Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Fatores de Riscos em adolescentes gestantes

Por:   •  23/8/2017  •  4.415 Palavras (18 Páginas)  •  167 Visualizações

Página 1 de 18

...

A gestante adolescente é uma condição fisiológica onde o organismo da mulher sofre diversas alterações em seu próprio corpo, uma transformação profunda de mente, física, e social, uma fase que perdura sobre as modificações fisiológicas, o qual o seu corpo serão desenvolvido de maneira a desempenhar um papel de sustentar o feto para momento do nascimento. Tornando uma situação de risco uma gestação na adolescência, que iniciam uma família precocemente (GOMES; RAMOS, 2013).

Durante o período da graduação nas aulas teóricas, práticas, com estágios de saúde da mulher nas ESF no município de Patos-PB, foi possível observar a problemática das adolescentes gestantes em aderir às consultas regulares no pré-natal, demostrando as dificuldades de acompanhamento gestacional. Diante disso surgiu o seguinte questionamento: Quais os fatores de risco em gestantes adolescentes?

O desenvolvimento desse presente estudo será importante, pois conduzirá enriquecendo de maneiras diversas, em conhecimentos sobre os fatores de risco na gravidez das adolescentes, assim como o repasse de informações, quanto às formas preventivas de complicações gestacionais, servirá também como base de subsídios para outras pesquisas. Será ressaltados a grande importância da realização da consulta da enfermagem e acompanhamento, buscando ações de promoção para prevenir inúmeras patologias, como também implementação sobre adequados meios de vida saudáveis, informações importantes para sua condição real, tendo melhora na assistência de saúde forma ampla.

1.1 Objetivos

1.1.1 Objetivo Geral

- Identificar fatores de riscos em gestantes adolescentes.

1.1.2 Objetivos Específicos

- Traçar o perfil sócio demográfico;

- Investigar quais as causas da gravidez na adolescência;

- Descrever a percepção das adolescentes acerca pré-natal;

- Analisar a assistência de enfermagem no período gestacional.

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

2.1 Características gerais da gestação

Na década de 1984 ocorreram diversas mudanças na atenção à saúde da mulher, sendo instituído o Programa de Assistência Integral à Saúde a Mulher (PAISM) com objetivo de reduzir os riscos de complicações gestacionais, introduzindo a assistência pré-natal, entre outras. Com a implantação deste programa ocorreu de modo heterogêneo no país, sendo difícil avaliar seu impacto global sobre a saúde da mulher, dada a complexidade das ações e o grande conjunto de variáveis envolvidas. Em 1996, o Ministério da Saúde, foi implantado o Projeto Maternidade Segura que visava reduzir o número de casos de mortalidade materna e perinatal, através da assistência com qualidade adequada ao parto e ao recém-nascido (BRASIL, 2011).

A reprodução da mulher gravidez tem evidenciando baixo nível de exploração na compreensão do comportamento do uso contraceptivo das adolescentes, principalmente por serem nesta faixa etária que ocorre um alto número de gestantes, consequentemente gravidez não planejadas, os dados interligados ao risco obstétrico dessa população estão associados à falta de adesão dos cuidados, a introdução muitas vezes tardia do pré-natal ou não fazem acompanhamento, tornando situações obstétricas preocupantes relacionadas as das mulheres adultas (PIRES et al., 2014).

O momento da gravidez e o parto são processo reconhecidamente como das maiores eventos sociais que integram a vivência reprodutiva de homens e mulheres. Este é caracterizado de forma singular, sendo uma experiência especial no universo da mulher e de seu parceiro, que envolve também suas famílias e a comunidade. O planejamento da gestação, do parto e puerpério constituem de importante uma experiência humana das mais significativas, com enorme potencial positivo e enriquecedor para todos que dela participam (BRASIL, 2011).

O período da adolescência é caracterizado por um ciclo da vida, situado na fase entre a infância e a vida adulta, formada por aspectos específicos. É período de transição muitos casos complicados, vivenciando pelo adolescente e sua família, por encontra-se repleto de alterações frente a uma série de tarefas que perduram de fase desenvolvimentos: como a separação progressiva dos pais, a percepção da nova construção da sua identidade, o luto pelo corpo infantil, a busca de novas tribos que identifique, a inserção no meio que vive, além da família, entre outras. Durante esse processo devem surgir inúmeras dificuldades tanto para o adolescente quanto para sua família e pessoas de seus contextos de desenvolvimento próximo (PATIAS et al., 2013).

Neste sentido, a fase do ciclo vital chamada adolescência torna-se suscita geralmente readaptações no âmbito de dinâmica familiar, onde se encontra a maioria das diversas práticas antigas de crenças impostas. O aumento do número de gestações complicadas pelas demandas dos adolescentes e os riscos associados, aos qual o adolescente pode estar exposto condizem a situações de preocupações e dificuldades enfrentam pelos os pais, principalmente na resolutiva voltada a conflitos, de orientação com pautas pouco discutidas pela própria família associado a alguns comportamentos de risco na adolescência, por exemplo, a prática do exercício da relação sexual de maneira desprotegido (PATIAS et al., 2013).

2.2 A gravidez na adolescência

A adolescência é uma fase da vida de um período de imensas mudanças, entre a puberdade e a virilidade humana. A Organização Mundial da Saúde (OMS) conceitua adolescência como uma etapa que procede dos 10 aos 19 anos, e o Estatuto da Criança e Adolescência (ECA) define como a faixa etária de 12 a 18 anos. É uma transição entre a fase de desenvolvimento de criança para de maturidade adulta, sendo um período de grandes transformações, a nível biológico, cognitivo, quanto físico, social- psicológico e emocional (GURGEL, 2010).

As alterações ocorridas no período classificado adolescência são divididos, em alterações biológicas havendo as mudanças físicas relação a peso corporal, e estatura, o desenvolvimento hormonal acentuando o aparecimento das características femininos, inicio das mamas, e menarca. Estas determinadas alterações físicas podem afetar em alguns indivíduos seu estado emocional frente à nova

...

Baixar como  txt (32.6 Kb)   pdf (171.6 Kb)   docx (29.7 Kb)  
Continuar por mais 17 páginas »
Disponível apenas no Essays.club