela escassez tanto de material (visto que tratava-se de uma região remota) como de mão de obra, foi implantado na canteiro de obra uma fábrica de blocos de concreto e uma oficina-escola para capacitar a mão-de-obra.

Bratke também trabalho em seus projetos as condições ambientais que, em virtude das características peculiares da região levantadas por ele mesmo, possibilitou apresentar um projeto compatível com o lugar (beirais logos, elevação da moradia para zona de impermeabilização, uso de ventilação cruzada, elementos vazados e etc).

(...)Trata-se de uma região de relevo acidentado, coberta de florestas tropicais e de difícil penetração, somente parcialmente conhecida, ao longo e às margens dos rios (...). A região é coberta de espessa mata, de pouca variação de cor, porém de grande variedade de espécie (...). O terreno é recortado por riachos, os quais, durante o período de chuva, inundam as terras marginais (...) (BRATKE apud SEGAWA, 1956, p.272).

Além dos fatores climáticos, Bratke também viu a importância de se estudar a tradição, cultura e identidade do lugar, relatando em seus manuscrito as características destes:

O homem das regiões vizinhas exercem suas atividades em função dos cursos de água, sua única estrada. Vive da pesca e da exploração de produtos nativos das florestas (...) Vivendo nas margens dos rios o homem (...) O tipo regional de habitação é constituído quase sempre de três peças, uma varanda grande e aberta (...), uma peça fechada para dormitório do casal e guarda de seus bens, e ainda um cômodo aberto onde faz e toma suas refeições (BRATKE apud SEGAWA, 1956, p.273).

Todas as residências foram entregue totalmente mobiliada. Alguns móveis haviam sido desenhadas pelo próprio Oswaldo Bratke.

Com relação às condições ambientais, por mais que Bratke desejasse, não foi possível a conservação de nenhuma mata nativa na estrutura urbana em virtude das características das árvores amazônicas que, segundo Bratke (1995), eram “solidárias umas com as outras:(...) quando umas tombam, as outras acompanham”. Bratke utilizou-se da vegetação exótica amazônica de baixo porte na arborização do núcleo, nos jardins e canteiro para alcançar uma procedência estética em concordância com a paisagem ao entorno da vila (mata nativa).

No dia 8 de janeiro de 1960, Bratke assino o recibo à Icomi, reconhecendo ter sido integralmente pago e entregue os serviços que acordaram em 1955.

No ano de 2003, encerra-se a concessão de exploração das jazidas e todas as instalações implantadas pela Icomi revertem para a União sem ônus. Contudo antes disso, em 1992, a Vila de Serra do Navio se tornara município.

Análise: Observa-se a extrema preocupação do arquiteto em conhecer e aprofundar o conhecimento a respeito da região. Através de visitas e do próprio convívio com os moradores, Bratke concebeu duas vilas que apresentam todos os aspectos regionais críticos, desde os materiais e mão-de-obra locais, também considerou cultura, identidade, tradição, aspectos climáticos e topográficos da região. Sua arquitetura mostrou-se a frente de uma geração e sem dúvida representa uma das mais completas obras relacionadas ao tema estudadas nesta monografia.

Conhecendo o clima e condições gerais da região, o comportamento e as aspirações de seus habitantes, pesquisamos os materiais, em sua natureza, exequibilidade de obtenção econômica, segurança no transporte, versatilidade no uso, simplicidade no manejo, para seleção dos mais indicados para o equacionamento dos sistemas de construção. (BRATKE apud SEGAWA, 1956, p.285).

---------------------------------------------------------------

...

Baixar como  txt (9.2 Kb)   pdf (53.5 Kb)   docx (14.8 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no Essays.club