Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

PATOLOGIAS EM PAVIMENTOS ASFÁLTICOS

Por:   •  13/3/2018  •  2.514 Palavras (11 Páginas)  •  7 Visualizações

Página 1 de 11

...

-

Objetivo

O principal objetivo desta pesquisa foi diagnosticar a situação de rodovias no Estado de Goiás como forma de verificar patologias mais frequentes.

Como objetivo específico buscou-se conhecer melhor as patologias recorrentes nas rodovias do Estado e propor alternativas para minimizar seus efeitos e o impacto de suas manutenções.

-

Revisão Bibliográfica

O pavimento rodoviário é classificado em dois tipos básicos, conforme o tipo de revestimento do pavimento: rígidos, pavimentos de concreto-cimento, e flexíveis, pavimentos asfálticos.

O pavimento é uma estrutura constituída de diversas camadas, projetado para suportar as cargas dos veículos, e tem como objetivo garantir a trafegabilidade, proporcionando conforto e segurança aos usuários, em qualquer período climático (BERNUCCI et al, 2006).

Segundo SENÇO (1997) a fundação do pavimento é chamanda de subleito, responsável por suportar os esforços gerados pelas cargas de tráfego, logo acima se localiza a sub-base que possui mesmas funções da base e por receber esforços menores pode ter características inferiores, cuja a função é distribuir os esforços provenientes das cargas dos veículos.

Conforme (BERNUCCI et al, 2006) o revestimento é a camada do pavimento, que recebe a carga do tráfego e a ação do intemperismo, deve ser impermeável e resistente aos esforços do veículo em movimento, que são variados conforme a carga e a velocidade. Essa camada pode ser dividida em dois tipos, revestimento asfáltico e revestimento de concreto (SILVA, 2008), o mais utilizado no Brasil e o revestimento asfáltico flexível.

O revestimento asfáltico flexível é uma mistura de agregados minerais com ligantes asfálticos que devem ser dosados de forma adequada para garantir a impermeabilização, flexibilidade, estabilidade, durabilidade, resistência à derrapagem, resistência à fadiga e ao trincamento térmico, de acordo com o clima e o tráfego previstos para o local.

O material de revestimento pode ser fabricado em usina específica (misturas usinadas), fixa ou móvel, ou preparado na própria pista (tratamentos superficiais). Os revestimentos são também identificados quanto ao tipo de ligante: a quente com o uso de CAP (Cimento Asfálticos de Petróleo), ou a frio com o uso de Emulsão Asfáltica (BERNUCCI et al, 2006).

-

Patologia em Pavimentos Flexíveis

Cada camada do pavimento possui uma ou mais funções específicas, que devem proporcionar aos veículos condições adequadas de suporte e rolamento em qualquer condição climática. As cargas são transmitidas à fundação de forma aliviada e também criteriosa, impedindo a ocorrência de deformações incompatíveis com a utilização da estrutura, ou mesmo de ruptura. As cargas aplicadas sobre a superfície do pavimento acabam por gerar determinado estado de tensões na estrutura, que muito dependerá do comportamento mecânico de cada camada e do conjunto de todas elas.

Para análise do comportamento do pavimentos pode ser utilizado o cálculo do Índice de Gravidade Global obtido pela fórmula:

IGG=∑ IGI

∑ IGI= somatório dos Índices de Gravidade Individuais.

Os tipos de patologias definido pela Norma Brasileira para o cálculo de Índice de Gravidade Global podem ser: (BERNUCCI et al, 2006).

- Deformação de Superfície;

- Defeito de Superfície;

- Panela;

- Escorregamento de Revestimento Betuminoso;

- Fendas.

-

Deformação de Superfïcie

-

Afundamento

Afundamento são deformações causadas por ações repetitivas da passagem de cargas dos veículos nas trilhas de roda, podem ser classificados em Afundamentos Plásticos quando acompanhado de solevamento ou de Consolidação em caso contrário. (DNIT,2003), (PINTO; PREUSSLER, 2010).

O Afundamento Plástico ocorre principalmente da fluência do revestimento asfáltico gerando a elevação de massa asfáltica nas bordas do afundamento, podendo ser local quando a extensão for de até 6m (ALP) e quando maior que 6m é chamado de Afundamento Plástico da Trilha (ATP). (BERNUCCI et al, 2006), (ROCHA;COSTA, 2009)

O Afundamento de Consolidação ocorre devido a diferença de densificação (camada do pavimento e/ou do subleito), podendo ser local quando a extensão for de até 6m (ALC) e quando maior que 6m é chamado de Afundamento de Consolidação da Trilha (ATC) (BERNUCCI et al, 2006), (ROCHA;COSTA, 2009).

[pic 2]

Figura 1- Afundamento Fonte: DNIT.

-

Corrugação

Conhecido usualmente como costela de vaca, são ondulações transversais ao eixo do pavimento geralmente encontrada em pontos de aceleração ou frenagem causando um escorregamento de massa devido a má execução da base, exesso de asfálto ou finos. (SILVA, 2008), (BERNUCCI et al, 2006).

[pic 3]

Figura 2-Corrugação Fonte: Pinto,2010.

-

Defeito de Superfície

-

Exudação

Caracterizado pelo exesso de ligante betuminoso na superficie do pavimento, provocando manchas escuras na superfície do pavimento causado pela migração do ligante para superficie do revestimento (SILVA, 2008), (DNIT 2003).

-

Desgaste

Desgaste consiste no arrancamento do agregado do revestimento, caracterizado pela superfice áspera (PINTO; PREUSSLER, 2010). Já Silva (2008), fala que desgaste superfícial ocorre devido a ação do trafégo e intemperismo, em casos de desgastes mais intensos a superfície polida compromete a segurança, quando não tomado

...

Baixar como  txt (18.1 Kb)   pdf (71.9 Kb)   docx (24 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no Essays.club