Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Cerveja: Processo industrial

Por:   •  4/4/2018  •  6.620 Palavras (27 Páginas)  •  21 Visualizações

Página 1 de 27

...

A cerveja consumida hoje em dia possui basicamente os mesmos ingredientes, onde as diferenças são basicamente dadas pela distinção em quantidades de cada metéria prima adicionada, bem como a forma de produção e armazenamento das mesmas. Sendo essas a água, a cevada, o lúpulo e a levedura.

Atualmente, por trás desta simples bebida, existe uma grande indústria, com equipamentos de alta técnologia e qualidade e bilhões de litros de cerveja. Existem critérios para avaliação da cerveja, em busca de melhorias e novos sabores. A cerveja é uma bebida de ampla difusão e intenso consumo, sendo conhecida desde a remota antiguidade em diversos países do mundo, principalmente nos Estados Unidos, Alemanha e a Dinamarca que possuem o maior consumo per capto em litros por ano.

Esse estudo tem por objetivo apresentar de forma sucinta a história e os processos de fabricação da cerveja, e mostrar acontecimentos importantes para o seu desenvolvimento. Assim como explicar os diferentes tipos, o resultado é uma cerveja mais leve, menos encorpada e amarga.

2. História

Os seres humanos viajavam em pequenos bandos e se abrigavam em cavernas, cabanas ou tendas feitas com peles. Caçavam, pescavam e colhiam plantas comestíveis, mudavam-se várias vezes para buscar suprimentos sazonais de alimentos. Eles utilizavam na época instrumentos, como anzóis e pedras pontiagudas. Há 12 mil anos, os homens trocaram seu estilo de caçar e coletar do período paleolítico, começaram a se envolver na agricultura e se fixar nas terras, e também desenvolveram novas técnologias, incluindo a cerâmica, veículos com rodas e a escrita. (STANDAGE, 2005)

Mas com a mudança do estilo de caça para o mais sedentário, os homens vieram a contar com uma nova bebida derivada de cevada e trigo, as primeiras plantas que cresciam de modo selvagem, e se tornou a principal bebida das primeiras civilizações. E esse foi o ponto de partida que ajudou a humanidade ao longo do caminho para descobrir maneiras de melhorar e transformar a cerveja. (STANDAGE, 2005)

Não há relatos sobre quando ou onde exatamente a cerveja foi descoberta ou fermentada pela primeira vez, apenas boatos que ela já estava espalhada pelo Oriente próximo na altura de 4000 a.C., quando aparece num Pictograma encontrado na Mesopotâmia, que atualmente corresponde ao Iraque, que mostra duas pessoas tomando cerveja com canudos de junco num grande jarro de barro. Eles utilizavam os canudos, pois a antiga cerveja continha grãos, palhas e outros fragmentos que flutuavam na superfície, e por isso o canudo era necessário para evitar de engoli-los. (STANDAGE, 2005)

Como os primeiros exemplos de escrita só aparecem por volta de 3400 a.C., os documentos não relatam com exatidão sobre as origens, porém seu surgimento esteve associado com a domesticação dos cereais de que era feita e a adoção da agricultura. A cerveja é uma relíquia da pré-história do homem e suas origens estão associadas com as origens da civilização. (STANDAGE, 2005)

Com a coleta de grãos selvagens se tornando frequente naquela época, a cerveja começou a ficar mais conhecida numa região conhecida como Crescente Fértil, recebe esse nome pelas terras altas da região que fornecia um ambiente ideal em algumas áreas, para plataformas densas de trigo e cevada selvagens. (STANDAGE, 2005)

Esses grãos não eram uma forma atrativa de alimentação, mas eram confiáves apesar do consumo deles crus não ser recomendado, tornavam-se comestíveis quando esmagados ou comprimidos e depois mergulhados na água. Inicialmente eram misturados em sopas que continham peixes, castanhas e frutas silvestres, e eram colocadas numa cesta emplastrada com betume. Então, pedras aquecidas pelo fogo eram jogadas lá dentro usando-se uma vareta em forma de garfo. Os cereais contém pequenos grãos de amido, e quando são adicionados na água quente absorvem a umidade e depois arrebentam, soltando o amido na sopa e deixando um caldo mais grosso. (STANDAGE, 2005)

Também descobriram que eles poderiam se armazenados por meses ou anos se eles fossem mantidos em lugares secos, e técnicas para colher, processar e armazenas grãos, para se previnir da escassez. (STANDAGE, 2005)

Os cereais que eram ingredientes alimentícios passaram a ser mais importante depois de duas propriedades incomum, a primeira é que grãos enbebidos em água começam a brotar com gosto doce. A causa dessa dossura é que o grão produz a enzima diástases, que converte o amido dentro do grão em açucar maltado. A segunda é que se deixasse o mingau parado por alguns dias, ele passava por uma transformação, principalmente se tivesse sido feito com grão maltado, tornava-se efervescente e embriagante à medida que a ação de leveduras selvagens no ar fermentava o açucar, transformando em álcool. (STANDAGE, 2005)

A cerveja não foi a primeira forma de álcool, mas era a mais acessível por ser feita a partir de safras abundantes de cereais facilmente armazenáveis, fazendo com que a bebida fosse produzida de maneira confiável e em quantidades razoáveis quando necessário, então a sua qualidade foi melhorando com o passar do tempo através de tentativas e erros. Por exemplo, quanto mais grão maltado for usado mais forte será a cerveja, porque quanto mais tempo for deixado para fermentação, mais forte será a cerveja, pois quanto mais malte quer dizer mais açucar e o açucar é transformado em álcool. (STANDAGE, 2005)

A ideia de que a cerveja contribuiu para a mudança na natureza da atividade humana, após milhões de anos de caça e coleta, permanece a controversa. Mas a melhor evidência para a importância da cerveja nas épocas pré-históricas é seu extraordinário significado para as pessoas das primeiras grandes civilizações, embora as origens dessa antiga bebida permaneçam inevitavelmente envoltas em mistérios e conjecturas, não há duvida de que a vida de povos antigos era impregnada de cerveja. (STANDAGE, 2005)

2.1. Legislação brasileira

Lei que regulamenta a fabricação da cerveja no Brasil.

Decreto No 2.314, de 4 de Setembro de 1997, regulamenta a Lei n˚8.918, de 14 de julho de 1994, que dispõe sobra a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas.

Art. 64. Cerveja é a bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto cervejeiro oriundo do malte da cevada e água potável, por ação da levedura, com adição de lúpulo.

1˚- O malte de cevada usado na elaboração de cerveja e lúpulo poderão

...

Baixar como  txt (44.5 Kb)   pdf (107.2 Kb)   docx (599.3 Kb)  
Continuar por mais 26 páginas »
Disponível apenas no Essays.club