Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

O Movimento ecológico é uma iniciativa que visa a preservação dos recursos naturais

Por:   •  25/12/2018  •  1.227 Palavras (5 Páginas)  •  49 Visualizações

Página 1 de 5

...

objetivo principal é a maior produção e para isso é preciso que o consumo e a mão de obra também aumentem (CARVALHO,1991).

Essa produção constante e sem limites tem ligação direta com os impactos ambientais, pois o capital utiliza a natureza como fonte direta de mercadorias.

4. A relação da questão ambiental e da produção

Em virtude dessa degradação do ambiente causada pela produção excessiva o movimento ecológico surge na tentativa de preservar a natureza e manter o aumento econômico. No entanto, muitas das empresas assim como órgãos oficiais de fiscalização aparentam apoiar as causas do movimento, mas na verdade o fazem com intuito de acobertar as ilegalidades das indústrias.

Dessa forma, o trabalho da ação ecológica se torna enfraquecido e consequentemente não é possível chegar a algum resultado considerável de melhora nos impactos ambientais.

[...] a “questão ambiental” torna-se campo de intervenção seja coo campo de pesquisa ou como atuação no âmbito de programas socioambientais das empresas, conhecido como gestão ambiental no sentido de educação ambiental, onde se coloca a preservação da natureza desde que não questione a produção destrutiva que o capital provoca no meio ambiente. (FERREIRA; COELHO, 2015, p.8)

5. A influência do consumismo na natureza

O consumismo é uma das principais características do capitalismo e tem uma relação de reciprocidade com a produção em massa. No entanto, esse consumo exagerado é influência principalmente das mídias sociais que estão presentes na vida do homem, mesmo que inconscientemente. Devido ao grande acesso, de parte da população, aos produtos tecnológicos a rede de marketing está atuando diretamente e constantemente nos produtos oferecidos pela indústria. Dessa forma, as classes mais altas têm maior relação de interferência da degradação da natureza e consequentemente são considerados os aqueles que mais consomem as riquezas naturais.

Sabendo que o consumo tem relação direta com a produção, quanto mais o consumo aumenta maior fica a exploração do meio ambiente. O principal problema é que a natureza não consegue repor tudo aquilo que o homem retira e nem o próprio homem ajuda, uma vez que os movimentos ecológicos são burlados por muitas empresas. Além disso, a falta de preocupação com os dejetos despejados incorretamente na natureza também é uma preocupação, principalmente quando há presença humana usufruindo diretamente dos recursos naturais. Sendo assim,

[...] o homem se apropria dos elementos naturais e, após seu consumo, os devolve a natureza, esta troca de elementos entre sociedade humana e meio ambiente no modo de produção capitalista, revela traços destrutivos da sociedade do capital, o que trás uma unidade entre degradação ambiental e alienação do trabalho.[...] (FERREIRA; COELHO, 2015, p.2-3)

Sabe-se que o consumo humano é inevitável, faz parte da natureza do homem e o consumir não é necessariamente um problema. A grande questão é o quanto consumimos e a frequência desse consumo. Se o tanto que se retira da natureza para satisfazer o ser humano, a ponto de não haver uma reposição, é realmente necessário. Quem são realmente os verdadeiros responsáveis por esse impacto ambiental e quem deve arcar economicamente com esses prejuízos.

...

Baixar como  txt (7.9 Kb)   pdf (48.5 Kb)   docx (13.5 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no Essays.club