Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Capitulo 12 Memorial do Convento

Por:   •  29/3/2022  •  Exam  •  614 Palavras (3 Páginas)  •  139 Visualizações

Página 1 de 3
  1. Introdução
  2. Capítulo XII
  1. A ação deste capítulo localiza-se em Mafra, na construção do convento de Mafra.
  2.   Este capítulo começa com Inês Antónia (irmã de Baltasar) a lamentar a morte do seu filho e Álvaro Diogo (era um antigo soldado com quem Baltasar estabelece uma amizade ao chegar a Lisboa)". A mãe de Baltasar, Marta Maria sente dores terríveis no ventre entretanto os país de Baltasar ficam, felizes com o emprego de Álvaro Diogo. Porém João Francisco (pai de Baltasar) tenta convencer o filho a não partir para Lisboa, mas ele já tomou a decisão de partir dentro de algumas semanas. Entretanto Blimunda decide ir à comunhão (igreja) em jejum, para tentar obter respostas em relação ao Cristianismo, contudo ela começa a sentir-se fraca sentir e  percebesse que não lhe valeu muito a pena o jejum pois não conseguiu encontrar sinais de Deus, apenas viu uma "nuvem fechada"; Baltasar de seguida a encontra e tenta confortá-la.
  3.   Baltazar e Blimunda recebem uma carta do Padre Bartolomeu a pedir-lhes que "seguissem para Lisboa tão cedo pudessem" . Segue-se então uma enumeração dos trabalhos para a construção do convento e Baltasar decide partir para Lisboa dentro de uma semana.
  4.    Mafra (terra) entretanto, prepara-se para receber a visita real. Nesta parte do capítulo faz-se uma comparação entre o sopro do Adamastor com o poder destrutivo de uma tempestade que destrói uma parte da igreja temporária, para a receção do rei ( Ler a passagem da página 133) Blimunda e Baltasar, conseguem estar presentes na igreja, durante a festividade da inauguração do convento de Mafra. Segue-se, depois um relato de ornamentos da igreja e dos três dias de festividade.
  5. Ao partir o rei, a igreja temporária é destruída. D. João V tenta apressar a construção do convento (já tendo gasto na obra duzentos mil cruzados).
  6. O casal, despede-se dos pais, da irmã e do cunhado de Baltasar e partem para Lisboa. Por fim chegaram à quinta onde esperariam o padre e a passarola.
  1. Espaço físico
  1.  Esta parte do capítulo vai se passar principalmente em Mafra, na inauguração da obra do convento de Mafra, e mesmo em Lisboa pois temos relatos da chegada de Baltasar e Blimunda à quinta em Lisboa.
  2. Tempo da história
  3.    A historia passasse a 17 de Novembro de 1717 com a benção do convento
  4. "Aí o dia seguinte (...) dezassete de Novembro deste ano da graça de mil setecentos e dezassete(...)" pág.140

Blimunda vai à missa – Em que condições? O que vê/Do que se apercebe?

A comunhão (igreja) em jejum, para tentar obter respostas em relação ao Cristianismo, contudo ela começa a sentir-se fraca sentir e percebesse que não lhe valeu muito a pena o jejum pois não conseguiu encontrar sinais de Deus, apenas viu uma "nuvem fechada" que não lhe dá nenhuma resposta

D. João V dirige-se a Mafra – Com que objetivo? Descreve o que acontece.

D. João vai a Mafra para dar a bênção e inaugurar o convento de Mafra, nesse momento virou tudo uma euforia (ler a página 135 para dar exemplo)

...

Baixar como  txt (3.3 Kb)   pdf (52.5 Kb)   docx (8.4 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no Essays.club