Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Os Diagnósticos de Enfermagem - Idoso

Por:   •  16/8/2019  •  Trabalho acadêmico  •  1.069 Palavras (5 Páginas)  •  8 Visualizações

Página 1 de 5

DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM

Domínio 1

Síndrome do idoso frágil relacionado à alteração na atividade física diária inferior à recomendada para o gênero e a idade, baixo nível educacional, gênero feminino e Idade > 70 anos.

Intervenções

- Identificação dos problemas com estabelecimento de ordem de prioridade entre eles (imediatos, a médio e a longo prazo).

- Superar os sentimentos de negação para auxiliar de melhor forma no cuidado

Domínio 2

Deglutição prejudicada relacionada a prejuízo neuromuscular caracterizado por disfagia devido a doença da Parkinson.

Intervenções – Terapia para deglutição

- Colaborar com outros membros da equipe de cuidados de saúde (p. ex, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo da fala e nutricionista) para dar continuidade ao plano de reabilitação do paciente.

- Determinar a capacidade do paciente para concentrar sua atenção em aprender/ fazer as tarefas relativas à comida e à deglutição.

- Dar privacidade ao paciente, conforme seu desejo ou indicação.

Domínio 3.

Incontinência urunária de urgência relacionado a relaxamento involuntário do esfincter caracterizado por incapacidade de chegar ao banheiro a tempo de evitar perda de urina.

Intervenções – Cuidados na incontinência urinária.

- Identificar causas multifatoriais de incontinência (p. ex., eliminação urinária, padrão de eliminação de urina, problemas urinários preexistentes, função cognitiva, resíduo pós-eliminação e medicamentos).

- Proporcionar privacidade durante a eliminação.

- Explicar a etiologia do problema e a justificativa das ações.

Dominío 4

Deambulação prejudicada relacionada à medo de quedas, resistência diminuida e força muscular insuficiente, caracterizado por capacidade prejudicada  de andar , associada a  prejuízo neuromuscular e prejuízo musculoesquelético.

Intervenções – Terapia com exercício: deambulação

- Vestir o paciente com roupas folgadas.

- Auxiliar o paciente a usar calçados que facilitem a deambulação e evitem lesão.

- Consultar fisioterapeuta sobre plano de deambulação, se necessário.

Capacidade de transferência prejudicada relacionada à força muscular insuficiente, caracterizado por capacidade prejudicada de transferir –se entre a cadeira e a posição em pé.

Intervenções – assistência no autocuidado: transferência

- Orientar o paciente sobre todas as técnicas apropriadas, almejando atingir o maior nível de independência.

- Orientar o indivíduo sobre técnicas de transferência de uma área a outra (p. ex., do leito à cadeira, da cadeira de rodas a automóvel).

- Orientar o indivíduo quanto ao uso de auxiliares da deambulação (p. ex., muletas, cadeira de rodas, andadores, barras de trapézio, bengala).

Levantar – se prejudicado relacionado a força muscular insuficiente, caracterizado por capacidade prejudicada de conseguir uma posição de equilíbrio do torso e capacidade prejudicada de tensionar o torso com o peso do corpo, com associação à distúrbio neurológico.

Intervenções

- Orientar o paciente a usar barra de apoio ao se levantar.

- Pedir ajuda à familiares/ cuidador.

- Caso necessário utilizar andador/ muleta.

Mobilidade física prejudicada relacionado a rigidez muscular e força muscular diminuida, caracterizado por alteração na marcha, redução na amplitude dos movimentos e instabilidade postural, associado a contratura muscular, prejuízo neuromuscular e musculoesquelético.

Intervenções – Terapia com exercício: controle muscular

- Determinar a prontidão do paciente para envolvimento em protocolo de atividade ou exercício.

- Colaborar com o fisioterapeuta, o terapeuta recreacional ou ocupacional no desenvolvimento e execução de programa de exercícios, conforme apropriado.

- Avaliar as funções sensoriais (p. ex., visão, audição e propriocepção).

Sentar – se prejudicado relacionado a força muscular insuficiente, caracterizado por capacidade prejudicada de realizar movimentos habituais devido a distùrbio neurológico.

Intervenções – Terapia com exercício: controle muscular

- Ajudar o paciente a sentar/ficar de pé para o protocolo de exercícios, conforme apropriado.

- Reforçar as instruções dadas ao paciente sobre a forma correta de fazer os exercícios para minimizar lesão e maximizar a eficiência.

- Reorientar o paciente para ter consciência do corpo.

Domínio 5

Controle emocional lábil relacionado a alteração na autoestima e perda de entes queridos, caracterizados por choro involuntário.

Intervenções – Apoio emocional

- Conversar com o paciente sobre a(s) experiência(s) emocional(is).

- Investigar com o paciente o que desencadeou as emoções.

- Fazer declarações de apoio ou empatia.

...

Baixar como  txt (8.4 Kb)   pdf (85.7 Kb)   docx (10.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no Essays.club