Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Relatório de Bioquímica (Lipídeos)

Por:   •  15/7/2018  •  1.304 Palavras (6 Páginas)  •  101 Visualizações

Página 1 de 6

...

- Ensaios para triglicerídeos

- Saponificação

Ao adicionar óleo usado de Hidróxido de Sódio (NaOH) 10% obteve-se uma solução heterogênea. O óleo manteve-se insolúvel. Com o aquecimento de 10 minutos obteve-se a homogeneização da solução. Ao agitar-se o tubo, observou-se a formação de espumas, o que nos afirmou que a reação de saponificação foi completa.

A reação ocorre conforme a figura 2:

[pic 5]

Figura 2 – Equação química que representa a reação que produz o sabão.

Os triacilgliceróis (óleos e gorduras) são hidrolisados pelo hidróxido de sódio, num processo chamado saponificação, que resulta na liberação de glicerol e na formação do sal do ácido graxo. A utilidade dos sabões está em sua capacidade de solubilizar substâncias insolúveis em água pela formação de agregados microscópicos (micelas). O sabão é anfipático, apresenta uma parte polar, que se liga com a água, e uma parte apolar que se liga com a gordura. Este é o princípio da limpeza de gorduras produzida pelo sabão.

[pic 6]

Figura 3 - Esquema de uma Molécula de Sabão (micela)

- Teste do Cu(OH)2

Após o tratamento de um dos tubos com sulfato de cobre Cu(SO)4, um precipitado azul se originou. Ele corresponde ao complexo de cobre e glicerol descrito no teste de glicerol. Constatou-se, portanto que a reação de saponificação ocorreu, pois, o produto glicerol foi identificado.

- Formação de sabão insolúvel

Ao adicionar o Cloreto de Cálcio (CaCl2), observou-se a formação de um precipitado de coloração branca, pois há formação de sal insolúvel que tendem a precipitar. A adição do sal de cálcio em sabão favorece uma reação de substituição de íons sódio, existentes na molécula de sabão, pelos íons de cálcio, existentes na solução aquosa.

Sais de cálcio, devido aos seus íons Ca2+ (cátion divalente), reagem com o sabão formando carboxilatos de cálcio insolúveis. O produto formado é rico em íons Ca2+ houve então, a formação do sabão de água dura, um sabão que não forma espuma e é mais insolúvel que os demais. Isso se deve a troca do cálcio pelo potássio (ou sódio) na solução, como na reação:

[pic 7]

Figura 4 – formação de carboxilatos de cálcio insolúveis

- Precipitação de ácidos graxos

Ao adicionarmos HCl concentrado, gota a gota, ao tubo em que se processou a saponificação, com agitação, observou-se a formação de uma solução heterogênea (2 fases): um precipitado branco no fundo do tubo e um líquido amarelado. A hidrólise de triglicerídeos catalisada por ácido resulta na liberação do glicerol e dos ácidos graxos. A adição de HCl a solução de saponificação provocou a precipitação do ácido graxo que é pouco solúvel em água. Logo após a terceira gota já foi possível notar a formação de agregados amarelados sobre a superfície.

Em meio ácido o sabão tende a perder sua eficiência, pois sua solubilidade em água tende a diminuir, por isso pode-se observar a formação de precipitado. Na reação do sabão com o ácido clorídrico, o próton liberado em meio aquoso assume o lugar do sódio que, em seguida, é capturado pelo íon cloro, conforme a reação:

R-COO-Na+ + HCl → R-COOH + NaCl

- Acidez de triglicerídeos

- Titulação

Neste experimento realizou-se a titulação de amostras de dois diferentes tipos de óleos. Na primeira titulação pesou-se uma massa de óleo de soja usado e, em seguida, juntou-se 5,0 mL de etanol para solubilizar a amostra e 10 mL de éter, e 2 gotas do indicador fenolftaleína para observar o ponto final da titulação, quando a solução passou adquirir uma coloração rosa clara.

Amostra

Óleo usado

Massa (g)

1,0412

Volume de NaOH (mL)

0,9

Com a reação de neutralização entre o ácido oleico e a base forte NaOH é possível determinar o índice de acidez (I.A.) da amostra.

C17H33COOH + NaOH → C17H33COONa + H2O

O I.A. pode ser calculado através da seguinte equação:

I.A. % = ( V x N x E x 100 ) / m (1)

Onde,

V: Volume gasto de NaOH,

N: Normalidade do NaOH (0,1 N) x fator de correção do NaOH (1,0), gasto na titulação

m: Quantidade de amostra,

E: Equivalente grama do ácido oleico = 0,282.

Substituindo os valores da titulação na equação 1, obtém-se o índice de acidez do óleo de soja usado: I.A. = 2,43%

O índice de acidez indica que a cadeia lipídica da gordura está sendo quebrada liberando ácidos graxos, assim, quanto maior o I.A. maior o grau de deterioração da amostra. Os ácidos graxos podem ser neutralizados por adição de base forte, logo, para uma maior quantidade de ácidos graxos livres na solução será necessária uma maior adição de hidróxido de sódio. Como na amostra de óleo usado gastou-se um maior volume de base, conclui-se que o óleo usado está em piores condições de consumo.

- Conclusão

Os testes para identificação dos lipídeos mostraram-se eficazes e coerentes com as reações químicas ocorridas.

...

Baixar como  txt (8.8 Kb)   pdf (57.3 Kb)   docx (574.8 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no Essays.club