Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Psicologia Cognitiva: Os cientistas pensam sobre o que as pessoas pensam

Por:   •  8/2/2018  •  5.613 Palavras (23 Páginas)  •  148 Visualizações

Página 1 de 23

...

Métodos da Psicologia

Conceituou-se psicologia, como ciência de comportamento, a primeira vista parece excluir do âmbito de estudo da psicologia os processos internos como sentimentos, pensamentos e outros e para evitar essa interpretação enfatizou-se que o comportamento é entendido como toda e qualquer atividade do organismo observável ou não. A psicologia se interessa por todo tipo de comportamento, mas pretende estuda-los na medida em que são descritíveis ou seja uns serão estudados diretamente e outros de forma indireta, tal como se manifestam através do comportamento observável.

A pesquisa em psicologia segue de maneira geral uma sequencia de etapas. Em primeiro lugar o investigador escolhe o tema da investigação, logo delimita oque será investigado. O investigador em psicologia esta sempre interessado num tipo ou forma de comportamento e as hipóteses que formulam procuram estabelecer as condições antecedentes deste comportamento, no caso do comportamento humano e animal , as condições antecedentes são muitas, complexas e inter-relacionadas e nessas condições incluem-se as variáveis ambientais, como luz, som, temperatura e presença de outras pessoas etc

Portanto, é possível perceber a dificuldade da tarefa do psicólogo investigador em estabelecer as condições responsáveis pelo comportamento e o comportamento que esta sendo estudado é que se supõe seja afetado pelas variações da variável independente, denominado variável dependente e nos estudos em psicologia a variável dependente é um tipo particular de comportamento resposta, e a independente é uma variável do ambiente ou do sujeito. O objetivo da abordagem experimental em quaisquer ciências é descobrir as condições antecedentes necessárias para que um evento possa ocorrer , ou seja, compreender as relações causais envolvidas nos fenômenos sob investigação. Experimentar é provocar o fenômeno que se quer estudar, sob condições controladas, isto é, manter sob controle todas as condições relevantes que estejam relacionadas ao evento, controlar significa tanto eliminar a possibilidade de uma condição, influenciar o evento quanto manter esta influencia constante, ou promover uma variação sistemática da condição, o método experimental se caracteriza pelo controle de variáveis, e que oferece o mais alto grau de certeza na conclusão das condições de controle, a possibilidade de repetição do estudo é também uma importante vantagem da experimentação.

Os métodos de observação podem ser subdivididos em dois tipos, observação naturalista e observação controlada, a observação naturalista envolve portanto, o estudo do comportamento natural, espontâneo, ocorrendo no ambiente real da vida cotidiano, esse método mostra-se indicado para o estudo de certos tipos de condutas como a infantil, social, os costumes de pessoas de culturas diferentes enfim todos os comportamentos que numa situação diferente do cotidiano, é também o método de todas as ciências em seus primeiros estágios de desenvolvimento e permite estabelecer a incidência relativa de vários tipos de comportamento. O método de observação controlada, tem muito em comum com o da observação naturalista sendo sua vantagem o comportamento espontâneo embora o fato do ambiente ser estranho para o sujeito pode promover comportamentos atípicos que limitaria o grau de generalização das conclusões.

Levantamento: Método também denominado de “estudo exploratório”.

Os psicólogos interessados em estudar os costumes sociais, as variações nos costumes de uma cultura para outra, preferências de um público consumidor, determinadas atitudes de uma população, e outras questões, adotam um método parecido com os usados por sociólogos, antropólogos culturais e economistas. Fazem entrevistas ou aplicam questionários e assim são capazes de obter informações muito significativas sobre uma determinada população e, mesmo, de demonstrar relações existentes entre o comportamento caracterizado e outros fatores ou comportamentos.

O pesquisador decide antecipadamente, a respeito do comportamento que quer investigar e simplesmente pergunta às pessoas como elas se comportam, como se sentem, do que gostam. As questões do instrumento utilizado roteiro de entrevista, questionário ou escala de atitudes deverão ser muito bem elaboradas, para não ter sentido ambíguo e nem induzir as respostas. Outro cuidado especial deve ser tomado quanto à escolha das pessoas que serão incluídas no levantamento, pois elas precisam ser uma amostra realmente representativa da população inteira. As pesquisas sobre atitudes sociais fornecem bons exemplos de levantamento ou estudo exploratório

É preciso não se deixar levar pela aparente conclusão que o nível educacional determina o autoritarismo. As duas variáveis estão apenas relacionadas; muitos outros fatores, como nível socioeconômico, educação familiar, contribuem para a formação do autoritarismo. Em outras palavras, os levantamentos podem oferecer correlações, isto é, podem mostrar que duas variáveis estão relacionadas, mas não estabelecem qual delas é a causa e qual é o efeito.

Pelo método de levantamento, por exemplo, demonstrou-se existir uma relação positiva entre saúde mental e casamento, mas isto não nos diz se a saúde mental determina ou é determinada pelo casamento. Esta ausência de relação causal é uma das principais limitações do método, mas outras poderiam ser apontadas, como por exemplo, o risco que sempre se corre das pessoas selecionadas, para compor a amostra se recusarem a oferecer informações ou de distorcerem-nas. Não se deve desprezar, também, a possibilidade da distorção ocorrer por efeito do comportamento do próprio pesquisador, o levantamento quando combina entrevista e questionário, pode ser mais objetivo, útil para se extrair conclusões sobre um grande número de pessoas.

Teste

Costuma-se classificar os testes psicológicos em dois grandes tipos: os que exigem da pessoa o seu desempenho máximo, chamados de testes de capacidade ou de realização, e os que solicitam respostas em termos de comportamento costumeiro, denominados testes de personalidade.

Entre os primeiros estão os testes de inteligência e aptidões específicas como, por exemplo, raciocínio espacial, mecânico, habilidade numérica, rapidez, atenção e outros. São avaliadas pelos testes de personalidade características como atitudes, interesses e traços de personalidade em geral.

Os testes de capacidade são considerados mais objetivos que os de personalidade, já que não dependem do

...

Baixar como  txt (38.2 Kb)   pdf (88.7 Kb)   docx (28.4 Kb)  
Continuar por mais 22 páginas »
Disponível apenas no Essays.club