Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Resenha Livro Cartas a Um Jovem Terapeuta

Por:   •  21/2/2018  •  1.135 Palavras (5 Páginas)  •  732 Visualizações

Página 1 de 5

...

O capítulo 8 – Questões Práticas, aborda algumas questões como, se é relevante dizer ao paciente que o mesmo pode falar sobre tudo na sessão. De fato, essa afirmação não fará com que o paciente diga o que queremos ouvir. Nesse capitulo é abordado também algumas regras utilizadas por Freud como, durante a análise não tomar decisões cruciais, mas esta regra não é utilizada hoje em dia por motivos de que às vezes o próprio motivo de se estar fazendo análise é para tomada de decisões e que também a análise pode vir a perdurar muito; não falar da terapia com pessoas próximas, pois os amigos poderão achar que a pessoa irá mudar com eles, e também pode gerar conflitos em casais que fazem terapias com terapeutas diferentes.

Segundo Calligaris a proposta para o Setting possa depender simplesmente de uma questão de conforto, do terapeuta e de seu paciente.

No capítulo 9 – Conflitos inúteis, o autor fala do conflito que existe entre a psicofarmacologia, a neurociência e a psicanálise, onde este conflito é criado apenas por interesse particular.

No capítulo 10 – Infância e Atualidades, causas internas e externas, é abordado a questão do porque os pacientes não querem falar da infância e sim dos seus problemas atuais. Para a psicanálise o trauma não é causado no momento da ocorrência e sim quando se repete. O trauma seria um evento mais ou menos difícil que num segundo momento não se consegue integrar na história do paciente.

No capítulo 11 – Que mais? Se questiona o fato do paciente se identificar com o seu terapeuta, que isso não pode ser o que se espera de uma terapia. Mas, se isto é inevitável o terapeuta deve ser ele mesmo, não agir de qualquer outra forma que não seja a sua, apenas para passar uma imagem agradável.

3 CONSIDERAÇÕES FINAIS

O livro aborda pontos fundamentais para quem tem interesse pela área da psicologia, mas que muitas vezes não são discutidos na formação do profissional. Seus “conselhos” são de grande interesse aos psicoterapeutas iniciantes, esclarece muitas dúvidas e nos deixa mais preparados para atuar na área. Calligaris não apenas orienta futuros profissionais, como também traz informações sobre a Psicologia, seu contexto, aborda temas polêmicos e questões clássicas.

...

Baixar como  txt (7.2 Kb)   pdf (48.4 Kb)   docx (13.9 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no Essays.club