Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A Abordagem Psicanalista da Personalidade

Por:   •  7/5/2018  •  762 Palavras (4 Páginas)  •  137 Visualizações

Página 1 de 4

...

.Fase fálica – satisfação erótica encontrada na área genital, vivência do Complexo de Édipo→estabelece os fundamentos da escolha de objeto sexual e da identidade de gênero. (3º ao 5º ano);

2.3.2 Fase de latência – declínio do Complexo de Édipo marca a entrada no período de latência; relativa inatividade do impulso sexual; (dos 5/6 anos aos 11/13 anos)

2.3.3 Fase Genital - retorno da energia libidinal aos órgãos genitais, reedição do Édipo, identificações e escolhas de objeto; vivência da maturidade sexual e identidade adulta;

- Resumindo:

. Freud (1856-1939) desenvolveu a primeira teoria sistemática da personalidade a partir de sua prática clínica com adultos. Uma teoria psicodinâmica que enfatiza os processos inconscientes do Id e suas relações com as demais instâncias do aparelho psíquico: Ego e Superego. Em um primeiro momento de sua teoria da personalidade, Freud (1900) dividiu o aparelho psíquico em três sistemas: consciente, pré-consciente e inconsciente. Esta primeira tópica, denominada de topográfica, apresentou sérias limitações para a explicação do funcionamento do aparelho psíquico e suas relações. Mas Freud ainda permaneceu longos anos de intensa pesquisa clínica e construção teórica até formular seu novo modelo do aparelho psíquico em 1920-1923. Nesta nova tópica, denominada de Estrutural, o aparelho psíquico é formado por três instâncias, quais sejam:Id, Ego e Superego. A mente, assim, passa a ser compreendida enquanto uma estrutura tripartide na qual distintas demandas, funções e proibições, quer conscientes ou inconscientes, interagem de forma sistemática e permanente entre si e com a realidade externa.

Na teoria freudiana, a personalidade adulta é fruto de um longo desenvolvimento psicossexual, dividido em fases ou estágios: pré-genitais – oral, anal e fálico; período de latência e estágio genital. A sucessão das fases não se dá de forma linear, mas as mesmas podem ser superpostas e acontecerem ao mesmo tempo. São continuamente ressignificadas durante o desenvolvimento da personalidade, mas deixam atrás de si pontos de fixação, caracterizando diferentes modos de organização subjetiva. Cada uma dessas etapas do desenvolvimento psicossexual infantil deixa suas marcas no psiquismo inconsciente, determinando caminhos na estruturação do sujeito e no funcionamento do aparelho psíquico.

...

Baixar como  txt (5.6 Kb)   pdf (45.4 Kb)   docx (571.5 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no Essays.club