Essays.club - TCC, Modelos de monografias, Trabalhos de universidades, Ensaios, Bibliografias
Pesquisar

AS GRAXARIAS E PROCESSAMENTO DE MATERIAIS DE ABATEDOUROS E FRIGORÍFICOS BOVINOS

Por:   •  6/12/2018  •  1.939 Palavras (8 Páginas)  •  0 Visualizações

Página 1 de 8

...

São demonstradas as etapas do processo de industrialização das graxarias na fabricação de farinha de carne e osso, bem como na produção do sebo (gordura), sendo elaboradas suas fases iniciando na fragmentação, cozimento, percolação, prensagem, moagem, peneiramento, e a parte da estocagem da farinha. Já no processo do sebo após a separação e a prensagem, o material liquido se dá na condensação e a purificação do Sebo, logo os produtos são armazenados na estocagem, prontos para serem vendidos nos mercados 12 de rações etc. e o sebo bovino para as indústrias de higiene e limpeza, (PACHECO, 2006).

6.Recepção da Matéria-Prima / Fragmentação ou Moagem

Pacheco (2006) relata que se a graxaria for anexa ao abatedouro ou frigorífico, a matéria-prima pode chegar à forma mais rápida para o processamento, sendo denominada “fresca”. No entanto, faz se necessário estocar o material por algum tempo e/ou transportá-lo para a graxaria por longas distâncias. Ao chegar à graxaria, o material pode ser armazenado para processamento ou entrar rapidamente em processo. Procede-se a montagem e trituração de uma mistura dos materiais ossos e outras partes gerando-se uma massa que segue por roscas transportadoras para os equipamentos de cozimento.

6.1Cozimento: Na produção de farinhas de carne e osso, o cozimento é a principal operação no processamento das graxarias, podendo ser por via úmida, a seco ou por secagem. Que por via úmida há uma injeção de vapor diretamente sobre o material carregado no digestor (equipamento onde se dá o cozimento), propiciando a separação entre as fases sólidas, água e sebo, após o cozimento.

6.2Percolação: refere-se ao movimento e filtragem de fluidos por materiais porosos, ou seja, terminado o processo de cozimento, o equipamento é aberto e seu conteúdo é descarregado em um tanque ou panela percoladora, aquecida a vapor, onde o sebo separa-se dos sólidos por percolação e peneiramento; refere-se ao movimento e filtragem de fluidos por materiais porosos, ou seja, terminado o processo de cozimento, o equipamento é aberto e seu conteúdo é descarregado em um tanque ou panela percoladora, aquecida a vapor, onde o sebo separa-se dos sólidos por percolação e peneiramento.

6.3Purificação do Sebo ou das Gorduras: Portanto após a percolação, o sebo é centrifugado ou filtrado, sendo enviado a um tanque conhecido como decantador, para estocagem e eventual separação final de fase aquosa presente.

Há graxarias que não centrifugam ou filtram o sebo percolado, apenas decantam suas impurezas em eventual fase aquosa. O material sólido, retirado do sebo nesta operação,é juntado aos sólidos da percolação.

7.Oportunidades para o Biodiesel de Gorduras Animais

Essas gorduras terão destinações técnicas diferentes tais como, uso nas indústrias cosméticas, farmacêutica, tintas, resinas, rações e, uma parte, poderá ser destinada, na dependência de preços de mercado, à produção de biodiesel.

A viabilidade do uso para produção de biocombustível é dependente do custo da matéria prima, do processamento e de despesas administrativas que não podem ultrapassar ao valor do diesel na bomba de distribuição. Portanto, o biodiesel obtido de gorduras animais requer, uma visão critica do funcionamento do setor de carnes e de subprodutos de origem animal, operados pelos grandes frigoríficos e por coletadores de matérias-prima residuais de abatedouros, açougues, casas de carne, supermercados e de resíduos graxos de cozinha.

8.As Máquinas destinadas às Graxarias

As graxarias brasileiras têm à disposição uma significativa oferta de máquinas e equipamentos, produzidos nacionalmente e importados, são soluções que vêm sendo aprimoradas e adaptadas às novas demandas e exigências do mercado local.

Alta produtividade, sistemas de fácil operação, baixo consumo de energia e qualidade inquestionável nos produtos produzidos são aspectos que não entram mais em questão. Tais aspectos já devem estar incorporados às características dos maquinários voltados para as graxarias. Agora, é preciso mais! À medida que as processadoras de subprodutos se modernizam, a competitividade atinge novos patamares e o mercado consumidor faz novas solicitações, as necessidades mudam e obrigam os fornecedores de equipamentos se atualizarem e oferecerem novas e modernas alternativas tecnológicas.

Introdução

Os abatedouros realizam o abate dos animais, produzindo carcaças e vísceras comestíveis. Alguns segmentos fazem a desossa das carcaças e produzem os chamados cortes de açougue, porém não industrializam a carne. Os frigoríficos podem ser divididos em dois tipos: os que abatem os animais, separam sua carne, suas vísceras e as industrializam, gerando seus derivados e subprodutos, ou seja, fazem todo o processo dos abatedouros/matadouros e também industrializam a carne, e aqueles que não abatem os animais compram a carne e carcaças.

Já as graxarias, tem como principais produtos o sebo ou gordura animal, que são direcionados para fins como, sabões, sabonetes e raçoes de animais. Tem graxarias que também produzem adubo organo-mineral somente a partir de ossos podendo ser anexas aos abatedouros e frigoríficos ou unidades de negócio independentes.

Como influência na engenharia, temos uma grande demonstração de reaproveitamento de materiais que, a pouco tempo atrás, eram totalmente descartados sem nenhum tipo de reúso, tendo em vista agora o descarte correto dos dejetos e reutilização de materiais com fins que hoje são bem lucrativos.

Metodologia

O abate de bovinos é realizado para obtenção de carne e seus derivados, destinados ao consumo humano, esses processamentos da carne, são regulamentados por uma série de normas sanitárias destinadas a dar segurança alimentar aos consumidores destes produtos, os estabelecimentos do setor de carne e derivados em situação regular, trabalham com inspeção e fiscalização contínuas dos órgãos responsáveis pela vigilância sanitária (municipais, estaduais ou federais).

A finalidade do processamento e da destinação dos resíduos do abate é função de características locais ou regionais, o sangue pode ser vendido para processamento, visando a separação e uso ou comercialização de seus componentes, também podem ser enviados para graxarias, para produção de farinha, usada na preparação de rações animais, processamentos e destinações adequadas devem

...

Baixar como  txt (13.3 Kb)   pdf (56.2 Kb)   docx (16.8 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no Essays.club