Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Resenha - Livro Organização, Processos e Tomada de Decisão - CEDERJ

Por:   •  5/10/2017  •  1.180 Palavras (5 Páginas)  •  255 Visualizações

Página 1 de 5

...

- Características de Processos

Harrington (1993), citado pelos autores, define processos quanto as características relativas à natureza como: alterações situacionais (fraca relação com o nível operacional), em movimentação de matérias (presença específica e marcante nos fluxos e layouts da organização), fluxo de atividades (mapa de relacionamento) (PRÉVE, MORITZ, PEREIRA, 2010).

De acordo com à distinção e às características de processos de bens e serviços dada por Harrington, os autores dão importante para os aspectos de molecularidade da organização, ou seja, “os processos estão alinhados segundo uma demanda de mercado, então há uma estrutura molecular atuando para atender a um objetivo” (PRÉVE, MORITZ, PEREIRA, 2010).

A gestão de processos é um desafio para os agentes, pois a mesma exige capacidade de comando em diferentes níveis de recursos, contínua e crescente preparação dos agentes, permitindo assim o desenvolvimento e o fortalecimento da responsabilidade e do trabalho em equipe e, o cultivo de uma mentalidade de participação e de transferência de conhecimentos (PRÉVE, MORITZ, PEREIRA, 2010).

Para Wagner III e Hollenberck (2000), não há outro setor na atualidade que produz mais impacto que o de comunicação. Segundo Johann (2004), “a comunicação é um vetor importante na difusão e na sedimentação da cultura” (PRÉVE, MORITZ, PEREIRA, 2010).

- Instrumentos de Organização

De acordo com os autores, promove a melhoria de ações e fortalece o princípio de um legado técnico e documental em uma organização. Segue “os instrumentos fundamentais para o desempenho de um bom administrador”:

- Fluxograma: qualquer gráfico construído que representa a rotina de uma organização passo-a-passo com o uso de símbolos. É uma forma de gerar responsabilidade e consolidar de modo formal o agrupamento de atividades;

- Formulários: Segundo D’Ascenção (2001), “documento que contém campos pré-impressos que recebem dados e informações para viabilizar o fluxo de comunicação em uma organização”. De acordo com este autor, os formulários mais comuns são: planos (campos desenhados, pré-impressos em papel padronizado e manual), contínuos (campos pré-definidos, produzido em larga escala e impresso) e eletrônicos (elaborados por softwares aplicativos e disponibilizado a todos por meio de redes);

- Diagnóstico organizacional: Segundo Leszek, “conhecimento analítico da natureza e do estado circunstancial de uma organização”. Com relação as mudanças, Motta aponta os seguintes pontos presentes nas atividades organizacionais: fraco (baixa contribuição no alcance dos objetivos), forte (alta contribuição no crescimento da organização) e a melhorar (contribuição para o desenho de um novo quadro patológico);

- Análise Organizacional: Segundo Abbagnano, “intenção de compreender a situação de elementos constitutivos (tratamento da organização dentro de uma abordagem sociotécnica como: ambientes, estruturas) de um sistema e de um processo interativo e de estabelecer uma cadeira de proposições para interpretar procedimentos verificáveis”.

Fonte Bibliográfica

Organização, processos e tomada de decisão / Altamiro Damian Préve, Gilberto de Oliveira Moritz, Maurício Fernandes Pereira. – Florianópolis : Departamento de Ciências da Administração / UFSC; [Brasília] : CAPES : UAB, 2010. 186p. : il.

...

Baixar como  txt (8.5 Kb)   pdf (78.2 Kb)   docx (12.4 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no Essays.club