Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Coaching Estudo Caso

Por:   •  16/9/2019  •  Trabalho acadêmico  •  948 Palavras (4 Páginas)  •  26 Visualizações

Página 1 de 4

[pic 2]

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS

Fichamento de Estudo de Caso

Vanessa de O. A. Damazio

Trabalho da disciplina Coaching e Liderança

                                                                 Tutor: Prof. Marcia Cristina da Silva

Rio de Janeiro

2019


Estudo de Caso de Harvard: UMA NOTA SOBRE O PROCESSO DE EQUIPE

Referência: HARVARD BUSINESS SCHOOL. 407-P02. October 4, 2011.

Texto do Fichamento:

O Estudo de Caso inicia abordando a necessidade de equipes complexas, que exigem diversas habilidades e muita dedicação de seus componentes. O Estudo nos afirma que projetos tem resultado mais positivo quando são executados por equipes de trabalho do que quando são executados por grupos de trabalho ou até por apenas um único profissional.

De acordo com o Estudo, grupos de trabalho são, muitas vezes, ineficazes, devido à um modelo de gestão onde tomas de decisão são baseadas num mínimo denominador comum.

A principal diferença entre equipes e grupos de trabalho é que as equipes são “formadas por indivíduos únicos, e cada um traz suas próprias expectativas, pressuposições e sentimentos para a equipe.” (§4, página 10). O comprometimento, o pensamento no macro objetivo comum e o senso de coletivismo aliados à valorização da diversidade e sinergia entre os membros, são as principais características de uma equipe, que se diferem dos grupos de trabalho por agirem em conjunto para atingir a meta estabelecida.

Além disso são aspectos importantes que fazem a equipe se distinguir de um grupo de trabalhadores (§2, página 02):

a) Processo de tomada de Decisão rigoroso, determinado e organizado, de forma que incentive o raciocínio crítico e o debate das soluções possíveis – I- Identificação e exploração do problema, onde a equipe precisa analisar e considerar o prazo e o grau de relevância do problema a resolucionar; II- Gerar soluções possíveis, onde todos podem opinar e sugerir sem críticas ao exposto. III- Chegar a um consenso racional através do aperfeiçoamento das possíveis soluções propostas. IV- Implementar as soluções, dividindo as tarefas e responsabilidades entre os membros da equipe, reiterando o compromisso de gerar resultados.

b) Participação ativa de todos os membros sem grandes disparidades na proporção da participação – o estudo fala sobre um determinado grau de disparidade em relação à participação dos membros de uma equipe, onde grandes diferenças (culturais, de gênero, personalidade e até nível de escolaridade) podem influenciar na eficácia do processo.

c) Equilíbrio no grau de influência dos membros sobre os demais – é importante esse equilíbrio pois ele está relacionado à aceitação ou rejeição das idéias sugeridas. Um membro pode ter maior influência em decorrência do cargo que ocupa, experiência profissional ou sociabilidade (relacionamento e rede de contatos). Sobre os diferentes níveis de influência, o estudo indica que “o desequilíbrio de influência é particularmente perigoso quando os membros mais influentes da equipe são aqueles que possuem cargos mais altos ou que falam mais alto, ao invés daqueles com maior conhecimento.” (§4, página 04).

...

Baixar como  txt (6.1 Kb)   pdf (134.8 Kb)   docx (45.6 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no Essays.club