Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

PRINCIPAIS CONQUISTAS FEMININAS AO LONGO DA HISTÓRIA

Por:   •  3/5/2018  •  2.926 Palavras (12 Páginas)  •  162 Visualizações

Página 1 de 12

...

1985 surpreende com o surgimento da primeira Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher – DEAM (SP). Servindo de base para a implantação de muitas em outros estados brasileiros. Ainda neste ano, com a Nova República, a Câmara dos Deputados aprova o Projeto de Lei que criou o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher. É criado o Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem), em lugar do antigo Fundo de Contribuições Voluntárias das Nações Unidas para a Década da Mulher.

A Constituição Federal de 1988 vem com importantes avanços na garantia da igualdade de direitos e obrigações entre homens e mulheres perante a lei. Devido ao lobby do batom, liderado por feministas e pelas 26 deputadas federais.

Júnia Marise é eleita em 1990, à primeira mulher para o cargo de senadora pelo PDT/MG. Zélia Cardoso de Mello é nomeada a primeira ministra do Brasil. Ela assume a pasta da Economia no governo de Fernando Collor (1990-92).

Em 1994 Roseana Sarney é a primeira mulher eleita governadora de um estado brasileiro: o Maranhão. Foi reeleita em 1998.

Em 1996 O Congresso Nacional inclui o sistema de cotas, na Legislação Eleitoral, obrigando os partidos a inscreverem, no mínimo, 20% de mulheres nas chapas proporcionais.

1996 brinda a cultura nacional com a eleição da escritora Nélida Piñon. Destacando-se como a primeira mulher a ocupar a presidência da Academia Brasileira de Letras. Exerce o cargo até 1997 e é membro da ABL desde 1990.

Em 1997 as mulheres já ocupam 7% das cadeiras da Câmara dos Deputados; 7,4% do Senado Federal; 6% das prefeituras brasileiras (302). O índice de vereadoras eleitas aumentou de 5,5%, em 92, para 12%, em 96.

Em 1998 a senadora Benedita da Silva é a primeira mulher a presidir a sessão do Congresso Nacional.

Em 2003 Marina Silva do Partido dos Trabalhadores (PT) do Acre foi reeleita senadora com o triplo dos votos do mandato anterior. Assume, portanto o Ministério do Meio Ambiente do governo Lula.

2006 dá um importante passo na luta contra a violência doméstica contra as mulheres. Uma senhora chamada Maria da Penha Maia Fernandes, farmacêutica cearense que lutou na justiça contra o seu agressor. Sua batalha serviu de modelo para a criação da Lei Nº 11.340/2006, conhecida popularmente como Lei Maria da Penha.

2010 inaugurou um novo ciclo na política brasileira com a eleição de Dilma Rousseff, primeira presidente mulher do Brasil. Reelegendo-se em 2014.

Todas essas importantes conquistas só aconteceram porque tais mulheres sonharam e lutaram pelos seus ideais de liberdade e igualdade. Não sucumbiram ante ao preconceito e discriminação da sua época. E foram corajosas o suficiente para promover uma mudança efetiva e servir de modelo para outras.

O Dia Internacional das Mulheres acontece a cada 08 de março. É um marco na luta pelos direitos do gênero no mundo inteiro. E celebra todas as conquistas através dos anos: o direito ao voto, conquista da escolaridade elevada, presidência de países e a plena inserção no mercado de trabalho. A comemoração originou-se pela manifestação das operárias do setor têxtil nova-iorquino ocorrida em 8 de março de 1857. E o incêndio da fábrica têxtil com as operárias trancafiadas na mesma a fim de morrerem queimadas.

No entanto, ainda há muito que avançar para se alcançar a igualdade de direitos entre homens e mulheres. Os dados sobre a opressão sofrida pelas mulheres é assustador. Segundo pesquisa realizada no ano 2000 pela Comission on the Status of Women da ONU, uma em cada três mulheres no mundo já foi espancada ou violentada sexualmente.

Os números no Brasil também são alarmantes. A cada cinco minutos, uma mulher é agredida no país. Em cerca de 70% dos casos, quem agride é o marido ou namorado, de acordo com relatório do Ministério da Justiça de 2012.

Os direitos constitucionais ainda não garantem igualdade de condições para os gêneros. Para entender as diferenças entre homens e mulheres no mercado de trabalho, por exemplo, a PNAD - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, de 2007, diz que a equiparação de salários só deve acontecer daqui a 87 anos, para mulheres e homens que executam as mesmas funções. As mulheres, no caso, ganham menos.

"A data de comemoração do dia das mulheres é simbólica. No entanto, é uma boa maneira de inserir o debate sobre os direitos das mulheres e colocar o tema na agenda. Por exemplo, é importante que as políticas públicas permitam a discussão nas escolas sobre igualdade de condições para os gêneros", afirma Karina Janz Woitowicz, doutora em Ciências Humanas na área de Estudo de Gênero da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

2 O QUE É EMPREENDEDORISMO

Empreendedorismo nada mais é que o estudo voltado para o desenvolvimento das competências e habilidades particulares de cada ser. Relativas à criação de um determinado projeto técnico, científico ou empresarial. O termo empreender, semanticamente relaciona-se com os termos: fazer, executar e realizar.

As características que definem um indivíduo empreendedor, destacando-o dos demais é que ele acumula habilidades e competências que são importantes ferramentas para a criação, execução e gestão do próprio negócio, alcançando resultados positivos nesta empreita.

O ser empreendedor ou proativo tem como qualidades fortes a criatividade para pensar algo novo, a capacidade nata de organizar e planejar com responsabilidade o seu empreendimento. Tem um excelente senso de liderança para inspirar os subalternos, conduzindo habilmente a sua equipe. Ama o que faz. Tem uma surpreendente visão de futuro e a coragem suficiente para assumir os riscos. É bem informado sempre se munindo de boas soluções e inovações para o serviço prestado. Persistência é o seu lema porque nunca desiste ante aos desafios enfrentados. Além disso, tudo tem uma ótima capacidade de ouvir as pessoas e é mestre na facilidade com que se comunica e se expressa.

Toda empresa que se presa busca um profissional assim para enfrentar a concorrência. Tipos como este são raros e essenciais para a geração de riquezas dentro das corporações; pois promovem o crescimento econômico, melhoram as condições de vida dos envolvidos no processo e geram renda.

Segundo Hitaka e Santos (2012) o empreendedorismo empresarial ou privado é voltado exclusivamente para a produção de bens e serviços disponibilizados no mercado. Almejando sempre

...

Baixar como  txt (19.3 Kb)   pdf (67.7 Kb)   docx (21.1 Kb)  
Continuar por mais 11 páginas »
Disponível apenas no Essays.club