Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Projeto Multidisciplinar - Ambiente Empresarial

Por:   •  3/3/2018  •  2.301 Palavras (10 Páginas)  •  512 Visualizações

Página 1 de 10

...

Nesse projeto foram analisados os processos e a sistemática aplicado pela Coopercitrus nos setores Financeiro, Organizacional e Recursos Humanos, tendo como base os conceitos estudados.

---------------------------------------------------------------

2 – GENTE E GESTÃO

A Coopercitrus, em parceria com o SESCOOP/SP promoveu durante o exercício passado diversos cursos, palestras e treinamentos, com colaboradores, cooperados e seus funcionários, objetivando sempre a melhoria no desempenho do profissional e por conseqüência uma melhor produtividade.

A Coopercitrus também investe na capacitação dos dos seus Consultores Tecnicos Comerciais e Mecânicos, que neste ano contava com 367 colaboradores, além de equipar todas as oficinas com ferramentas especiais e veículos para atendimento nas propriedades agrícolas.

Consciente da importância do trabalho preventivo para o correto funcionamento e durabilidade dos equipamentos agrícolas, a Coopercitrus promoveu treinamentos para 625 participantes, propiciando assim redução de custos de manutenção e aumento a vida útil dos equipamentos no campo.

Por determinação estatutária, a Coopercitrus destina recursos para o FIS- Fundo de Investimento Social que tem por finalidade desenvolver e apoiar financeiramente projetos e programas de natureza social, educacional e ambiental.

A cooperativa mantém convênios com a Unimed e Uniodonto para os seus funcionários e também preços menores na contratação de Planos de saúde e Odontológicos para os seus cooperados e familiares.

Possui também a Ação Social Cooperada tem como objetivo adicional apoiar a boa gestão e a sustentabilidade das instituições que apoia. A Ação Social Cooperada apoia projetos (assim definidas as ações com começo, meio e fim e benefícios claramente definidos, incluindo investimentos em melhorias definitivas em instalações).

-Escolas públicas municipais e estaduais de primeiro e segundo graus, obrigatoriamente por meio de suas respectivas associações de pais e mestres;

-Organizações do terceiro setor dedicadas à assistência social e/ou educacional de crianças e jovens pertencentes aos setores mais carentes da sociedade, bem como ao acolhimento e atendimento de idosos e pessoas com necessidades especiais ecarentes de recursos e em situação de vulnerabilidade social.

A Coopercitrus desenvolve também o projeto “Natal da Solidariedade”, em todas as suas filiais com o objetivo de arrecadar brinquedos entre outras coisas que são doadas para as entidades indicadas pelos próprios colaboradores. Além de promover uma ação social, o projeto auxilia, creches, casas de repousos e entidades carentes.

A aplicação de tal cultura deixa transparente a cooperação interna e externa e acima de tudo a valorização de seus funcionários, colaboradores e cooperados, obtendo-se assim ótimos resultados.

2.1.1 Histórico da Coopercitrus

A força que vem do campo a serviço do campo

Superados os obstáculos para a formação de uma cooperativa na cidade, os produtores foram convocados pela Associação Rural, para participarem de uma Assembleia Geral e no dia 29 de novembro de 1964, às 10hs, na sede da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Bebedouro, 32 agropecuaristas de Bebedouro e região reuniram-se e fundaram a Cooperativa Agropecuária da Zona de Bebedouro – Capezobe.

Á medida que a citricultura se desenvolvia na região, a cafeicultura ia perdendo força e, como consequência, a Capdo, Cooperativa Agrária dos Cafeicultores D’Oste de São Paulo, também sofria com isso. Essa cooperativa, a Capdo, com sede em Monte Azul Paulista, fundada no início da década de 50, congregava os cafeicultores daquela região e destinava-se ao preparo e à comercialização do café de seus associados. Com o fim do ciclo do café na sua área de ação, a Capdo passou a também comercializar insumos com seus cooperados e a situação ficou a seguinte: duas cooperativas grandes, bem conceituadas, com muitos cooperados em comum e atuando de maneira semelhante numa mesma área.

A consequência lógica dessa situação seria a fusão dessas cooperativas e foi o que aconteceu. Após todos os estudos necessários a esse tipo de união de cooperativas, as duas organizações convocaram uma Assembléia Geral Extraordinária conjunta e, no dia 14 de maio de 1976, às 20 horas, no Ginásio de Esportes do Bebedouro Clube, os cooperados das duas cooperativas reuniram-se e constituíram a Cooperativa dos Cafeicultores e Citricultores de São Paulo – Coopercitrus.

Hoje denominada Coopercitrus Cooperativa de Produtores Rurais, orgulha-se de ser a maior cooperativa do Estado de São Paulo na comercialização de insumos, máquinas e implementos agrícolas, com seu excepcional faturamento em 2014 superior a R$ 1,8 bilhão. Tem escrito, ao longo de todos esses anos, uma história de coerência de princípios, atitudes de respeito e preocupação com seus cooperados e com as comunidades onde está inserida, ao agronegócio brasileiro e principalmente ao patrimônio de seus associados. Atua sem nunca esquecer os princípios cooperativistas sob os quais foi fundada.

- Natureza e ramo de atuação

A Coopercitrus mantém uma das maiores redes de fornecimento de insumos agrícolas do país. Nas lojas da Cooperativa, o cooperado encontra todos os insumos necessários às suas atividades produtivas rurais, como fertilizantes , comercializa também defensivos agrícolas, adubos foliares, sementes, ferragens, sal mineral, produtos veterinários e para nutrição animal, máquinas e instrumentos agrícolas. Faz análise de solo e exames de análise clinica veterninária. Fornece atendimento agropecuário.

Desde o seu surgimento, a Coopercitrus sempre buscou atender a diversas atividades agrícolas dos seus cooperados, assim, além dos seus carros chefes no início de sua constituição, que eram a laranja e café, ela atendia também a produtores de grãos, serviço esse, que foi se fortificando cada dia mais, conquistando mais produtores rurais e aumentando suas necessidades com relação à cooperativa. A partir dessa necessidade, o leque de produtos foi aumentado com a criação de estruturas para armazenamento de sementes e da produção dos cooperados, para que pudessem comercializá-las no momento mais oportuno.

2.1.3 Porte

É uma empresa de grande

...

Baixar como  txt (17 Kb)   pdf (65.1 Kb)   docx (21.7 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no Essays.club