Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

A QUÍMICA ORGÂNICA EXPERIMENTAL

Por:   •  11/3/2019  •  Trabalho acadêmico  •  1.738 Palavras (7 Páginas)  •  41 Visualizações

Página 1 de 7

[pic 1]

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

INSTITUTO DE TECNOLOGIA

FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA

QUÍMICA ORGÂNICA EXPERIMENTAL

CARLOS ADRIANO CRUZ DOS SANTOS

LUAN FERNANDES TAVARES

TÁSSIO LOPES DA GAMA

THAIS CRISTINE DE SOUSA SANTOS

RELATÓRIO REFERETE A SÍNTESE DE ASPIRINA

Belém

2013

CARLOS ADRIANO CRUZ DOS SANTOS

LUAN FERNANDES TAVARES

TÁSSIO LOPES DA GAMA

THAIS CRISTINE DE SOUSA SANTOS

RELATÓRIO REFERETE A SÍNTESE DE ASPIRINA

Relatório técnico-científico apresentado como requisito parcial necessário para obtenção de aprovação na disciplina Química Orgânica Experimental, no Curso de Engenharia Química, na Universidade Federal do Pará.

Orientador (a): Prof.ª Dr.ª Eloísa Andrade.

Belém

2013

RESUMO

A produção de fármacos e de grande interesse para a sociedade, pois proporciona uma melhora na saúde. Sendo assim é importante compreender melhor a síntese de produtos terapêuticos como a aspirina. Este trabalho tem então por objetivo descrever a síntese da aspirina purificada e determinar o seu ponto de fusão. Para o experimento foi necessário ácido salicílico, que foi misturado com anidrido acético na presença de ácido sulfúrico e levado ao banho-maria e depois filtrado. Ao final do processo foi obtido ácido acetilsalicílico (aspirina), que foi recristalizado e em seguida efetuado a determinação do seu ponto de fusão. Após a conclusão dos testes laboratoriais foi feita um comparação do experimento em laboratório com o teórico, fornecendo assim um rendimento aceitável, porém o seu ponto de fusão divergiu da literatura o que permite concluir que a amostra final possuía impurezas.

SUMÁRIO

1.        INTRODUÇÃO ............................................................................................        4

2.        OBJETIVO ..................................................................................................        5

3.        MATERIAIS E REAGENTE ........................................................................        5

4.        PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS ......................................................        6

4.1        SÍNTESE DA ASPIRINA .............................................................................        6

4.2        DETERMINAÇÃO DO PONTO DE FUSÃO ...............................................        7

5.        RESULTADOS E DISCUSSÕES ...............................................................        7

5.1        RESUTADO DO PROCESSO SÍNTESE-PURIFICAÇÃO ..........................        7

5.2        RESULTADO DO PONTO DE FUSÃO ......................................................        8

6.        CONCLUSÃO .............................................................................................        9

        REFERÊNCIAS ..........................................................................................        10

        ANEXO .......................................................................................................        11


  1. INTRODUÇÃO

A Aspirina – nome comercial – é bastante conhecida apenas como um remédio para dor de cabeça, entretanto este trabalho mostrará esta substância do ponto de vista químico. Ela é um composto orgânico, de nome ácido acetilsalicílico. Este ácido não é uma substância de ocorrência natural e pode ser sintetizado a partir do ácido salicílico e do anidrido acético, uma reação de substituição. No trabalho, esta síntese foi realizada com um catalisador ácido mineral (ácido sulfúrico).  

O ácido salicílico (ácido o-hidroxibenzóico) é uma molécula bifuncional, podendo sofrer dois tipos de esterificação. Na presença de anidrido acético forma-se aspirina, enquanto que na presença de um excesso de metanol o produto obtido é o salicilato de metila (MORENO, 2013).  

A síntese desta droga farmacológica é o objeto de estudo deste trabalho. Mediante uso de várias técnicas laboratoriais, como filtração aquecimento em banho-maria e recristalização, este ácido será produzido e depois purificado. Após a purificação é necessário ter certeza se o composto produzido está de fato purificado e para isso foi realizado a determinação do ponto de fusão do mesmo, com auxílio de um equipamento. É importante, de antemão, saber a temperatura de ponto de fusão para o composto puro.

As técnicas empregadas nesta síntese serão descritas no decorrer do trabalho. Bem como o rendimento e a detecção da pureza do composto.

  1. OBJETIVOS
  • Síntese da aspirina por meio de técnicas laboratoriais simples;
  • Purificação do composto obtido;
  • Determinação do ponto de fusão;
  • Rendimento do processo.
  1. MATERIAIS E REAGENTES
  • Erlenmeyer;
  • Pipeta;
  • Papel de Filtro;
  • Funil
  • Becker
  • Bastão de Vidro;
  • Capilares;
  • Vela;
  • Equipamento para Banho-maria;
  • Equipamento para determinação do ponto de fusão;
  • Ácido Salicílico, Anidrido Acético, Ácido Sulfúrico Concentrado, Etanol, Água destilada.
  1. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
  1. SÍNTESE DA ASPIRINA

Em um erlenmeyer de 125 ml foram colocados 3,5 g de ácido salicílico, 6ml de anidrido acético e adicionou-se, com uma pipeta de pasteur, 4 gotas de ácido sulfúrico (H2SO4) concentrado – utilizado como catalisador.

A mistura foi colocada no banho-maria por à 61ºC durante 20 minutos com intuito de que precipitasse ácido acetilsalicílico no erlenmeyer. Após esse tempo, não se observou tal precipitação, em virtude disse, a mistura ficou mais 40 minutos no banho-maria sob mesma temperatura.

...

Baixar como  txt (12.1 Kb)   pdf (278.4 Kb)   docx (575.2 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no Essays.club