Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A AVALIAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA

Por:   •  13/9/2022  •  Dissertação  •  1.957 Palavras (8 Páginas)  •  8 Visualizações

Página 1 de 8

[pic 1]

Professora Mônica Ramos

Alunos Allyson Beltrão, Gabriel Cotrim, Juliane Oliveira, e Rafaela Faustino.

AVALIAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA

INTRODUÇÃO

OBJETIVOS

Relatar uma investigação sobre o tema desenvolvido com as atividades não presenciais. Tenta-se como base para essa abordagem o tema ‘Avaliação da Aprendizagem’, apresentado nestes dois ciclos.

O ESTUDO DA AVALIAÇÃO

PESQUISA

O método de aula online e a avaliação digital vêm sendo muito discutidos na atual pandemia. Mas, apesar disso, é um tópico estudado há tempos, e se queremos analisar a situação atual devemos entender o que as pesquisas existentes dizem sobre a avaliação. Seu método de elaboração, e efetividade, tanto na orientação do processo de aprendizagem quanto na medição de conhecimentos.

Uma estudo publicado por Constantine, Lazaridou e Hellden (2006) comparou salas de aula tradicionais e online. As classes foram divididas em dois subgrupos com o Grupo 1 recebendo a aula por meio de métodos tradicionais de sala de aula e com o Grupo 2 recebendo a aula de métodos online.

O conteúdo da lição era idêntico e o instrumento de avaliação foi composto de 40 questões de múltipla escolha. Os resultados indicaram que o grupo 2, recebendo o aprendizado online, teve sua pontuação mais alta do que o grupo 1. As aulas online foram mais eficazes baseadas na diferença de 3,43 nas pontuações pós-teste. Apesar de ser numericamente mais alto, não é um número significante.

Como ensino e avaliação se conectam, essa pesquisa indica que a mudança no ensino não implica em grandes mudanças no método de avaliação, já que o resultado das avaliações no grupo 1 e 2 foram semelhantes, portanto, a avaliação online não requer estratégias diferentes.

Em outras palavras... "por que a avaliação online deveria ser diferente quando demonstra resultados semelhantes às avaliações do ensino tradicional?" Aqui entra um fator importante: estamos considerando a avaliação tradicional como ponto de referência em efetividade.

No entanto, o ensino tradicional ainda tem dificuldade em aplicar uma avaliação que oriente o processo de aprendizagem, em vez disso aplicam uma que meça de forma subjetiva nosso conhecimento, como foi feito no estudo. Olhando por esse lado, as avaliações, tanto online quanto tradicionais, precisam mudar.

Outro fator importante para entender a efetividade da avaliação são as condições dos alunos. Alunos do primeiro e segundo segmentos das escolas de cabo frio, por exemplo, tem difícil acesso ao ensino digital.

De acordo com relatos de professores, uma pesquisa levantada pela rede de escolas públicas do município de Cabo Frio aponta que menos de 1/3 dos alunos têm acesso a internet para a utilização da plataforma de ensino. Sendo que os que não responderam possivelmente não possuem.

Os professores da rede discutem que não se pode avaliar alguém que não se consegue ensinar. Os instrumentos atuais de avaliação atualmente estão sendo apenas usados como documentos que informam que algo está feito, e não a aprendizagem em si.[pic 2]

Alunos do ensino médio, no entanto, possuem maior acesso, principalmente em escolas privadas (certamente). Mas uma análise entre as avaliações sendo feitas nessas escolas diz que não há uma mudança nítida. São muito semelhantes às avaliações tradicionais que possuem um aspecto classificatório, só que digitais.

ANÁLISE

Percebe-se que hoje a avaliação é classificatória, quando deveria assumir um papel mediador no processo de aprendizagem do aluno.

Um artigo publicado na "FOLHA DE LONDRINA" em 14 de Julho de 2020 diz que "Em tempos de pandemia, a avaliação classificatória é ainda mais perigosa".

"Desde a LDB, de 1996, até a BNCC... a avaliação é destacada como momento de aprendizagem, com foco na formação do aluno, visando à melhoria da qualidade do ensino. Então, o que importa, se os documentos que orientam a educação no Brasil servem para alguma coisa, não é avaliar para “dar nota”, mas sim usar a avaliação para fazer intervenções durante o processo de aprendizagem dos alunos, como o cozinheiro que vai experimentando a comida enquanto a prepara. " A avaliação hoje deveria ser mediadora. Existe uma diferença entre avaliação mediadora e classificatória.

Avaliação Mediadora

Avaliação Classificatória

Finalidade: promover o desenvolvimento

Finalidade: julgar resultados

Pressuposto: todos aprendem de jeitos diferentes

Pressuposto: todos aprendem do mesmo jeito

Tarefas e propostas focadas em objetivos e competências

Testes parciais e finais com questões diversas relativas ao conteúdo

Registros frequentes e descritivos do acompanhamento individual

Notas e médias para aprovação ou reprovação


RELATÓRIO DE AVALIAÇÕES ATUAIS

Decidimos usar nossa própria experiência com o moodle para comprovar que a avaliação está sendo feita de forma classificatória. (Excluindo-se Currículo e Avaliação)

Nas aulas administradas no formato de Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNP), percebemos que há um grande desinteresse na interação com os alunos por parte dos professores, algo que é importante no processo de aprendizagem.

Nota-se que a presença e realização de listas configura-se como o método de avaliação aplicado, e que as aulas são dadas a partir de vídeos gravados por outros professores, de outras instituições. Os professores focam na quantidade de trabalhos e não qualidade. Os alunos se encontram perdidos, pois a avaliação aqui trata-se de um mero requerimento exigido por lei. Algumas das atividades eram, inclusive, retiradas da internet, demonstrando falta de comprometimento e um comportamento classificatório.

...

Baixar como  txt (13.6 Kb)   pdf (241.8 Kb)   docx (493.8 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no Essays.club