Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Roteiro Experimento 6 - Volumetria de ComplexaçãoArquivo

Por:   •  20/9/2021  •  Trabalho acadêmico  •  397 Palavras (2 Páginas)  •  42 Visualizações

Página 1 de 2

[pic 1]

Universidade de Brasília

Instituto de Química

Laboratório de Química Orgânica

Miguel da Silva Corrente Machado - 19/0035552

Experimento 6: No ano de 2020 de acordo com uma pesquisa realizada pela revista Super Interessante o Brasil ocupava a 14ª posição mundial de consumo de café. Neste sentido, explique como é feito a extração de cafeína de chás, discorra também a respeito da importância de quantificar o teor de cafeína no chá e café.

        A cafeína é um alcalóide, composto de nitrogênio, apresentando características e propriedades básicas. Ela faz parte de uma classe de compostos naturais chamada xantina, que são os neuroestimulantes mais antigos conhecidos, sendo a cafeína um dos mais potentes.

        Segundo a literatura, mais precisamente no livro de metodologias de análises “Official Methods of Analysis” de Cunniff, utilza-se do método de extração da cafeína através de cromatografia líquido-sólido (CLS), conhecida, também, como cromatografia por adsorção, e, posteriormente, pode ser determinada por determinação espectrofotométrica na região espectral do ultravioleta. Porém há em diferentes literaturas1, outro método e abordagem de extração da cafeína: a extração Soxhlet, que é extremamente eficaz para extração da cafeína não só de chás, mas de outras bebidas como, por exemplo, refrigerantes.

        Por apresentar cafeína em suas composições, chás, cafés e diferentes tipos de bebidas, são, automaticamente, bioativas devido à presença do composto (atuando diretamente em funções fisiológicas humanas), dessa forma, quantificar a presença e porcentagem do neuroestimulante nas bebidas está ligado à segurança de seus consumidores, uma vez que a droga pode ser utilizada exageradamente, extrapolando níveis seguros de consumo diário, além de poder ser mal utilizada em atividades não-cotidianas, como, por exemplo, em atividades esportivas oficiais.

1ADAM, D.J.; MAINWARING, J.; QUIGLEY, Michael N. Soxhlet Extraction of Caffeine from Beverage Plants. Journal of Chemical Education, vol. 73, nº 12, p. 1171, dez. 1996. DOI 10.1021/ed073p1171.

Solomons, T.W.G.;Fryhle,C.B.;QuímicaOrgânica,10aed,vol.1e2,LTCLivrosTécnicos e Científicos Editora S.A., RJ,V2012

Marques, J. A.; Borges, C. P. F. Práticas de Química Orgânica. Editora Átomo, Campinas-SP, 2007.

BRENELLI, Eugênia Cristina Souza. A extração de cafeína em bebidas estimulantes: uma nova abordagem para um experimento clássico em química orgânica. Química Nova, vol. 26, nº 1, p. 136–138, jan. 2003. DOI 10.1590/s0100-40422003000100023.

...

Baixar como  txt (2.8 Kb)   pdf (79 Kb)   docx (24.7 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no Essays.club