Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

Integração de aplicações

Por:   •  13/3/2018  •  3.657 Palavras (15 Páginas)  •  9 Visualizações

Página 1 de 15

...

Para melhor compreensão dos objetivos desta primeira fase da pesquisa, este relatório será dividido em três focos. O primeiro tema a ser abordado será a computação em nuvem, no qual serão apresentados os tipos de serviço e as características gerais relativas a esta tecnologia, bem como uma ferramenta de simulação de custos relativos ao uso de servidores de computação em nuvem. Posteriormente, será dissertado sobre soluções de integração de aplicações empresariais, o que são, seus objetivos entre outras características concernentes a esta tecnologia. Por último, serão abordados os modelos de característica de software e como os mesmos podem ajudar na escolha de um provedor de computação em nuvem.

- Materiais e métodos

Para esta primeira fase da pesquisa foram estudados artigos científicos, livros e demais referências bibliográficas, citadas no final deste relatório, nas áreas de computação em nuvem, integração de aplicações empresariais e modelos de variabilidade, com o objetivo de fundamentar o estudo realizado e revisar os trabalhos já existentes sobre o tema abordado. [a]

- Resultados[b][c][d][e]

Como resultado da primeira fase da pesquisa, a partir do levantamento e análise de outros estudos e pesquisas já realizados sobre o tema, elaborou-se um referencial teórico, no qual faz-se um relato do estado atual do problema a ser pesquisado, sob o aspecto teórico. A continuação, apresenta-se, de forma sintetizada, os resultados obtidos até o momento.

- Computação em nuvem

O termo “computação em nuvem” pode ser considerado novo, porém o mesmo não pode ser dito da tecnologia utilizada neste tipo de serviço. O termo computação em nuvem foi apresentado pela primeira vez em meados de 2008, no entanto, apesar de o termo ter sido introduzido no ano anteriormente citado, a tecnologia já existia e já era utilizada por grandes companhias na área de tecnologia, como exemplo pode-se citar Google, Yahoo e Microsoft que utilizavam e ainda utilizam computação em nuvem para disponibilizar seus provedores de e-mail. Para este relatório será utilizada a definição do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologias (NIST) que diz que a computação em nuvem é um modelo para disponibilização de uma série de recursos computacionais sobre demanda.

- Modelos de serviço

Atualmente existem três modalidades de serviços de computação em nuvem, infraestrutura como um serviço (Infrastructure as a Service(Iaas)), plataforma como um serviço (Plataform as a Service(Paas)) e software como um serviço (Software as a Service(SaaS))(ZHANG,CHENG,BOUTUBA 2010).[pic 1]

Figura

Infraestrutura como um serviço

O modelo de computação em nuvem conhecido como infraestrutura como serviço irá abranger toda a infraestrutura de um Data Center no que tange à hardware, veja Figura 1. Neste modelo serão disponibilizados componentes tais como: disco rígido, memória RAM, processador, entre tantos outros componentes físicos de um computador.

Plataforma como um serviço

Neste modelo, como o próprio nome sugere, serão oferecidas plataformas para desenvolvimento das aplicações que utilizam o modelo IaaS, aplicações essas que poderão ser disponibilizadas ao usuário final. Cada provedor de computação em nuvem pode disponibilizar diferentes linguagens, tais como Java,C#,C++.

Software como um serviço

O último dos modelos a ser apresentado é o mais conhecido e utilizado, já que SaaS atinge diretamente o usuário final, este modelo nada mais é do que um software que se utiliza tanto de IaaS como de PaaS para seu funcionamento. Dentre os serviços mais populares deste modelo pode-se citar o Google Docs, DropBox.

- Vantagens e desvantagens

Atualmente existe um grande número de aplicações baseadas em computação em nuvem, essa característica atribui-se a um conjunto de fatores que tornam a tecnologia viável. Um deles é o baixo custo inicial para hospedagem de uma aplicação neste tipo de servidor. Isto ocorre porque os provedores de infraestrutura, ou seja, as empresas detentoras dos Data Center, utilizam como forma de cobrança o chamado “pagamento por demanda” no qual paga-se pela quantidade de recursos de hardware utilizados. Tal modalidade de cobrança é utilizada de forma semelhante por empresas fornecedoras de água, energia, entre outras. Esta possiblidade de se pagar pela quantidade de hardware reduz a necessidade de investimentos em um Data Center próprio para hospedagem de aplicações, bem como todos os eventuais gastos com manutenção desses equipamentos. Além do atrativo financeiro, pesa na balança em favor de aplicações em nuvem o fato de serem de fácil acesso, já que a grande maioria das aplicações hospedadas em servidores de computação em nuvem são baseados em tecnologias web (ZHANG,CHENG,BOUTUBA 2010). Tal característica possibilita que estas aplicações sejam acessadas de qualquer lugar com acesso à internet, através de computadores, tablets ou smartphones. Isso se torna um diferencial, pois se uma aplicação é hospedada em uma Data Center próprio ela apenas pode ser acessada na estrutura de rede interna da empresa detentora do Data Center.

Muitas empresas têm receio de migrar suas aplicações para servidores de computação em nuvem devido a algumas de suas características, dentre elas o fato de ser necessário acesso à internet. Esta pode ser uma característica negativa já que muitos dos serviços de uma empresa não podem ser interrompidos pela falta de internet. Outro fator importante que vem sendo alvo de estudos é o fato de o cliente não dispor de nenhuma ferramenta que o possibilite ter um controle do consumo de hardware utilizado por suas aplicações, cabendo unicamente ao provedor de infraestrutura a responsabilidade de informar esses dados. Além disso há ainda um fator relevante principalmente para as pequenas e médias empresas. Hoje os provedores de infraestrutura não oferecem muitas opções de customização nos serviços oferecidos, sendo que ao optar por determinado provedor, o mesmo vem com diversas funcionalidades que podem ser desnecessárias a muitos clientes, porém estarão ali e o cliente paga por elas mesmo sem as utilizar (ZHANG,CHENG,BOUTUBA 2010).

- Modalidades de computação em nuvem

Atualmente existem três modalidades de computação

...

Baixar como  txt (25 Kb)   pdf (74.4 Kb)   docx (23.2 Kb)  
Continuar por mais 14 páginas »
Disponível apenas no Essays.club