Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

RELATÓRIO REFERENTE A DETERMINAÇÃO QUALITATIVA DE SACAROSE E AMIDO EM PRODUTOS LÁCTEOS

Por:   •  6/1/2018  •  932 Palavras (4 Páginas)  •  125 Visualizações

Página 1 de 4

...

do leite impróprio para o consumo.

Amostras Teste 1 Teste 2 Teste 3

A - - -

B - - -

C + + +

Tabela 1 – Resultado da análise de sacarose

A análise de amido (tabela 2) verifica o desenvolvimento de coloração azulada após

aquecimento e adição de solução de iodo (lugol) à amostra de amido. O aquecimento

promove a abertura da cadeia helicoidal da molécula do amido, permitindo a adsorção

de iodo, com desenvolvimento de coloração característica após esfriamento. Com isso

a amostra A apresentou uma coloração escura, que por sinal apresenta positivo,

confirmando a presença de amido.

Amostras Teste 1 Teste 2 Teste 3

A + + +

B - - -

C - - -

Tabela 2 – Resultado da análise de amido

Alguns produtores de leite costumam adulterar seus produtos adicionando água.

Sendo assim, o produto estaria mais diluído ou como algumas pessoas dizem, com

um aspecto “ralo”. Para disfarçar a diluição, o leite diluído é adulterado também com

amido de milho.

5 CONCLUSÃO

A análise do leite é um instrumento importante para os laticínios, e toda indústria

alimentícia dependente desta matéria prima.

Através das análises feitas, podemos concluir que os leites das amostras A e C tem a

presença de sacarose e amido. E de acordo com a legislação estas adições

caracterizam fraude, tornando o leite impróprio para consumo.

REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério da Agricultura. Decreto n. 30.691, de 29 de março de 1952, alterado pelos

Decretos nºs. 1255, de 25 de junho de 1962, n. 1236, de 2 de setembro de 1994, n.1812, de 8

de fevereiro de 1996, e n. 2.244, de 4 de junho de 1997. Aprova as normas que regulam, em

todo o território nacional, a inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal.

Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária dos Produtos de Origem Animal RIISPOA.

Diário Oficial da União. Brasí lia, DF, 1997. Disponível em: <

http://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/111987/decreto-2244-97> Acesso em: 01 abr.

2016.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n° 62, de 29

de dezembro de 2011. Aprova o Regulamento Técnico de Produção, Identidade e Qualidade

do Leite tipo A, o Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite Cru Refrigerado, o

Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite Pasteurizado e o Regulamento

Técnico da Coleta de Leite Cru Refrigerado e seu Transporte a Granel. Diário Oficial da

União. Brasília, DF, 30 dez. 2011. Seção 1, p. 1-24. Disponível em:

<http://www.apcbrh.com.br/files/IN62.pdf > Acesso em: 01 abr. 2016.

DÜRR, J. W. Programa Nacional de Melhoria da Qualidade do Leite: uma oportunidade

única. In: DÜRR, J. W. et al. O Compromisso com a Qualidade do Leite no Brasil. Passo

Fundo: EdiUPF, 2004. Disponível em: <http://www.cbql.com.br/biblioteca/cbql1/ICBQL38.pdf>

Acesso em: 02 abr. 2016.

MARTINS, M. F. et al. Fraude no leite: leite de qualidade x qualidade de vida. Uberaba: O

Girolando, v. 15, n. 88, p. 28-32, 2013. Disponível em: <

http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/955862>

...

Baixar como  txt (6.3 Kb)   pdf (55.4 Kb)   docx (15 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no Essays.club