Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

ABORDAGEM DOS CUIDADOS PALIATIVOS NO PACIENTE ONCOLÓGICO: UM RELATO DE CASO

Por:   •  5/11/2017  •  4.053 Palavras (17 Páginas)  •  159 Visualizações

Página 1 de 17

...

A Organização Mundial de Saúde (OMS), em 1990, conceituou cuidados paliativos como o cuidado ativo e total de pacientes cuja doença não responde mais ao tratamento curativo, sendo prioritário o controle da dor e de outros sintomas e problemas de ordem psicológica, social e espiritual, tendo como objetivo proporcionar a melhor qualidade de vida para pacientes e sua família (WORLD HEALTH ORGANIZATION, 1990, p.75).

O conceito de cuidados paliativos teve sua origem no movimento hospice, idealizado por Dame Cecily Saunders, que descreveu a filosofia do cuidado da pessoa que está morrendo, com o objetivo de aliviar o sofrimento físico, psicológico, social e espiritual, com a finalidade exclusiva de cuidar (SAUNDERS, 1990).

Além de médico e enfermeiro, uma equipe paliativa engloba fisioterapeuta, psicólogo, fonoaudiólogo, nutricionista, dentista, capelão, cuidadores e qualquer outro profissional que possa trazer bem-estar ao paciente (MCCOUGHLAN, 2003).

Com uma série de técnicas que vão desde a fisioterapia, até a diminuição de determinados medicamentos, passando pelo uso de opióides, os paliativistas conseguem, por exemplo, eliminar dores, melhorar a respiração e controlar náuseas. Os pacientes são estimulados ainda a fazer, dentro dos limites físicos de cada um, todas as coisas que lhes dão prazer desde comer uma macarronada até passear ao ar livre ou beber um copo de cerveja. Quando a doença dá um descanso, são mandados para casa. A família é uma peça-chave. Além de ser estimulada a ficar perto do doente, recebe um tratamento paralelo, com o objetivo de compreender e aceitar a perda (MCCOUGHLAN, 2003).

Estudos sobre as estimativas globais de atendimento em cuidados paliativos identificaram que 115 países mantêm um ou mais desses serviços e que 60%, de 56 milhões de pessoas que morrem por ano, têm se beneficiado de alguma forma do cuidado paliativo. Embora haja a ampliação dessa modalidade de assistência em todo o mundo, ainda nos deparamos com mais de 20 milhões de pessoas morrendo sem acesso ao tratamento que busca amenizar sofrimentos e sintomas da doença, preservar a autonomia do doente e seu direito de participação e proporcionar melhor qualidade de vida (LIRA, 1994).

O cuidado paliativo é uma abordagem multidisciplinar que objetiva a melhoria na qualidade de vida do paciente e de seus familiares (WRIGHT, WOOD, LYNCH, 2008). É extremamente importante que a equipe paliativista saiba alcançar os benefícios do tratamento, buscando aliviar o sofrimento físico, psicológico, social e espiritual, para que o paciente tenha uma morte com dignidade.

Em virtude da alta incidência de mortalidade por câncer sem acesso aos cuidados paliativos, faz-se necessário o relato de um caso oncológico em estágio terminal, ocorrido no município de Barbalha no ano de 2013. O acesso ao tratamento busca amenizar sofrimentos e sintomas da doença, problemas de ordem psicológica, social e espiritual, tendo como objetivo proporcionar a melhor qualidade de vida para pacientes e sua família.

2 OBJETIVOS

2.1 OBJETIVO GERAL

Avaliar os benefícios dos cuidados paliativos em um paciente portador de câncer, fora de possibilidades terapêuticas de cura.

2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Descrever as técnicas utilizadas durante o cuidado paliativo.

- Explicar os benefícios do tratamento.

- Observar evolução do paciente oncológico sob tratamento paliativo.

- Identificar possíveis queixas do paciente após início do cuidado.

3 METODOLOGIA:

3.1 DELINEAMENTO DO ESTUDO:

O estudo de caso é um delineamento de pesquisa que vem sendo frequentemente utilizado no campo das ciências biomédicas por permitir a descrição e o aprofundamento sobre uma dada realidade social. Antonio Carlos Gil o define como "estudo profundo e exaustivo de um ou poucos objetos, permitindo seu amplo e detalhado conhecimento” (GIL, 2004, p. 54). O presente estudo trata-se de um relato de caso com o objetivo de avaliar os benefícios dos cuidados paliativos em um paciente oncológico.

3.2 POPULAÇÃO E AMOSTRA:

A população será composta por um paciente portador de câncer em fase avançada, sem possibilidade terapêutica de cura sob cuidados paliativos em 2013.

3.3 PERÍODO E LOCAL DO ESTUDO:

O estudo será realizado na cidade de Barbalha no ano de 2014, onde será estudado um caso de um paciente que foi atendido em um hospital de referência no mesmo município no ano de 2013.

3.4 ELABORAÇÃO E APLICAÇÃO DO INSTRUMENTO E COLETA DE DADOS:

A coleta dos dados será realizada através de prontuários localizados no SAME do hospital em questão. Sendo analisada idade, peso, historia de evolução da doença, interrogatório sistemático, laboratoriais, patológicos e radiológicos.

3.5 ANÁLISE DOS DADOS:

Inicialmente será feita uma revisão de prontuário do paciente e em seguida uma pesquisa bibliográfica.

3.6 ASPECTOS ÉTICOS:

Será solicitada a autorização do fiel depositário no hospital em questão em Barbalha-Ce, mantendo sempre o anonimato do paciente. A pesquisa será encaminhada ao comitê de ética e pesquisa da Universidade Federal do Ceará para sua aprovação. Obedecendo a resolução 466/12 do CNS.

4 REVISÃO DE LITERATURA:

O paciente fora de possibilidades terapêuticas de cura, não somente em sua fase terminal, mas durante todo o percurso da doença, apresenta fragilidades e limitações bastante específicas de naturezas física, psicológica, social e espiritual. Trata-se daquele paciente, para o qual a ciência não possui recurso para deter o avanço fatal da doença, trazendo interrogações para a equipe de saúde, familiares e para o próprio indivíduo (MENEZES, 2004). Surge, assim, a necessidade de um modo específico de cuidar.

Esses cuidados, também denominados como cuidados de fim de vida nasceram, primordialmente, para atender aos pacientes portadores de câncer avançado, estendendo-sea todo paciente portador de alguma doença que cause dor intensa, além de sintomas físicos, sofrimento

...

Baixar como  txt (28.3 Kb)   pdf (158.1 Kb)   docx (25.7 Kb)  
Continuar por mais 16 páginas »
Disponível apenas no Essays.club