Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Introdução a Equipamentos de rede

Por:   •  2/10/2017  •  1.599 Palavras (7 Páginas)  •  97 Visualizações

Página 1 de 7

...

A placa Ethernet é a mais comum existente nos dias de hoje. Ela funciona com 2 (dois) encaixes, sendo 1(um) para cabos de par trançado e outros para cabos coaxiais. Já as placas combo têm encaixes para mais de um tipo de cabo.

É importante ressaltar que: A partir da utilização de vários cabos diferentes é necessário usar 2 (dois) ou 3 (três) conectores para assegurar a compatibilidade da placa.

Tipos de placas de redes

[pic 6]

Placa 10/10 single ethernet

Esse tipo de placas não são recomendadas para redes nos dias de hoje. São placas meramente antigas e com uma taxa de transferência muito baixa, de 10Mbps (Mega bit por segundo). Elas apenas são fáceis de reconhecer por ter um conector para cabo coaxial.

Placa 10/100 fast ethernet[pic 7]

Já as Placas 10/100 fast ethernet são placas um pouco mais rápidas e são bastante utilizadas nos dias de hoje. Operam com uma taxa de transferência de 10 à 100 Mbps. Só ocorre dessa maneira, caso tenha algum outro computador na rede usando 10/10, para tornar-lo compatível, a taxa cai para 10Mbps.

[pic 8]

Placa 10/100/1000 Gigabit ethernet

Essa Placa opera de 10 à 1000 Mbps e com dois básicos padrões (PCI e PCI express). Atualmente são placas mais rápidas.

[pic 9]

Placa Fibra-optica

A placa de fibra optica têm uma grande vantagem e essa vantagem se encontra na distância. A sua taxa de transferência está na faixa de 1000 Mbps, igualando, então na placa gigabit ethernet

Repetidor

Em inglês, repetidor é conhecido com repeater. É um equipamento básico que reproduz um sinal entre dois equipamentos na rede. Ele é usado para aumentar a distância dos cabos em uma rede. O repetidor trabalha apenas em nível físico, trabalhando apenas a informações binárias na linha de transmissão e não sendo capazes de interpretar os pacotes de informações.

A transmissão do sinal sofre distorções quando a distância estiver muito longa, a ponto de separar dois elementos ativos.

A desvantagem do repetidor é que ele não tem o funcionamento para filtrar o tráfego na rede. O mesmo deixou de ser utilizado pelos hubs, já que são capazes de realizar essa função.

É válido afirmar que: nos mercados os modelos disponíveis, possuem recursos de ‘auto-particionamento”. Isso que dizer que, se ocorrer uma falha na rede, o dispositivo fará o isolamento da conexão e será permitida a transmissão de dados não afetados.

[pic 10]

[pic 11]

Hub / Swith

O uso dos Hubs e Switches é necessária quando se têm mais de duas máquinas em uma só rede. Eles reúnem todos os fios que compõe a rede e permitindo que a comunicação entre as máquinas aconteça. [pic 12][pic 13][pic 14]

[pic 15]

[pic 16][pic 17]

Qual a diferença entre um hub e um switch?

Com vimos mais acima, o hub e o switch são os maiores responsáveis por fazer a comunicação entre as máquinas que estão na mesma rede, apenas da mesma rede. Já o roteador faz o compartilhamento da internet (veremos mais abaixo). Muita gente se confunde nesse momento.

O funcionamento do switch é mais inteligente e mais seguro que um hub. É possível afirmar isso quando o hub recebe um pacote de informações para enviar até alguma máquina da rede ele simplesmente envia este pacote para todas em um processo conhecido como “broadcast”. O pacote é recebido e analisado e então é determina-lá se deve aceitar ou descartar a informação.

O broadcast é o gerador de dois problemas:

• Excesso de tráfego na rede, o que baixa o desempenho dela;

• Falhas de segurança, qualquer máquina conectada naquela rede, recebe qualquer pacote de informação que venha a trafegar pelos cabos.

O switch é capaz de analisar cada pacote de dados e retirar as informações sobre o destinário daquele pacote. O switch possui uma tabela interna onde é armazenada as informações de onde está conectada cada máquina.O switch consegue discernir para que máquina determinado pacote de dados deve ser enviado. De acordo com esses dados, é possível reduzir o tráfego na rede e aumenta a segurança. O switches não compartilham a conexão de rede diretamente, mas o desempenho e a segurança da rede são os melhores e são sempre a melhor opção, ao invés dos hubs.

Roteador

O roteador ou router é o único que permiti a comunicação entre redes diferentes, redes com IPs diferentes ou protocolos (entenda como linguagens) diferentes.

Máquinas com a mesma faixa de IP podem se comunicar através de um hub ou switch, pois estão na mesma rede. Os IPs usados em redes locais costumam ser de dois tipos:

• 192.168.0.X

• 10.0.0.X

O “X” é um número de 1 a 254 que indica quantas máquinas podemos ter em uma rede. Cada máquina terá um final de IP diferente dentro da nossa rede. Se uma máquina for 192.168.0.2, a outra terá que ser 192.168.0.3 e assim por diante. Não podem existir máquinas com o mesmo IP em nenhuma rede.

Com isso ela seria capaz de permitir a troca de informações entre redes diferentes. Uma das placas de rede dessa máquina receberia as informações da Internet e a outra estaria configurada para acessar a rede interna da casa ou escritório. Quando alguma máquina da rede local pedisse para acessar um site na Internet esta requisição iria para a máquina que funciona como roteador e esta máquina iria direciornar o pedido para a placa de rede que recebe a Internet. É exatamente isso que um roteador faz.

Estes IPs de redes locais não possuem

...

Baixar como  txt (10.2 Kb)   pdf (90.5 Kb)   docx (14.8 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no Essays.club