Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

RELATÓRIO DETERMINAÇÃO MASSA UNITÁRIA AGREGADO MIÚDO

Por:   •  25/3/2018  •  872 Palavras (4 Páginas)  •  63 Visualizações

Página 1 de 4

...

2.3 PROCEDIMENTOS EXPERIEMENTAIS

Norma pertinente: NM 45:2006 – Determinação da massa unitária e volume de vazios

- Separar uma amostra com aproximadamente o dobro do volume do recipiente de ensaio.

- Secar a amostra em estufa a 110°C, até constância de peso;

- Determinar o volume do recipiente a ser utilizado (Vr)

- Pesar o recipiente utilizado para medir sua massa (Mr)

- Encher o recipiente até transbordar com a amostra de forma a evitar a compactação do material, para tanto se deve soltar a amostra de uma altura de 10 a 15 cm da borda do recipiente.

- Nivelar a camada superior com régua metálica do centro para as bordas.

- Pesar o conjunto recipiente mais amostra (Mra)

Os equipamentos utilizados no ensaio de determinação da massa unitária do agregado miúdo foram os seguintes:

- Balança

- Pá

- Estufa

- Régua metálica para regularizar o agregado

- Recipiente metálico cilíndrico, cujas dimensões variam em função da dimensão máxima característica da amostra de acordo com a tabela:

[pic 1]

2.4 RESULTADOS

Depois de realizadas as etapas acima, foi anotado o resultado junto com o de outros dois grupos.

Com os resultados em mãos, foi calculado a massa unitária δ, com a seguinte fórmula:

[pic 2]

Ensaio 1

[pic 3]

Ensaio 2

[pic 4]

Ensaio 3

[pic 5]

Fazendo a média das três determinações temos:

[pic 6]

O agregado é classificado como normal, se enquadrando na classificação de M.U entre 1 e 2g/cm³.

3 CONCLUSÕES

Duas determinações consecutivas feitas com amostras do mesmo agregado, não devem diferir entre si mais de 0,05 g /cm³, ou seja:

[pic 7]

Logo:

[pic 8]

Sendo assim, concluiu-se que o resultado atendeu as normas especificadas, estando de acordo com o encontrado na bibliografia.

É importante ressaltar que, em casos de eventuais erros, deverá levar-se em consideração a possibilidade de diferentes operadores terem despejado o agregado no recipiente. Por isso, tal procedimento deve ser realizado sempre pelo mesmo laboratorista.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

LA SERNA, Humberto Almeida; REZENDE, Márcio Marques. Agregados para a Construção Civil. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2016.

VARELA, Márcio. Apostila de Materiais de Construção. Natal: IFRN Campus Natal Central, 2014. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2016.

...

Baixar como  txt (6.3 Kb)   pdf (50.2 Kb)   docx (15.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no Essays.club