Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A CONTRIBUIÇÃO DOS JOGOS NA MATEMÁTICA

Por:   •  30/9/2017  •  6.421 Palavras (26 Páginas)  •  93 Visualizações

Página 1 de 26

...

A escolha do tema tem como ponto de partida a necessidade de conhecer a contribuições dos jogos na linguagem lógico-matemática.

Acredito que o jogo possibilita uma experiência original, reveladora mesmo que as crianças estejam repetindo a brincadeira pela milésima vez, pois o brincar promove interações, descobertas e aprendizado. No primeiro momento aborda as contribuições de diferentes autores sobre o uso dos jogos no contexto educativo, e em especial no contexto das aulas de Matemáticas. O segundo momento, Vivenciando e avaliando atividades com jogos, é dedicado ao estudo de possibilidades de trabalho com aproveitamento de brincadeiras no ensinamento de Matemática, discutindo o potencial de elaboração de jogos por alunos e professores. No tratamento dessas possibilidades são discutidos alguns modos de intervenção pedagógica e estratégias de avaliação, com ênfase na utilização de instrumentos avaliativos ainda pouco explorando nas práticas de ensino de Matemática. No Terceiro momento Jogo na educação matemática, inicia o estudo dessa outra temática, reflexões e questões teóricas sobre o ensino e a organização do jogo matemáticos, contemplando orientações de diferentes autores que vem se dedicando ao trabalho sobre os jogos matemáticos no ensino e aprendizagem.

Finalmente, no quarto e ultimo momento, serão apresentados alguns jogos que podem ser de grande utilidade para professores que desejem trabalhar com jogos em sala de aula Estes jogos possuem características que possibilitam a interatividade entre os alunos e os conceitos matemáticos, sendo que há muitas outras possibilidades de ações que extrapolam as descritos neste trabalho.

Além das regras e dos materiais necessários para a realização de cada jogo, busquei em alguns deles, fazer algumas observações e reflexões que poderão ajudar o leitor a melhor compreender o significado matemático e didático de cada jogo.

2 JOGOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

2.1 Os Jogos No Contexto Educativo

Desde muito pequenas as crianças envolvem-se em atividades com jogos. Naturamente, elas criam, inventam, fantasiam à medida que se envolvem em atividades lúdicas, relacionadas a jogos e brincadeira. Experiências como as de colocar e tirar objetos de uma caixa ou mesmo encaixar objetos de diferentes formas são comuns entre os mais pequeninos. Daí para as brincadeiras e os jogos com regras é uma conquista que exige da criança, cada vez mais, o desenvolvimento de novas habilidades. É importante destacar que as atividades lúdicas são inerentes ao ser humano, não somente no universo infantil, mas também nas vivencias dos alunos. Quantas vezes nos surpreendemos realizamos algum tipo de atividades lúdicas, como sair cantarolando, brincar de “ em que mão está?” ou, de modo mais sistematizado, em atividades de jogos com regras, como jogos de boliches, cartaz, dominó etc.

No universo das crianças, jogos e brincadeiras ocupam um lugar especial. Nos momentos em que estão concentradas em atividades lúdicas, as crianças envolvem-se de tal modo que deixam de lados a realidade e entregam-se às fantasias e ao mundo imaginários do brincar.

Neste sentido Panizza (2010)

A psicologia do desenvolvimento destaca que a brincadeira e o jogo desempenham funções psicossociais, afetivas e intelectuais básicas no do processo de desenvolvimento infantil. O jogo apresenta-se como uma atividade dinâmica que vem satisfazer uma necessidade da criança, dentre outras, de “ movimento”, ação (....) O jogo um ambiente favorável ao interesse da criança , não apenas pelo objetos que o constituem, mas também pelo desafio das regras impostas por uma situação imaginária que, por sua vez, pode se considerada como um meio ao desenvolvimento do pensamento abstrato.

De acordo com essa ideia, muito se tem discutido sobre a importância do brincar no processo de desenvolvimento das crianças. De acordo com Ribeiro “tanto os trabalhos de Piaget, quando os de Vygotsky e seus seguidores, apontam para a importância dos jogos no desenvolvimento da criança.

Nessa perspectiva, a inserção dos jogos no contexto escolar aparece como uma possibilidade altamente significativa no processo de ensino-aprendizagem, por meio da qual, ao mesmo tempo em que se aplica a ideia de aprender brincando,gerando interesse e prazer, contribui-se para o desenvolvimento cognitivo, afetivo e social dos alunos.

Para Panizza, “a importância do jogo esta nas possibilidades de aproximar a criança do conhecimento cientifico, vivendo “ virtualmente” situações de solução de problemas que os aproxima daqueles que o homem “ realmente” enfrenta ou enfrentou”. Ou seja, nesse movimento de aproximação da criança com situações e ações adultas, no enfrentamento de situações vivenciadas ou simuladas no jogo, as quais demandam refletir, analisar e criar estratégias para resolver problemas, estabelece-se um caminho para o desenvolvimento do pensamento abstrato. Neste contexto, o papel do professor e a qualidade pedagógica das atividades propostas aparecem como elementos fundamentais de ensino e aprendizagem em Matemática.

2.2 Os Jogos Como Atividades De Resolução De Problemas

Discutida a importância dos jogos no contexto educativo, alguém poderia se perguntar: mas por que jogos no Ensino de Matemática?

De acordo com as Diretrizes para o Ensino da Matemática (MEC, 2006), um dos desafios do ensino da matemática é a abordagem de conteúdos para resolução de problemas. Trata-se de uma metodologia pela qual o estudante tem oportunidade de aplicar conhecimentos matemáticos adquiridos em novas situações, de modo a resolver a questão proposta.

Nesta perspectiva, a exploração de jogos no contexto educativo das aulas de Matemática apresenta-se como um dos caminhos para o desenvolvimento de atividades de resolução. Segundo Panizza, são as atividades envolvendo a resolução de problemas que impulsionam o processo de ensino-aprendizagem matemática, ou seja, são os problemas que desencadeiam a aprendizagem matemática e, por meio dos quais, os conhecimentos matemáticos emergem, de modo que os problemas são entendidos como ponto de partida da atividade matemática.

Nesse sentido,segundo Starepravo,

Destaca-se a importância da metodologia de Resolução de Problemas como uma abordagem que confere significado ao conhecimento matemático (... ). Com essa metodologia o aluno constrói as nações

...

Baixar como  txt (43.2 Kb)   pdf (210.2 Kb)   docx (31.3 Kb)  
Continuar por mais 25 páginas »
Disponível apenas no Essays.club