Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

ANÁLISE ECONÔMICO FINANCEIRA DE EMPRESA LISTADA NA BOVESPA

Por:   •  6/12/2018  •  4.472 Palavras (18 Páginas)  •  0 Visualizações

Página 1 de 18

...

A partir de 2020, abertura de novas fronteiras exploratórias e intensificação do desenvolvimento do Pre-Sal.

[pic 3]

- Gestão de Riscos

A Política de Gestão de Riscos Empresariais classifica os riscos aos quais a Companhia está exposta em cinco grupos: Financeiro, Estratégico, Conformidade, Negócios e Operacionais. Além disso também conta com um fator de risco específico aos investidores.

- Fatores de risco relacionados às finanças

- A Petrobras possui passivos significativos e está exposta a restrições de liquidez no curto e médio prazo

- Aumento no valor da dívida em função da desvalorização do Real em relação ao Dólar

- Aumento no valor da dívida em função do aumento na taxa de juros

- Rebaixamento da nota de crédito da Petrobras pode aumentar seu custo de capital

- A Petrobras não possui seguro contra interrupção de negócios nas operações no Brasil e a maioria dos ativos não está segurada contra guerra ou sabotagem

- As obrigações relativas aos planos de benefício previdenciário (“Planos Petros”) e assistência médica (“AMS”) podem ser maiores do que foi inicialmente previsto

- A Petrobras está exposta a riscos de crédito de alguns de seus clientes e fornecedores

- Esforçoes governamentais para combater a inflação podrão prejudicar o crescimento da economia brasileira e as atividades da Companhia

b) Fatores de risco relacionados a estratégia

- Os preços internacionais de petróleo, derivados de petróleo e gás natural podem afetar a Petrobras de forma diferente do que os concorrentes

- Os desinvestimentos e parcerias planejados no Plano de Negócios possuem riscos que podem inviabilizar sua execução conforme o planejado

- Greves e paralisações dos empregados da Companhia ou de empregados de seus fornecedores e empresas contratadas, bem como falta de pessoal especializado, podem afetar adversamente resultados operacionais e o negócio da Companhia

- Desenvolvimentos na indústria de petróleo e gás e outros fatores podem resultar em reduções substanciais do valor contábil dos ativos

- A União Federal, como acionista controladora, pode buscar objetivos macroeconômicos e sociais por meio da Petrobras

- A empresa está sujeita a riscos relativos às suas operações internacionais: imposição de controle de preços, restriões nas exportações de hidrocarbonetos, oscilações das moedas locais frente ao Real, nacionalização de reservas de petróleo e gás da Companhia, aumentos nas alíquotas do imposto de exportação e do imposto de renda para petróleo e derivados, mudanças institucionais unilaterais (Governamentais) e contratuais

c) Fatores de risco relacionados à conformidade dos negócios

- A Petrobras está exposta a comportamentos incompatíveis com seus padrões de ética e conformidade e a falha em detectar em tempo hábil ou remediar tais comportamentos poderá ter um impacto relevante adverso sobre os negócios da Companhia

- As investigações em curso da Securities and Exchange Comission (“SEC”) e do Departamento de Justiça dos Estados Unidos sobre a possibilidade de não conformidade com a Lei Sobre a Prática de Corrupção no Exterior (Foreign Corrupt Practices Act) dos Estados Unidos podem afetar adversamente a Petrobras

- A empresa pode sofrer perdas financeiras decorrentes de litigios movidos no exterior por acionistas e detentores de títulos de dívida

- A Petrobras pode sofrer perdas e dispender tempo e recursos financeiros na defesa de litígios e arbitragens pendentes

- A Administração identificou fraquezas materiais nos controles internos sobre relatórios financeitos e concluiu que estes não foram eficazes em 31 de dezembro de 2015

- A metodologia para estimar os gastos adicionais capitalizados indevidamente, descobertos no âmbito da Operação Lava-Jato, envolve algum grau de incerteza e os valores podem ser revistos

- O Contrato de Cessão Onerosa assinado entre a Petrobras e a União Federal (“Contrato de Cessão Onerosa”) é uma transação com parte relacionada sujeita a reajuste futuro de preço

- A Petrobras não é proprietária das acumulações de petróleo e gás natural no subsolo do Brasil, e sim a União Federal

- A empresa está sujeita a diversos regulamentos ambientais, de saúde e de segurança e aos padrões da indústria, os quaiss estão se tornando mais rigorosos

- Interpretações divergentes e/ou mudanças na interpretação da legislaão tributária podem representar um efeito adverso sobre a condição financeira da Companhia

d) Fatores de riscos relacionados aos negócios

- Manter os objetivos da produção de petróleo no longo prazo depende da capacidade da Companhia de desenvolver com êxito as suas reservas

- As estimativas de reservas de petróleo e gás natural da Companhia envolvem algum grau de incerteza, o que poderia afetar adversamente a sua capacidade de gerar receita

e) Fatores de risco relacionados as operações

- Por ser uma empresa controlada pela União Federal, a Petrobras está sujeita a regulamentações, processos e cronogramas específicos

- A operação dos negócios da Companhia e a conclusão dos principais projetos podem ser negativamente afetados por qualquer falha ou atraso por terceiros

- As operações da Companhia envolvem riscos à saúde e à segurança das pessoas, ao meio ambiente e ao patrimônio, os quais podem levar a ocorrência de acidentes capazes de provocas perdas significativas, exposição a processos administrativos e constituição de passivos

- A Petrobras possui um grande número de empresas controladas e coligadas que estão sujeitas a riscos análogos aos da Companhia, na qualidade de controladora

f)

...

Baixar como  txt (32.3 Kb)   pdf (98.7 Kb)   docx (38 Kb)  
Continuar por mais 17 páginas »
Disponível apenas no Essays.club