Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

ATIVIDADES AVALIATIVAS DE CITOLOGIA E HISTOLOGIA

Por:   •  15/9/2017  •  3.091 Palavras (13 Páginas)  •  405 Visualizações

Página 1 de 13

...

Caracterize morfologicamente e funcionalmente os componentes citoplasmáticos e descreva patologia relacionada a cada componente:

- Caracterização dos componentes citoplasmáticos

Mitocôndria: geralmente são estruturas cilíndricas, podendo ser esféricas, ovoides e alongadas, possuindo aproximadamente 0,5 mm de diâmetro e vários micrômetros de comprimento. São móveis e localizam-se em sítios intracelulares onde existe maior necessidade de energia, pois sua função principal é a função de ATP. Possuem organização estrutural e composição lipoproteica características e um grande número de enzimas e coenzimas que participam das reações de transformação da energia celular.

Caracterizam-se pela presença de um envoltório formado por duas membranas distintas que delimitam dois espaços. O espaço intermembranar separa as membranas interna e externa, o outro espaço é gerado pela membrana interna e delimita a matriz mitocondrial.

A membrana interna apresenta invaginações para o interior da mitocôndria, o que gera as cristas mitocondriais, onde estão presentes os componentes da cadeia respiratória responsáveis pela síntese de ATP. As mitocôndrias têm em sua composição uma molécula de DNA circular, semelhante àquelas encontradas nas bactérias. Além disso, é capacitada para realizar a replicação e transcrição do DNA e tradução de proteínas, embora uma pequena parcela de proteínas seja codificada pelo DNA mitocondrial.

Em relação ao seu funcionamento, essa organela é considera a usina da célula, uma vez que é capaz de processar oxigênio e glicose e convertê-los em energia na forma de ATP, por meio do ciclo de Krebs e da cadeia respiratória.

Retículos endoplasmáticos (liso e rugoso): são encontrados na maioria das células, ocupando cerca de 10% do volume celular. São formados por uma rede de membranas interconectadas na forma de tubos ou cisternas e dividido em retículo endoplasmático liso e retículo endoplasmático rugoso.

O liso, ou agranular, é caracterizado pela ausência de ribossomos aderidos a sua membrana. É formado por uma rede de finos túbulos que se anastomosam (ligam-se através de bifurcações e recombinações) entre si. Funcionam para diferentes fins, dentre eles a síntese de hormônios e lipídios, a desintoxicação celular e o armazenamento de cálcio.

O rugoso, ou granular, possui polirribosomos (ribossomos e RNAm) aderidos ao lado externo de sua membrana. Apresenta formas variadas, frequentemente em forma de túbulos achatados e longos ou bem dilatados e pode estar localizado em vários pontos da célula ou concentrado em determinadas áreas do citoplasma. Tem um importante papel na síntese e exportação de proteínas. As proteínas são capturadas por receptores presentes na membrana do retículo e podem ter dois destinos: como proteínas transmembranares que, ou permanecem na membrana do retículo, ou são destinadas à membrana plasmática e às membranas de outras organelas; já como proteínas hidrossolúveis, ou são direcionadas para o complexo de Golgi, ou são encaminhadas ao lúmen de alguma organela e posteriormente secretadas no meio extracelular.

Ribossomos: são pequenas granulações presentes no citoplasma da célula e também na parte superficial do retículo endoplasmático, formando o retículo endoplasmático rugoso.

Todas as células, sem exceções, possuem ribossomos. Isso quer dizer que tanto as células eucariontes, quanto as procariontes, possuem ribossomos em seus citoplasmas. Entretanto, o ribossomo eucariótico possui mais proteínas e maior coeficiente de sedimentação do que os ribossomos procarióticos.

Quanto às suas funções, a principal é a síntese proteica, realizada através da união de aminoácidos. Ribossomos livres no citoplasma sintetizam proteínas que atuam no líquido citoplasmático ou no interior do núcleo e das mitocôndrias. Já os ribossomos presos ao retículo produzem tanto as proteínas que compõem as estruturas celulares quanto as proteínas que foram “escondidas” pela célula.

A união de aminoácidos supracitada realiza-se através de ligações peptídicas. Os ribossomos são fundamentais para a estrutura do controle metabólico, uma vez que as proteínas são necessárias abundantemente durante o desenvolvimento da célula.

Lisossomos: geralmente esféricos, são delimitados por uma membrana e apresentam uma grande variação no seu tamanho. São originados no complexo de Golgi e em seu interior se encontram acumuladas enzimas hidrolíticas com propriedade de digerir um grande número de substratos, enzimas como nucleases, proteases, glicosidades, lipases, fosfolipases e sulfatases. Estas hidrolases tem um pH ótimo entre 3 e 6, determinando a acidez do interior dos lisossomos.

A principal função do lisossomo é a digestão intracelular, ou seja, a organela permite que a célula degrade partículas, macromoléculas, microrganismos e até mesmo outras células provenientes da endocitose. Os lisossomos também agem na eliminação de organelas ou partes danificadas da célula através de um processo conhecido como autofagia.

Peroxissomos: são geralmente arredondados, sendo envolvidos apenas por uma membrana e não contendo DNA e nem ribossomos. Todas as suas proteínas devem ser importadas do citosol. Apresentam eu seu interior um conteúdo granuloso fino e medem geralmente cerca de 0,5 mm de diâmetro. Ainda no seu interior é possível observar uma porção fortemente eletrodensa, o nucleoide.

Nessa organela são encontradas algumas enzimas, destacando-se a catalase, a urato oxidase, a D-aminoácido oxidase e as enzimas responsáveis pela beta oxidação dos ácidos graxos.

Os peroxissomos assemelham-se ao retículo endoplasmático devido ao fato de se autorreplicarem sem possuir genomas próprios.

Nas células animais, os peroxissomos participam da biossíntese de precursores de glicerolipídios, do colesterol e do dolicol. As mudanças de ambiente e as condições fisiológicas alteram o número relativo de peroxissomos na célula.

Complexo de Golgi: é formado por vesículas e túbulos achatados empilhados organizadamente, chamados de cisternas (cerca de 4 a 8 cisternas). As cisternas voltadas para o retículo endoplasmático são convexas e chamadas de cisternas cis; as centrais são denominadas cisternas medianas; e as mais próximas do sítio de secreção são côncavas e chamadas de cisternas trans.

Apresenta como principais funções o processamento de lipídios e proteínas (glicosilação,

...

Baixar como  txt (22.2 Kb)   pdf (130.8 Kb)   docx (20.5 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no Essays.club